Parênquima


O parênquima é o tecido composto pelas células que desempenham a função específica no órgão onde se encontram. Nos animais, o parênquima forma a parte funcional de órgãos como os rins, pulmões ou cérebro e nas plantas são tecidos fundamentais ou de preenchimento, encontrados na parte interna de vários órgãos, embora possam realizar diversas funções.

O Parênquima Vegetal: Tipos e Funções

ParênquimaEsquema da estrutura interna da folha.

Os parênquimas ou tecidos parenquimatosos são encontrados praticamente em todos os órgãos da planta. São um tipo de tecido vegetal, chamado fundamental ou de preenchimento, compostos por células vivas que possuem apenas parede primária (parede celulósica fina). Entre as células dos parênquimas há espaços cheios de ar que facilita a chegada do gás oxigênio até as células mais internas das plantas.

Parênquimas de Preenchimento

Sua função é preencher espaços entre os tecidos internos. As células desse tecido são grandes, não especializadas e com paredes finas. Estão presentes em grande quantidade no córtex e na medula de raízes e caules. O

Parênquimas de Assimilação

Também chamados parênquimas clorofilianos ou clorênquima, as células desse tecido são ricas em cloroplastos e por consequência sua função é realizar a fotossíntese. São encontrados nas folhas, preenchendo o espaço entre a epiderme superior e inferior. Existem dois tipos de parênquima clorofilianos: o paliçádico e o lacunoso.

O parênquima paliçádico possui células alongadas e ricas em cloroplastos. As células estão presas umas às outras e dispostas perpendicularmente à superfície das folhas, formando uma estrutura semelhante à paliçada. O parênquima paliçádico é o principal responsável pela realização da fotossíntese nas plantas vasculares.

O parênquima lacunoso ou esponjoso possui células isodiamétricas, com poucos cloroplastos. As células são dispostas frouxamente e no espaço entre elas, circulam substâncias diversas.

Leia também:

Parênquimas de Reserva

Nos tecidos vegetais cujas células possuem plastos com amido, o parênquima tem a função de reserva. São chamados amilíferos e encontrados nas raízes e caules subterrâneos. Os plastos podem conter outras substâncias como proteínas e outros açúcares.

Há também parênquimas aeríferos ou aerênquimas, constituídos por células com grandes espaços entre elas, que formam cavidades preenchidas de ar. Estão presentes em plantas aquáticas que torna-as mais leves, facilitando a flutuação e ainda a troca de gases nas partes submersas da planta.

Em plantas de ambientes secos encontra-se um parênquima aquífero que tem o papel de reserva de água, importante para esses vegetais.