Henrique VIII

Juliana Bezerra

Henrique VIII nasceu em 28 de junho de 1491 e faleceu em 28 de janeiro de 1547. Foi rei da Inglaterra a partir de 1509 e rei da Irlanda de 1541 até sua morte.

Passou à história por ter se casado com seis mulheres e ter rompido com a Igreja Católica Romana, criando uma igreja independente, a Igreja Anglicana.

Duas de suas esposas, Ana Bolena e Catarina Howard, acabariam condenadas à morte pelo próprio soberano.

Biografia de Henrique VIII

Henrique VIII era filho do rei Henrique VII e Isabel de York. Seu nascimento ocorreu após a Guerra das Duas Rosas (1455-1485) que levou à dinastia Tudor ao poder.

Como era o segundo filho homem, não estava destinado ao trono. Mesmo assim, recebeu uma educação esmerada e estudou latim, francês, história, etc.

Ao falecer seu irmão, em 1502, Henrique tornou-se herdeiro do trono. Quando seu pai falece, ele é coroado rei aos 18 anos de idade, em 1509.

Por razões políticas, casa-se com a viúva do seu irmão, a infanta espanhola Catarina de Aragão. Desta maneira, garantia a aliança com a poderosa Coroa de Castela. A rainha lhe daria três filhos, das quais somente Maria (futura rainha Maria I) chegaria à vida adulta.

No entanto, Henrique VIII pensava que era preciso um filho homem, a fim de gerar um herdeiro que consolidasse a dinastia Tudor no trono.

Para isso, pediu ao papa a anulação do seu casamento com Catarina de Aragão.

Divórcio e ruptura com a Igreja Católica

A fim de poder casar-se novamente, o rei inglês solicita a anulação de seu casamento com Catarina de Aragão ao Papa Clemente VII.

Importante frisar que muitos historiadores falam de “divórcio”, mas isso não seria possível, pois a Igreja Católica não o reconhece. Certo que ele também tentou que a Igreja concedesse uma exceção à esta regra, mas isso foi negado. Por isso, Henrique VIII pede a anulação do seu matrimônio com a infanta espanhola.

Além das questões de fé, o papa não concede a anulação por medo de desagradar tanto a Coroa espanhola, como o sobrinho de Catarina, Carlos V, que naquela época era imperador do Sacro Império Romano-Germânico.

Diante desta negativa, Henrique VIII declara que a Igreja da Inglaterra não reconhecerá mais a autoridade de Roma. O arcebispo de Canterbury lhe concede o divórcio e logo em seguida, o monarca casa-se com sua amante Ana Bolena, em 1533, que dá luz à futura rainha Elizabeth I.

No entanto, Ana Bolena perderia dois filhos homens, razão suficiente para que o rei a rejeitasse. Novamente, o rei se obsessiona com a ideia de um herdeiro e acusa Ana Bolena de adultério.

Ela seria presa e condenada à morte por decapitação, em 1536, deixando o rei livre para se casar mais uma vez.

Surgimento da Igreja Anglicana

A separação da Igreja Católica e o surgimento da Igreja Anglicana devem ser entendido através de motivos pessoais, doutrinais, e políticos e econômicos.

Motivos pessoais

Um dos motivos foi a vontade de Henrique VIII ter um herdeiro homem, algo que não seria mais possível com a sua esposa, Catarina de Aragão, devido a idade dela.

O papa excomunga ao soberano inglês, em 1533, após o divórcio de Henrique VIII e Catarina de Aragão.

Motivos políticos e econômicos

Como a dinastia Tudor ainda não se encontrava consolidada no trono inglês, separar-se da Igreja Católica seria uma demonstração de poder. Assim, em 1534, Henrique VIII proclama o Ato de Supremacia, no qual o Parlamento o reconhece como Chefe da Igreja da Inglaterra.

Dois anos mais tarde, o soberano confisca os bens da Igreja Católica, sobretudo as terras dos mosteiros. Estas são incorporadas aos bens da coroa, e posteriormente, vendidas para a gentry. Igualmente, começa a perseguição aos católicos e ao clero, o que leva à instabilidade política do país.

Motivos doutrinais

No começo do século XVI, vários religiosos como Martinho Lutero, começaram a questionar as práticas da Igreja Católica. Uma das principais críticas era feita ao poder e a riqueza do clero.

Neste contexto, o rei Henrique VIII se via como um devoto, apenas discordando a liderança do papa e do clero na Inglaterra. Por isso, num momento inicial, a Igreja da Inglaterra, posteriormente chamada de Anglicana, não modificou a doutrina católica substancialmente.

As principais mudanças foram a impressão e distribuição de Bíblias em inglês. Também durante a missa, algumas orações, como o "Pai-Nosso" seriam feitas neste idioma. No entanto, ainda se manteve o celibato dos sacerdotes e parte das celebrações religiosas seria dita em latim.

Somente durante o reinados de seus filhos, Eduardo VII e Elizabeth I, a igreja Anglicana teria uma identidade própria.

Veja também: Anglicanismo

Esposas de Henrique VIII

Henrique VIII casou-se seis vezes. Aqui listamos as esposas e como terminaram os casamentos:

  • Catarina de Aragão: divórcio.
  • Ana Bolena: condenada à morte.
  • Jane Saymour: faleceu em decorrência de complicações no parto.
  • Ana de Cleves: divórcio.
  • Catarina Howard: condenada à morte.
  • Catarina Parr: a única que sobreviveu ao rei Henrique VIII.

Temos mais textos sobre o assunto para você:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.