O que é Atmosfera?

Rosimar Gouveia

Atmosfera é a camada de ar que envolve o nosso planeta. Outros planetas do sistema solar também apresentam atmosfera.

Os gases que compõem a atmosfera são mantidos ao redor da Terra devido a atração da gravidade e acompanham o seu movimento.

A densidade do ar diminui à medida que aumentamos a altitude, sendo que 50% dos gases e partículas em suspensão estão localizados nos primeiros 5 km.

A atmosfera é fundamental para a manutenção da vida na Terra, pois:

  • É fonte de oxigênio, gás essencial para a vida.
  • Regula a temperatura e o clima terrestre.
  • É responsável pela distribuição da água no planeta (chuva).
  • Protege a Terra das radiações cósmicas e dos meteoros.

Atmosfera terrestre

Atmosfera: nosso escudo protetor.

Atmosfera Terrestre

A atmosfera terrestre apresenta diferentes características ao longo do seu perfil vertical e sua espessura é de aproximadamente 10.000 km.

A coluna de ar que a compõe exerce uma pressão, chamada de pressão atmosférica. Como ela depende da densidade do ar, conforme subimos, a pressão atmosférica vai se tornando menor.

A pressão atmosférica também sofre variações ao longo da superfície terrestre, sendo uma importante variável para as análises meteorológicas.

A atmosfera também é a responsável por vermos o céu azul durante o dia, pois suas partículas difundem predominantemente a radiação visível neste comprimento de onda.

Camadas da Atmosfera

Devido as distintas características que a atmosfera apresenta, em diferentes altitudes ela é dividida em camadas.

A camada mais próxima da superfície da Terra é chamada de troposfera. Ela se estende até uma altitude média de 12 km.

Essa camada corresponde a 80% do peso total da atmosfera e é onde ocorrem os principais fenômenos meteorológicos. A temperatura decresce com a altitude.

A seguir temos a estratosfera, que se estende até 50 km da superfície. A temperatura, que inicialmente é constante, passa a aumentar com a altitude devido a radiação absorvida pela camada de ozônio.

Esta camada filtra a radiação ultravioleta e é fundamental para a manutenção dos seres vivos na Terra.

Logo a seguir, aparece a mesosfera, cujo topo se localiza a 80 km do solo. A temperatura volta a diminuir com a altitude, atingindo -100 ºC.

Na termosfera, camada após a mesosfera, ocorre absorção de radiação solar de ondas curtas. A temperatura volta a aumentar, podendo atingir 1500 ºC.

Encontramos, ainda nessa camada, uma região chamada de ionosfera que apresenta uma concentração de partículas carregadas (íons).

A ionosfera influência as transmissões de rádio e é a responsável pelo fenômeno da aurora boreal.

Por fim, a exosfera, onde a atmosfera vai se tornando vácuo cósmico.

Camadas da atmosfera

Perfil da atmosfera, mostrando as variações de temperatura, pressão e densidade em função da altitude.

Composição da Atmosfera

A atmosfera terrestre é composta basicamente de nitrogênio, oxigênio, argônio, gás carbônico e pequena quantidade de outros gases. Apresenta ainda, uma quantidade variável de vapor de água.

O nitrogênio é o gás mais abundante da atmosfera, representando cerca de 78% do seu volume. É um gás inerte, ou seja, não há aproveitamento pelas células do nosso corpo.

O ar que respiramos possui cerca de 20% de oxigênio, que é o gás essencial para os seres vivos.

O dióxido de carbono (CO2) é essencial para a fotossíntese. Além disso é um eficiente absorvedor de energia de onda longa, o que faz com que as camadas mais baixas da atmosfera retenham calor.

O vapor de água é um dos gases que apresenta quantidade mais variada na atmosfera. Podendo representar, em algumas regiões, 4% do seu volume. Ele é fundamental para a distribuição de água no planeta, pois na sua ausência não há nuvens, chuva ou neve.

Composição da atmosfera

Composição da atmosfera considerando o ar seco, ou seja sem vapor de água.

Atmosfera Primitiva

Pela comparação da atmosfera de outros planetas, acredita-se que a atmosfera primitiva terrestre era composta por hidrogênio, metano, amônia e vapor de água.

Esses gases teriam sofrido reações químicas, pela ação da radiação solar e de descargas elétricas. Originando, de forma gradual, a composição atual da atmosfera.

Circulação Geral da Atmosfera

Em virtude do formato da Terra, existe diferenças no aquecimento da atmosfera terrestre.

Para equilibrar esse aquecimento desigual, verificamos a ocorrência de células de circulação de ar, do Equador para os polos e dos polos para o Equador.

De forma simplificada, podemos representar a circulação geral da atmosfera por três células em cada hemisfério.

Circulação da atmosfera

Representação simplificada da circulação geral da atmosfera.

Poluição do Ar

Considera-se poluição do ar, toda adição de partículas, compostos gasosos e formas de energia (calor, radiação ou ruído) que não estão presentes normalmente na atmosfera.

A poluição do ar pode ser resultado de processos naturais ou produzidos pelo homem.

Por processos naturais podemos citar:

  • Erupções vulcânicas
  • Tempestades de areia
  • Incêndios florestais
  • Pólen
  • Esporos de fungos
  • Poeira cósmica

São exemplo de fontes de poluição humana:

  • Veículos automotores
  • Atividades industriais
  • Centrais térmicas
  • Refinarias de petróleo
  • Agricultura
  • Queimadas

Consequências da poluição atmosférica

A poluição atmosférica causa impactos negativos na saúde humana, no clima e no meio ambiente.

Um dos efeitos do excesso de gases emitidos pelo homem para a atmosfera é a intensificação do efeito estufa e o consequente aquecimento global.

O efeito estufa é um fenômeno natural e essencial para os seres vivos. Ele evita que a Terra perca calor demais, gerando variações bruscas de temperatura.

Com o aumento da emissão de gases do efeito estufa, em decorrência das atividades humanas, verifica-se um aumento da temperatura global.

Uma outra consequência da poluição é a chuva ácida, que atinge diversas regiões do planeta. Os gases e partículas formadores da chuva ácida podem ser transportados por quilômetros de distância da fonte emissora.

Como a Atmosfera protege a Terra?

A atmosfera impede que grande parte dos meteoros que se aproximam da Terra cheguem em sua superfície. Muitos queimam com o atrito e o calor da atmosfera.

A radiação ultravioleta é filtrada na camada de ozônio. Essa radiação é extremamente nociva para os seres vivos.

Além disso, a atmosfera ainda regula a quantidade de radiação que chega e que é perdida pela superfície terrestre. Isso evita que o planeta apresente uma variação muito grande de temperatura.

Para saber mais, leia também:

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.