Características do dióxido de carbono


O dióxido de carbono, gás carbônico ou anidrido carbônico é uma molécula composta por um átomo de carbono (C) e dois de oxigênio (O).

Ele é encontrado na atmosfera na forma de CO2.

Descoberto em 1638 por Jan-Baptist Van Helmont, o dióxido de carbono é produzido pela reação entre o oxigênio e o carbono durante a respiração e combustão de produtos orgânicos.

A reação química de formação do CO2 é simples e ocorre da seguinte forma:

reto C espaço mais espaço reto O com 2 subscrito espaço seta para a direita espaço CO com 2 subscrito

Molécula de dióxido de carbono
Molécula de dióxido de carbono

Características

O gás carbônico é incolor, inodoro e mais pesado que o ar, sendo de difícil detecção no ambiente, pois não apresenta cheiro ou sabor.

Em alta concentração na atmosfera, ele constitui-se como um dos principais gases formadores do efeito estufa.

Em decorrência desse processo, o dióxido de carbono pode causar a poluição do ar, aumento das temperaturas e chuva ácida.

Ainda é responsável pela fotossíntese e combustão. Sem ele, as plantas, o fitoplâncton e as algas não poderiam fazer o processo de fotossíntese.

Leia também sobre o Ciclo do Carbono.

Fontes emissoras

Emissão de dióxido de carbono
Existem diversas fontes de emissão de dióxido de carbono

A combustão da matéria orgânica é a principal fonte de produção do CO2. Ela decorre da queima de produtos como óleo, madeira e combustíveis fósseis.

As atividades humanas, especialmente industriais, são fontes importantes de emissão de dióxido de carbono.

A fermentação, a decomposição de matéria orgânica, e os processos respiratórios dos organismos vivos também são fontes de produção do CO2.

As erupções vulcânicas, desmatamentos e queimadas também emitem dióxido de carbono.

Usos

Além do processo natural de fotossíntese, o CO2 é utilizado na indústria alimentícia, principalmente a de bebidas no processo chamado de carbonatação.

Tal processo é aplicado para fabricação de refrigerantes, água gasosa, espumantes e cerveja.

É usado ainda na produção de gelo seco (dióxido de carbono sólido) e em extintores de incêndio.

O dióxido de carbono também é de fundamental importância na conservação de tecidos, sendo aplicado no transporte de órgãos para transplante.

Saiba mais, leia também: