Fatores Bióticos e Abióticos


Os fatores bióticos e abióticos representam as relações existentes que permitem o equilíbrio do ecossistema.

Um ecossistema pode ser tanto uma floresta como um pequeno aquário.

Os elementos físicos e químicos do ambiente (fatores abióticos) é que determinam, em larga escala, a estrutura e o funcionamento das comunidades vivas (fatores bióticos).

fatores bióticos e abióticos
Componentes bióticos e abióticos

Fatores Bióticos

Os fatores bióticos são o resultado da interação entre os seres vivos em uma determinada região. Juntos, eles formam a biota, ou seja, a comunidade biológica que influencia o ecossistema do qual fazem parte.

Por exemplo, em um manguezal todas as espécies animais e vegetais compõem a biota daquele ambiente, como os caranguejos, os guarás, as lontras, o mangue preto e o mangue vermelho.

A influência que os fatores bióticos exercem no ecossistema são baseados principalmente a partir das relações ecológicas e das cadeias alimentares.

Relações Ecológicas

relações ecológicas
Relação ecológica interespecífica harmônica

As relações ecológicas são as interações que ocorrem entre os seres vivos, sendo classificadas da seguintes forma:

  • Nível de interdependência
    • Intraespecíficas (ou Homotípicas): relação entre seres da mesma espécie.
    • Interespecíficas (ou Heterotípicas): relação entre seres de espécies diferentes.
  • Benefícios ou prejuízos que apresentam
    • Harmônicas: quando o resultado da associação entre as espécies é positiva, podendo somente uma ou as duas espécies serem beneficiados sem o prejuízo de nenhum deles.
    • Desarmônicas: quando o resultado desta relação for negativo, ou seja, se houver prejuízos para uma ou ambas as espécies envolvidas.

Os diferentes tipos de relações ecológicas representam a contribuição dos seres vivos para o ecossistema em que vivem. O ecossistema aquático é um exemplo de como os fatores bióticos exercem sua influência para o equilíbrio do meio.

O manguezal também reflete a importância das relações ecológicas, onde a biota forma um ciclo. Este é um ambiente considerado o berçário de muitas espécies marinhas, especialmente para muitos peixes e crustáceos que utilizam essa região para se reproduzir.

Leia também sobre:

Cadeias Alimentares

cadeia alimentar
Exemplo de cadeia alimentar

As cadeias alimentares são as relações entre os organismos autótrofos (que produzem o próprio alimento) e os heterótrofos (que precisam ingerir outros organismos para se alimentar).

São classificadas em diferentes níveis tróficos:

  • Produtores: são os seres autótrofos, ou seja, aqueles que fabricam o seu próprio alimento através da fotossíntese.
  • Consumidores: são os seres heterótrofos, ou seja, aqueles não produzem o seu próprio alimento e por isso necessitam buscar em outros seres a energia para sobreviver.
  • Decompositores: são aqueles que se alimentam da matéria orgânica em decomposição para obter nutrientes e energia, contribuindo assim com a reciclagem de matérias orgânicas.

Como exemplo de cadeia alimentar existente no ecossistema marinho temos o manguezal. Nele, podemos considerar:

  • Produtor: o mangue vermelho;
  • Consumidor primário: o caranguejo que se alimenta de suas folhas;
  • Consumidores secundários: a ave guará e o guaxinim que comem os caranguejos.

Leia também sobre:

Fatores Abióticos

Os fatores abióticos são os elementos não vivos do ambiente, porém que afetam os organismos vivos da biota. Esses elementos podem ser físicos ou químicos.

Os fatores físicos

manguezal
Variação da maré como exemplo de um fator físico

Os fatores físicos são aqueles que constituem o clima do ecossistema, determinado principalmente pela radiação solar que chega à Terra.

As radiações, além de proporcionarem a luz, fundamental para que ocorra fotossíntese (produção de alimento pelos organismos autótrofos), também influenciam na temperatura, que é uma condição ecológica decisiva para a vida na superfície terrestre.

A temperatura influencia outros fatores climáticos tais como ventos, umidade relativa do ar e pluviosidade.

No caso do manguezal, a variação das marés é um fator que afeta bastante a vida dos organismos que existem ali. Na alta da maré, os terrenos ficam alagados e com a maré mais baixa ficam expostos.

As plantas que vivem no manguezal têm as raízes adaptadas para se fixar bem ao terreno lamacento, são as raízes escoras que ficam expostas na maré baixa.

Leia também sobre:

Os fatores químicos

Os fatores químicos são representados pelos nutrientes existentes.

Destacam-se os sais minerais, nutrientes importantes e essenciais para garantir a sobrevivência dos organismos. Outro exemplo são os fosfatos, que desempenham um importante papel para a formação dos ácidos nucleicos, além do magnésio que participa da clorofila.

Os ciclos biogeoquímicos, do nitrogênio, do oxigênio e do carbono contribuem com a ciclagem dos nutrientes e o fluxo de energia para a manutenção do equilíbrio dos ecossistemas.

O manguezal é um ecossistema formado em locais onde há mistura de água doce com água salgada. Nele, existe uma concentração maior dos sais, que varia bastante nesses ambientes. Sendo assim, temos outro fator abiótico que influencia a vida da comunidade biótica.

Saiba mais sobre:

Juliana Diana
Licenciada em Ciências Biológicas pelas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) em 2007. Pós-graduada em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2010. Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC em 2015.