Objeto Direto

Márcia Fernandes

O Objeto Direto é um complemento verbal que, geralmente, não é acompanhado por preposição. Assim como o objeto indireto, tem a função de completar o verbo transitivo, o qual sozinho não consegue fornecer informação com sentido completo.

O complemento que não é obrigatoriamente acompanhado por preposição é chamado de objeto direto, enquanto que o complemento que exige preposição é chamado de objeto indireto.

Assim, os verbos transitivos diretos não exigem complemento com preposição.

Exemplos:

  • Ana vende livros. (livros = objeto direto)
  • O pai abraçou o filho. (o filho = objeto direto)
  • Você conhece o José? (o José = objeto direto)
  • Convidei meus amigos para a festa. (meus amigos = objeto direto), (para a festa = objeto indireto).

Quando o objeto direto é expresso por mais do que uma palavra, a palavra que tem mais importância é o seu núcleo. Nos exemplos acima, os núcleos do objeto direto são: livros, filho, José e amigos.

O objeto direto pode ser representado por:

Substantivos ou palavras substantivadas

  • A vizinha abandonou o gato.
  • Não esperava um não.

Pronomes substantivos

  • Vou fazer o quanto puder.
  • Não suporto mais isto!

Pronomes oblíquos (o, a, os, as e as variantes lo, la, los, las, no, na, nos e nas)

  • Deixei-a na escola e fui trabalhar.
  • Explique-nos, já!

Leia Pronomes oblíquos e Pronome oblíquo átono.

O objeto direto pode, ainda, ser representado por uma oração subordinada substantiva.

  • Espero que eles compareçam. (que eles compareçam=objeto direto)
  • Já verifiquei que não foi feito. (que não foi feito=objeto direto)

Objeto Direto Preposicionado

O objeto direto não exige preposição. Assim, embora a preposição não seja obrigatória, há casos em que o objeto direto pode ser completado com preposição, com a finalidade de evitar ambiguidades ou por uma questão estilística.

Exemplos:

  • Ao ladrão a polícia apanhou.
  • Pediram a mim e não a ti.
  • Amar a Deus sobre todas as coisas.

Objeto Direto Pleonástico

O pleonasmo é uma figura de linguagem que consiste na repetição com a finalidade de enfatizar o discurso. Assim, quando o objeto direto é repetido a fim de reforçar a mensagem, é chamado de objeto direto pleonástico.

Exemplos:

  • As cartas, li-as todas.
  • Os convidados, cumprimentei-os um a um.

Não tenha mais dúvidas! Leia:

Exercícios

Indique os objetos diretos (OD) e os objetos indiretos (OI) das orações abaixo.

  1. Faço pinturas em tecido.
  2. Afinal, ele gosta de doce ou salgado?
  3. Doou todos os bens aos pobres.
  4. Também falei sobre esse assunto.
  5. Agradeça o presente, filho.
  6. Adoro essa música!
  7. Amo-a.
  8. As sobremesas, provei-as uma a uma.
  1. em tecido = OI
  2. de doce, (de) salgado = OI
  3. todos os bens = OD, aos pobres = OI
  4. sobre esse assunto = OI
  5. o presente = OD
  6. essa música = OD
  7. a = OD
  8. (provei)-as uma a uma = OD
Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.