Crase: regras de uso

Márcia Fernandes

A crase (`) serve para evitar a repetição a + a nas situações em que precisamos utilizar “a”, com a função de vogal, juntamente com “a”, com a função de preposição (a + a = à).

A crase deve ser usada nos seguintes casos:

1. Antes de palavras femininas

Exemplo: Vou à padaria (a + a).

A crase serve para evitar que se escreva a a (vou a a padaria), porque quem vai, vai a algum lugar e padaria é um substantivo feminino, então, antes dele colocamos um "a" = a padaria.

Agora, repare: Vou a o cabeleireiro = Vou ao cabeleireiro (a + o).

2. Na indicação de horas

Exemplo: A aula começa às 8h.

Usamos crase quando se indica um horário, como no exemplo acima.

No entanto, quando falamos em horas contadas, não usamos crase. Por exemplo: As duas horas de aula pareciam não ter fim.

A crase também não é usada se antes das horas estiverem as preposições após, desde, entre, para. Por exemplo: Venha após as 14h.

3. Nas locuções prepositivas e conjuntivas femininas

Exemplos:

Às custas dela, ficou de castigo.

Chorava de rir à medida que falava.

São locuções prepositivas: à(s) custa(s) de, à exceção de, à mercê de, à proporção de, à volta de, às expensas de.

São locuções conjuntivas: à medida que, à proporção que.

4. Com os pronomes aquele, aquela, aquilo, quando eles fazem contração com a preposição “a”

Exemplo: Não empreste dinheiro àquela pessoa (a + aquela).

Essa contração serve para evitar a repetição a aquela (Não empreste dinheiro àquela pessoa.).

Leia também:

Exercícios de crase

1. (UM-SP)

I. Em relação a renda familiar, o emprego intensivo de mão de obra não é a melhor solução.
II. Desde a última década, sinistros presságios atormentam-lhe a mente.
III. Os investidores americanos, habituados à lentidão do ritmo inflacionário, conseguem acumular fortuna.

De acordo com o emprego adequado da crase, deduz-se que:

a) todos os períodos estão corretos.
b) nenhum dos três está correto.
c) estão corretos os períodos I e II.
d) estão corretos os períodos II e III.
e) somente o período III está correto.

Alternativa correta: d) estão corretos os períodos II e III.

a) ERRADA. O primeiro período está errado porque falta a preposição "a", pois "em relação" exige preposição (em relação a alguma coisa).

Deste modo, temos uma repetição, do "a" com valor de preposição (em relação a) e do "a" com valor de vogal (a renda familiar), ou seja a + a = à (em relação à renda familiar).

b) ERRADA. II está correto porque se trata de um caso em que não ocorre crase. A preposição é "desde" e não "a", por isso, não existe a junção de a + a = à.

III está correto porque neste caso foi usado corretamente a crase para evitar a repetição de preposição (habituado a) + vogal (a lentidão) = à lentidão.

c) ERRADA. I está errado, pois a crase deveria ter sido usada (em relação à renda familiar), uma vez que existe a repetição de "a" com função de preposição (em relação a alguma coisa) e "a" com função de vogal (a renda familiar).

d) CORRETA. O segundo período está correto, porque "desde" é preposição. Neste caso, não há repetição da preposição "a" com a vogal "a" que está acompanhando "última década".

O terceiro período também está correto, porque a crase está evitando a repetição da preposição "a" (habituado a alguma coisa) com a vogal "a" (a lentidão). Logo, temos a + a = à lentidão.

e) ERRADA. Além do período III, o período II também está correto, pois neste caso não ocorre crase pelo fato de não existir repetição de preposição "a" com vogal "a". Em "Desde a última década" a preposição é "desde" e a vogal que acompanha o substantivo feminino é "a", ou seja, não existe junção de desde + a.

2. (Fuvest) O progresso chegou inesperadamente ___ subúrbio. Daqui ___ poucos anos, nenhum dos seus moradores se lembrará mais das casinhas que, ___ tão pouco tempo, marcavam a paisagem familiar.

a) aquela, a, a
b) àquele, à, há
c) àquele, à, à
d) àquele, a, há
e) aquele, à, há

Alternativa correta: d) àquele, a, há.

a) ERRADA. Apesar de que nenhuma das alternativas está correta, percebemos que a alternativa "a" não é possível logo na primeira lacuna (aquela subúrbio).

b) ERRADA. Na alternativa "b" a primeira lacuna é realmente "àquele", no entanto, a segunda lacuna sugere "à", mas as ações futuras são indicadas com "a" sem crase (Daqui a poucos anos).

c) ERRADA. Na alternativa "c" a primeira lacuna é realmente "àquele", no entanto, a segunda lacuna sugere "à", mas as ações futuras são indicadas com "a" sem crase (Daqui a poucos anos). A terceira lacuna somente poderá ser preenchida com "há", o qual expressa ação passada (há tão pouco tempo).

d) CORRETA.

  • àquele: a crase foi usada corretamente de modo a evitar a repetição da preposição "a" (chegar a algum lugar) com o "a" do pronome (aquele), logo temos àquele.
  • a: o artigo "a" expressa uma ação futura e, neste caso, não ocorre crase.
  • há: o "há", por sua vez, expressa passado.

e) ERRADA. Logo na primeira lacuna, percebemos que a alternativa "e" está errada, porque o verbo chegar exige preposição (chegar a algum lugar). Assim, para evitar a repetição da preposição "a" com o "a" do pronome "aquele", devemos usar a crase. Logo, temo àquele.

Pratique mais com Exercícios de crase com gabarito.

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.