Protozoários

Lana Magalhães

Os protozoários são seres eucariontes, unicelulares e heterótrofos.

A maioria deles é aquático de vida livre, mas alguns são parasitas e vivem dentro do corpo de outros seres vivos, inclusive dos humanos.

O termo protozoário deriva das palavras em latim proto "primitivo" e zoon "animal", ou seja, animal primitivo. Isso porque já foram considerados animais por serem heterótrofos

Características Gerais

Os protozoários pertencem ao Reino Protista, juntamente com as algas.

Por serem eucariontes, apresentam núcleo individualizado e sua única célula exerce todas as funções que normalmente há nos multicelulares: respiração, excreção e reprodução.

Uma característica típica de suas células é a presença de vacúolos contráteis ou pulsáteis, com função de realizar regulação osmótica.

Devido à diferença de concentração entre o citoplasma e o ambiente externo, há entrada constante de água por osmose. Assim, o vacúolo controla a quantidade de água, recolhendo e eliminando o excesso.

Alimentação

Para a alimentação, os protozoários capturam o alimento por fagocitose, dando origem aos fagossomos, que se fundem aos lisossomos, formando os vacúolos digestivos.

Após a digestão, dentro dos vacúolos, os restos são eliminados por clasmocitose.

Reprodução

A reprodução pode ser de forma assexuada e sexuada. A reprodução assexuada é a mais comum. Ela ocorre por:

  • Divisão binária: a célula-mãe se divide e origina duas células-filhas;
  • Divisão múltipla: a célula faz muitas mitoses, forma muitos núcleos que se dividem em células pequenas.

Enquanto isso, os paramécios realizam reprodução sexuada, através de um processo chamado conjugação.Esse processo ocorre quando dois indivíduos se unem e trocam material genético, dando origem a novos protozoários.

Cada indivíduo realiza mitose e produz micronúcleos, que contêm o material genético.

Um macho e uma fêmea ficam lado-a-lado e fazem entre si uma ponte citoplasmática, através da qual trocam micronúcleos.

Após a troca, eles se separam e dentro de cada um, os micronúcleos se multiplicam. Em seguida, acontece a fusão dos micronúcleos originais com os recebidos do parceiro.

Conjugação entre protozoários

Conjugação entre paramécios

Conheça mais sobre o Reino Protista formado pelos protozoários e algas.

Classificação

A principal classificação é baseada no modo de locomoção, dando origem aos variados tipos de protozoários.

Eles são divididos em: sarcodíneos, ciliados, flagelados e esporozoários.

Sarcodíneos ou Rizópodos

São os protozoários que usam prolongamentos do citoplasma, chamados pseudópodes (falsos pés), para locomoção. Eles fazem parte do filo Rhizopoda.

Amebas

Os representantes mais comuns dos sarcodíneos são as amebas, sendo em sua maioria de vida livre e habitando água doce.

Entretanto, existem espécies comensais que vivem dentro do corpo humano sem causar prejuízos.

São exemplos a Entamoeba coli que habita o intestino grosso e a Entamoeba gengivalis que vive na boca. E também existem as parasitas, como a Entamoeba histolytica que vive no intestino grosso do ser humano e provoca a amebíase.

ProtozoáriosEstrutura da ameba

Os pseudópodes das amebas também são usados para a alimentação. Elas se aproximam do alimento, usam os pseudópodes para englobá-lo, depois ele é internalizado e fica envolto por um pedaço da membrana celular, formando uma bolsa chamada fagossomo.

No citoplasma, o fagossomo se une ao lisossomo, que contém enzimas digestivas e são formados os vacúolos digestivos, no interior dos quais ocorre a digestão. Em seguida, os restos da digestão são eliminados por clasmocitose.

Protozoários

Representação da fagocitose realizada pela ameba​

Foraminíferos

Os foraminíferos são protozoários do filo Foraminifera, que também locomovem-se por pseudópodes.

Eles possuem uma carapaça externa de carbonato de cálcio, com perfurações pelas quais se projetam finos e delicados pseudópodes.

Heliozoários e Radiolários

Os heliozoários e radiolários são protozoários do filo Actinopoda. Eles possuem pseudópodes afilados que se projetam como raios em volta da célula.

Todos os radiolários são marinhos. Enquanto os heliozoários são marinhos ou de água doce. Em comum, apresentam um "esqueleto" interno de sílica que torna sua forma bem definida.

Protozoários

Foraminíferos, heliozoários e radiolários

Ciliados

Os protozoários ciliados pertencem ao filo Ciliophora e se locomovem por meio de filamentos curtos e numerosos, os cílios.

A maioria desses organismos tem vida livre. Um caso interessante é a Vorticella, um ciliado séssil em formato de sino invertido com uma haste para se fixar a um substrato.

ProtozoáriosVorticella​ de água doce. Aumento de 400x

Outro exemplo de ciliado é o Paramecium. Os paramécios são dióicos, ou seja, possuem sexos separados e se reproduzem de forma sexuada através da conjugação.

Cada paramécio se divide duas vezes originando um total de 8 novos indivíduos.

Flagelados ou Mastigóforos

Os protozoários flagelados pertencem ao filo Zoomastigophora. Eles se movimentam através de flagelos em forma de chicote.

Alguns flagelados são sésseis e usam o flagelo para capturar moléculas de alimento.

Eles podem viver sozinhos ou associados formando colônias. Algumas espécies são parasitas, como:

  • Trichomonas vaginalis que se aloja na mucosa vaginal provocando doenças na genitália feminina;
  • Trypanosoma cruzi que causa a doença de Chagas;
  • Trypanosoma brucei que causa a doença do sono.

Esporozoários

Os protozoários esporozoários pertencem ao filo Apicomplexa, eles não possuem estrutura locomotora.

São exclusivamente espécies parasitas de seres humanos e de animais vertebrados e invertebrados.

A reprodução ocorre através da alternância de gerações sexuada e assexuada e produção de esporos. Isso faz com que muitos esporozoários tenham ciclos de vida mais complexos.

Um dos exemplos mais conhecidos desse grupo são os plasmódios causadores da malária. Eles passam por algumas fases dentro do corpo, sendo uma delas chamados de merozoítos, quando se multiplicam dentro dos glóbulos vermelhos, que se rompem liberando parasitos infectando novas células.

célula sanguínea
Célula sanguínea infectada liberando merozoítos

Conheça as Doenças Causadas por Protozoários.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.