Linfonodos


Os linfonodos, também denominados gânglios linfáticos, são pequenas estruturas (1 mm a 2 cm) formadas por tecido linfoide, que se encontram no trajeto dos vasos linfáticos e estão espalhadas por todo o corpo, filtrando a linfa antes que esta retorne à corrente sanguínea.

LinfonodosLinfonodos

Cada agrupamento de gânglios linfáticos é responsável pela drenagem de uma área do corpo, como os linfonodos axilares que recebem a linfa proveniente da mama e do braço, por exemplo.

Se algum micro-organismo invade o corpo, ele é detectado ao passar pelo linfonodo. Os linfócitos (células de defesa) presentes no mesmo começam então a se multiplicar, provocando um aumento do tamanho do gânglio que resulta na "íngua".

Determinados tipos de câncer utilizam o sistema linfático para se disseminar pelo corpo, como o câncer de mama, por exemplo.

Os linfonodos são encontrados em maiores quantidades no pescoço (linfonodos cervicais), nas axilas (linfonodos axilares), nas virilhas (linfonodos inguinais), ao longo dos grandes vasos sanguíneos e nas cavidades do corpo.

O linfonodo divide-se em 3 zonas:

  1. Zona cortical: Possui células reticulares, macrófagos, com predominância de linfócitos B;
  2. Zona paracortical: Rica em linfócitos T;
  3. Zona medular: Contém grandes concentrações de linfócitos B.

Os espaços entre as células endoteliais do linfonodo permitem a passagem da linfa e das células de defesa. A linfa circula lentamente, favorecendo a fagocitose de moléculas estranhas pelos macrófagos e a retenção dos antígenos na superfície das células dendríticas foliculares para serem apresentados aos linfócitos.