Sistema Linfático


O sistema linfático é o principal sistema de defesa do organismo, constituído pelos nódulos linfáticos (linfonodos), ou seja, uma rede complexa de vasos, responsável por transportar a linfa dos tecidos para o sistema circulatório.

Além disso, o sistema linfático possui outras funções, a saber: proteção de células imunes (atua junto ao sistema imunológico), absorção dos ácidos graxos e equilíbrio dos fluidos (líquidos) nos tecidos.

Sistema Linfático

Componentes do Sistema Linfático

  • Linfonodos (gânglios linfáticos): Chamados de nódulos linfáticos, os linfonodos são pequenos órgãos (com até 2 cm) presentes no pescoço, no tórax, no abdômen, na axila e na virilha. Formados por tecido linfoide e distribuídos pelo corpo, os linfonodos são responsáveis por filtrarem a linfa antes dela retornar ao sangue, além de atuarem na defesa do organismo, impedindo a permanência de partículas estranhas no corpo.
  • Linfa: a linfa é um líquido transparente e alcalino semelhante ao sangue, que circula pelos vasos linfáticos, todavia não possui hemácias e, por isso, apresenta um aspecto esbranquiçado e leitoso. Responsável pela eliminação das impurezas, a linfa é produzida pelo intestino delgado e fígado, sendo transportada pelos vasos linfáticos num único sentido (unidirecional), filtrada pelos linfonodos e lançada no sangue.
  • Vasos Linfáticos: Os vasos linfáticos são canais, distribuídos pelo organismo, os quais possuem válvulas que transportam a linfa na corrente sanguínea num único sentido, impedindo assim o refluxo. Atuam no sistema de defesa do organismo visto que retiram células mortas do organismo e transportam os linfócitos (glóbulos brancos) que combatem as infecções no organismo.
  • Baço: Maior dos órgão linfáticos, o baço é um órgão de ovalado, localizado abaixo do diafragma e atrás do estômago. Ele é responsável pela defesa do organismo, na medida em que suas funções são: produção de anticorpos (linfócitos T e B) e hemácias (hematopoiese), armazenamento de sangue e liberação de hormônios.
  • Timo: órgão localizado na cavidade torácica, próximo do coração. Além de produzir as substâncias como a timosina e a timina, o timo produz anticorpos (linfócito T), atuando, dessa maneira, na defesa do organismo. Curioso notar que o timo é um órgão que ao longo da vida diminui de tamanho.
  • Tonsilas Palatinas: Popularmente, esses dois órgãos localizados na garganta, são conhecidos como amídalas ou amígdalas palatinas responsáveis pela seleção dos microrganismos que penetram no corpo, principalmente pela boca. Nesse caso, auxiliam no processo de defesa do organismo visto que produzem linfócitos.

Algumas Doenças do Sistema Linfático

  • Elefantíase: A filaríase ou filariose é conhecida como “doença tropical infecciosa” e corresponde à inflamação dos vasos linfáticos transmitida por inseto (mosquito culex). Seu nome está associado com a retenção de líquido ou o inchaço dos membros, fazendo com que as pernas dos doentes tenham aspecto de elefante.
  • Linfedema: caracterizada pela inflamação e obstrução dos vasos linfáticos, a linfedema leva ao inchaço excessivo dos membros.

Curiosidades

  • Outras doenças associadas ao sistema linfático são a celulite (acúmulo de gordura), amenizada com o tratamento da drenagem linfática; a íngua (inchaço dos gânglios linfáticos) e alguns tipos de câncer (linfoma), por exemplo o câncer de mama.
  • No corpo humano, a linfa é mais abundante do que o sangue.

Para saber mais: Corpo Humano e Sistemas do Corpo Humano.