Combustão

Lana Magalhães

A combustão é uma reação química exotérmica entre dois regentes, combustível e comburente, em que ocorre liberação de energia na forma de calor.

  • Combustível: É a substância oxidável, responsável por alimentar a combustão. Exemplos: gasolina, madeira, gás de cozinha, álcool e diesel.
  • Comburente: É a substância que intensifica a combustão. Na maioria dos casos, o comburente é o gás oxigênio O2.

A combustão só ocorre na presença do combustível e do comburente. Assim, ela só é finalizada ou interrompida pela falta de um desses reagentes.

A combustão é muito comum no cotidiano, ela está presente na queima do gás de cozinha, dos combustíveis dos automóveis, da vela, da madeira, do papel, entre outros.

Combustão da madeiraA queima da madeira é um exemplo de combustão

Tipos

Os compostos orgânicos apresentam dois tipos de combustão, a completa e a incompleta.

Combustão Completa

A combustão completa é a que possui quantidade de oxigênio suficiente para consumir o combustível. Ela apresenta como produtos o CO2 (Dióxido de Carbono) e a H2O (Água).

A combustão completa apresenta maior liberação de calor.

Exemplos:

a) Combustão completa do etanol (C2H6O):

C2H6O + O2 → CO2 + H2O
Ao balancear a reação:
C2H6O + 3 O2 → 2 CO2 + 3 H2O

Nessa reação, a quantidade de oxigênio foi suficiente para consumir todo o metanol e originar como produtos o CO2 e H2O.

b) Combustão completa do metano (CH4):

CH4 + O2 → CO2 + H2O
CH4 + O2 → CO2 + 2 H2O

Combustão Incompleta

Na combustão incompleta não existe quantidade suficiente de oxigênio para consumir completamente o combustível.

Ela possui dois tipos de produtos: o CO (Monóxido de Carbono) ou a fuligem (C), substâncias tóxicas ao ambiente e prejudiciais à saúde.

A combustão incompleta apresenta menor liberação de calor.

Exemplos:

a) Combustão incompleta do etanol:

C2H6O + 2 O2 → 2 CO + 3 H2O = Produção de CO e H2O.

C2H6O + O2 → 2 C + 3 H2O = Produção de fuligem e H2O.

Note que entre as duas reações ocorre diminuição da quantidade de oxigênio, isso representa menor quantidade de calor liberado.

b) Combustão incompleta do metano:

CH4 + 3/2 O2 → CO + 2 H2O
CH4 + O2 → C + 2 H2O

Leia também:

Entalpia de combustão

A entalpia (H) de combustão ou calor de combustão consiste na energia liberada na queima de 1 mol de combustível, em condições de estado padrão (Temperatura: 25 °C; Pressão: 1 atm).

Pelo fato da combustão ser uma reação exotérmica, a variação de entalpia (∆H) sempre terá valor negativo.

A entalpia de combustão pode ser calculada através da seguinte fórmula:

ΔH = Hprodutos – Hreagentes

Saiba mais sobre a Entalpia.

Combustão espontânea

A combustão espontânea é a que ocorre sem a existência de uma fonte inflamável externa.

Isso acontece com alguns materiais capazes de acumular muito calor em seu interior, aumentando a velocidade das reações químicas. Essa condição aumenta a temperatura do material até que aconteça a combustão.

Existe ainda evidências da combustão humana espontânea (CHE), na qual o corpo entra em combustão sem nenhuma influência de fontes externas.

O primeiro registro desse caso teria acontecido com uma mulher, enquanto a mesma dormia, em 1663. Outros casos semelhantes também foram relacionados à combustão humana espontânea.

Porém, a ciência ainda tenta entender como o processo ocorre no corpo humano. No momento, existem apenas algumas teorias para explicar o fenômeno.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.