Fogo

Carolina Batista
Carolina Batista
Professora de Química

O fogo é a evidência de uma reação de combustão entre combustível, comburente e fonte de ignição.

A chama é a parte visível da reação química, em um sistema que se mantém com liberação de luz e calor.

O fogo foi a primeira energia produzida e controlada pelo homem. Através dessa descoberta, foi possível a habitação em regiões mais frias, o desenvolvimento da culinária e mudanças de hábitos, rumo a criação da civilização.

Componentes do fogo

Os elementos que compõem o fogo são:

  • Combustível: substância capaz de queimar;
  • Comburente (oxigênio): elemento que intensifica a combustão;
  • Calor: energia que inicia a transformação química;
  • Reação em cadeia: sequência de reações.
Tetraedro do fogo
Tetraedro do fogo

O fogo é o resultado de uma transformação química. O combustível, seja sólido, líquido ou gasoso, se transformam em um gás pela ação do calor para que então sejam inflamados. Os combustíveis mais comuns são: madeira, papel, tecido, gasolina, etc.

Quando o combustível entra em contato com o comburente, oxigênio do ar, e uma fonte de ignição, pode-se gerar a chama, ou seja, a reação não ocorre espontaneamente, é necessário aquecer o combustível até uma temperatura que inicie a combustão.

Através de uma reação em cadeia é possível que a chama se autossustenta, pois o combustível é decomposto em partículas menores que vão combinando-se continuamente com as moléculas de oxigênio.

Saiba mais sobre a reação de combustão.

A história do fogo

Faz parte do Paleolítico, período compreendido entre de 4,4 milhões de anos até 8000 a.C., o domínio do fogo pelo homem. A partir do momento que o homem conseguiu utilizar a descoberta a seu favor, o fogo tornou-se um alicerce para as civilizações.

Vale lembrar que antes disso, o homem já tinha observado o fogo em decorrência de fenômenos naturais, como raios, que provocam incêndios, e erupções de vulcões.

O homo erectus foi o primeiro ancestral do ser humano a dominar o fogo, utilizando pedras e madeira. Através do atrito entre duas pedras, a faísca liberada servia como fonte de ignição para iniciar a chama.

Com o surgimento do fogo, os povos aprenderam a utilizá-lo para se aquecer, cozinhar alimentos, espantar animais ferozes e iluminar ambientes durante a noite. Como consequência também, a fabricação de ferramentas de ferro foi possível com o desenvolvimento da metalurgia, técnica descoberta com a moldagem do metal no fogo.

Para os gregos, existia o mito de que o fogo foi roubado dos deuses por Prometeu e entregue aos homens. O filósofo grego Empédocles utilizou o fogo para tentar explicar a composição da matéria, juntamente com o ar, a água e a terra. Para Aristóteles, o fogo poderia ser distinguido dos demais elementos pelas suas propriedades, quente e seco.

Saiba mais sobre a Pré-história.

Carolina Batista
Carolina Batista
Técnica em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (2011) e Bacharelada em Química Tecnológica e Industrial pela Universidade Federal de Alagoas (2018).