Fusão Nuclear


Fusão Nuclear é a junção de átomos que têm núcleos leves. Da junção desses átomos, resulta um átomo com núcleo mais pesado.

Submetidos a uma temperatura bastante elevada (cerca de 10 milhões de graus Celsius), o deutério (H2) e o trítio (H3), que são isótopos de hidrogênio (H), se unem. Dessa união resulta a liberação de uma grande quantidade de energia e são formados núcleos de hélio.

Fusão Nuclear

O processo de fusão nuclear dá origem ao funcionamento das bombas de hidrogênio (as bombas atômicas mais destrutivas que existem). Da fusão decorre também a produção de energia solar.

Reator de Fusão Nuclear

A fusão nuclear libera bastante energia. Por esse motivo há um compromisso muito grande da comunidade científica em tornar possível a energia nuclear como uma opção energética a partir do processo de fusão.

Para esse fim, é necessário um reator capaz de produzir e controlar a fusão nuclear.

Tokamak é o nome que se dá aos reatores que estão sendo desenvolvidos em vários locais do mundo.

Quais as suas Vantagens?

A energia gerada pela fusão nuclear seria uma forma que garantiria segurança e limpeza ambiental. Isso porque, a fissão nuclear produz energia principalmente através do urânio (um dos principais elementos radioativos).

Uma vez que a quantidade de combustível utilizado é menor, decorre que a radioatividade também seja inferior e, logo, também seja menor a produção de lixo nuclear.

O combustível utilizado para fusão pode ser obtido na água do mar e no trílio do próprio reator nuclear. Na fissão, é o urânio que é utilizado para esse fim, mas esse não é facilmente extraído.

Leia também:

A Fusão Nuclear e as Estrelas

No interior das estrelas ocorrem reações termonucleares, ou seja, nelas acontece o processo de fusão nuclear. O Sol é um exemplo.

As estrelas são formadas de hidrogênio, cujo núcleo é leve. A alta temperatura promove a fusão formando um núcleo de hélio, elemento mais pesado. Muita energia é gerada nesse processo violento que dá energia à energia solar.

Fusão Nuclear a Frio

Trata-se de uma tese dos químicos Martin Fleischmann e Stanley Pons de que o processo de fusão nuclear poderia acontecer não em temperaturas altíssimas, mas em temperatura ambiente.

A hipótese foi descartada pela comunidade científica, uma vez que os químicos não conseguiram comprovar que tinham conseguido obter a fusão nuclear a frio.

E o que é a Fissão Nuclear?

A fissão nuclear é um processo que decorre justamente de forma contrária ao processo de fusão nuclear.

Ao invés da fusão dos núcleos atômicos, o que acontece é a sua quebra.

Quer saber mais? Leia Fissão Nuclear.