Golpe do 18 de Brumário


O 18 de Brumário foi um golpe de Estado ocorrido em 1799 e marcou o início da ditadura de Napoleão Bonaparte (1769 - 1821) na França. Articulado pelos girondinos (a alta burguesia francesa), o golpe foi usado como forma de manter a Revolução Francesa e impedir a submissão aos países europeus contrários aos ideais revolucionários.

Por meio do golpe, o sistema denominado Diretório foi derrubado e substituído pelo Consulado. A data é marcada no calendário revolucionário e coincide com o 9 de novembro de 1799.

Razões do Golpe

  • Tentativa de fortalecimento do exército
  • Ameaças de invasão à França
  • Ameaça às conquistas sociais e econômicas obtidas pela burguesia
  • Agitação interna dos contrários aos integrantes do Diretório
  • Tentativa de barrar a consolidação no poder dos jacobinos
  • Embora fosse um golpe, o 18 do Brumário teve apoio quase universal pelos franceses.

Antecedentes

O golpe do 18 de Brumário de 1799 foi planejado pelo abade Sieyès e por Napoleão Bonaparte. Napoleão depôs o Diretório usando uma coluna de granadeiros e implantou o regime do Consulado. Assim, três cônsules concentraram o poder, ele, Sieyès e Ducos.

O trio coordenou a elaboração de uma nova Constituições, promulgada um mês depois e que estabelecia Napoleão como primeiro-cônsul pelo prazo de dez anos. A carta ainda lhe concedia poderes de ditador.

A ditadura foi usada como defesa da ameaça externa e os bancos franceses abriram uma série de empréstimos para apoiar a guerras e a manutenção das conquistas da Revolução Francesa.