Vírus

Vírus são seres microscópicos constituídos de DNA ou RNA e protegidos por uma capa formada de proteínas.

São considerados parasitas intracelulares e, por isso, suas funções só podem ser desempenhadas quando entram em uma célula hospedeira para utilizar todos os seus recursos.

Estrutura do Vírus

Os vírus são formados por ácidos nucleicos, RNA (ácido ribonucleico) ou DNA (ácido desoxirribonucleico), envolvidos por uma capa proteica chamada de capsídeo. Além desses componentes, alguns vírus ainda podem ser revestidos por uma película de gordura e proteína.

Estrutura do vírus
Estrutura do vírus causador da Hepatite C
  • Ácidos nucleicos (RNA e DNA): são as informações contidas no vírus que deverão ser utilizadas para sintetizar proteínas na célula invadida;
  • Capsídeo: envolve e protege o ácido nucleico viral da digestão por enzimas. Além disso, possui regiões que permitem a passagem do ácido nucleico para injetar no citoplasma da célula hospedeira;
  • Envelope de glicoproteínas: revestimento formado por lipídios e proteínas ao redor do capsídeo, que são utilizadas para invadir a membrana celular e se ligar a ela, facilitando a fixação do vírus.

Características dos vírus

As principais características dos vírus são:

  • São seres acelulares, ou seja, não possuem células;
  • Suas dimensões variam de 17 nm até 300 nm;
  • São seres diversificados e, portanto, não possuem um padrão;
  • São capazes de sofrer mutações;
  • Fora de um organismo hospedeiro cristalizam-se como os minerais;
  • Não possuem metabolismo próprio e, por isso, a reprodução ocorre em uma célula viva.

Muito se discute sobre os vírus serem considerados seres vivos ou não. Enquanto para alguns estudiosos eles são apenas partículas infecciosas, para outros, uma vez que se reproduzem e sofrem mutações genéticas, estão inclusos na categoria dos seres vivos.

Tipos de Vírus

Os vírus são classificados de acordo com o tipo de ácido nucleico, de acordo com a forma do capsídeo e também pelos organismos que eles são capazes de infectar. Veja os exemplos a seguir.

  • Adenovírus: formados por DNA, por exemplo o vírus da pneumonia.
  • Retrovírus: formados por RNA, por exemplo o vírus HIV.
  • Arbovírus: transmitidos por insetos, por exemplo o vírus da dengue.
  • Bacteriófagos: vírus que infectam bactérias.
  • Micófagos: vírus que infectam fungos.

Uma informação importante sobre os vírus é que eles podem utilizar agentes transmissores em uma infecção. Por exemplo, as plantas podem ser infectadas por vírus através de insetos ou outros organismos que se alimentam delas.

Ciclo Reprodutivo

Os vírus são capazes de invadir diferentes tipos de células, principalmente bactérias, plantas e animais.

No ciclo de reprodução, geralmente os vírus rompem a parede celular, entram, replicam-se e partem para infectar novas células.

Há também os vírus que não precisam entrar em uma célula para se reproduzirem, eles apenas injetam seu genoma na célula hospedeira.

O material genético viral inserido em uma célula é traduzido e replicado à medida que a célula se multiplica.

Geralmente, os vírus utilizam os ribossomos das células eucarióticas para traduzir o RNA mensageiro viram e, assim, produzirem proteínas virais dentro da célula.

O ciclo reprodutivo desses organismos pode então ser dividido em 4 etapas:

  • Entrada do vírus na célula hospedeira;
  • Eclipse (inatividade do vírus);
  • Multiplicação do material viral (cópias da matriz);
  • Liberação dos novos vírus.

Em outras palavras, no processo de reprodução dos vírus há a duplicação do material genético viral e a síntese das proteínas na medida em que ele inibe o funcionamento normal da célula.

Saiba mais sobre as células.

Doenças Causadas por Vírus

As doenças causadas por vírus são chamadas de viroses. Confira alguns exemplos a seguir.

Note que, os vírus podem infectar tanto as células dos animais, fungos, vegetais (eucarióticas), quanto das bactérias (procarióticas) e, nesse caso, são chamados de bacteriófagos.

Leia também sobre as Doenças Causadas por Vírus.

Como os vírus foram descobertos?

Louis Pasteur (1822 – 1895) foi o primeiro a utilizar o termo vírus para explicar o que seria o agente causador da doença raiva. A técnica de filtração foi sua aliada nessa descoberta, pois o filtro utilizado retia bactérias e deixava passar seres ainda menores.

Em 1892, o vírus causador de doenças nas folhas de tabaco foi caracterizado pelo botânico Dmitry Ivanovski (1864 – 1920). Estudando a mesma planta, em 1899, o botânico Mariunus Willen Beijerinck (1851 – 1931) conseguiu transmitir a doença para uma unidade sadia. Entre 1915 e 1917 foram descobertos os vírus que “comem bactérias”.

Embora tenham ocorrido descobertas importantes, até o século XX a natureza dos vírus não era compreendida.

O estudo dos seres microscópicos, como os vírus, tornou-se possível com a invenção do microscópio. Além disso, os avanços na cultura de células em laboratório e os avanços na área da genética fizeram com que as informações sobre os vírus melhorassem drasticamente.

Temos mais textos para você sobre o assunto:

Curiosidades

  • A palavra "vírus", do latim, significa toxina, fluido venenoso.
  • O termo “vírus de computador” surgiu por analogia ao vírus biológico marcado por sua característica parasitária.
  • O “vírion” corresponde a partícula viral quando ela se encontra fora da célula hospedeira.

Teste seus conhecimentos sobre o tema em exercícios sobre vírus.