Doenças Causadas por Vírus

Lana Magalhães

As doenças causadas por vírus, também chamadas de viroses, são aquelas que tem como agente etiológico diversos vírus.

Algumas delas, se não foram tratadas podem levar o paciente ao óbito. Geralmente, não possuem um tratamento específico, visto que o corpo produz anticorpos para combater o vírus.

Confira abaixo uma lista das principais doenças causadas por vírus:

Ebola

  • Transmissão: pelo ar, esse vírus pode ser transmitido através do contato entre os seres humanos, animais e materiais infectados.
  • Sintomas: dores musculares, de cabeça e garganta. Além disso, o infectado apresenta febre alta, diarreia, náuseas, vômitos e perda de apetite.
  • Tratamento: através da hidratação e repouso do paciente. Não há vacinas e remédios contra o ebola. Sendo assim, o próprio sistema imunológico cria anticorpos para combater o vírus.
  • Prevenção: evitar o contato com infectados e melhoria do saneamento básico local para evitar a contaminação dos alimentos.

Gripe Comum

  • Transmissão: contato direto com os portadores do vírus, e ainda, pelo compartilhamento de objetos.
  • Sintomas: febre alta, calafrios, cansaço, tosse, coriza e congestão nasal. Além disso, o doente pode apresentar inflamação na garganta e dores no corpo.
  • Tratamento: repouso e o uso de analgésicos e antitérmicos são os mais indicados. Ademais, a ingestão de líquidos para hidratação e uma alimentação rica em vitaminas (sobretudo a C) são eficazes no tratamento da gripe. Com o tempo, nosso corpo cria anticorpos que combatem o vírus.
  • Prevenção: Uma boa alimentação e ingestão de líquidos, aliados a prática diária de exercícios físicos podem afastar as pessoas do doença. Isso porque o fortalecimento do sistema imunológico é muito importante. Existe também a vacina contra a gripe que pode ser tomada anualmente.

Leia também sobre a Gripe Aviária e a Gripe H1N1.

Caxumba

  • Transmissão: contato com secreções do doente, e ainda, pelo compartilhamento de objetos.
  • Sintomas: inchaço na região do pescoço causada pelo aumento das glândulas parótidas. Além disso, os sintomas mais comuns são: febre alta, falta de apetite, prostração, dores no corpo, calafrios e boca seca.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para caxumba, pois nosso corpo cria anticorpos para combater o vírus. Portanto, o uso de medicamentos que diminuam os sintomas é indicado por especialistas. Além disso, repouso, boa alimentação e ingestão de líquidos melhoram o quadro da doença.
  • Prevenção: realizada através das vacinas: tetra viral e a tríplice viral. São tomadas pelas crianças entre os 12 e 15 meses de vida.

Sarampo

  • Transmissão: contato com as secreções do portador da doença, e ainda, pelo compartilhamento de objetos.
  • Sintomas: manchas avermelhadas no rosto e corpo que causam coceira. Podem aparecer também manchas brancas no interior da boca, chamadas de "manchas de Koplik". O paciente apresenta fraqueza, mal-estar, falta de apetite, febre alta (acima dos 38 graus), tosse, dor de cabeça e garganta, olhos inflamados e hipersensibilidade à luz.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico contra o sarampo. Por isso, uma boa alimentação, repouso e ingestão de líquidos são recomendados pelos especialistas. Com o tempo nosso sistema imunológico combate ao vírus.
  • Prevenção: realizada através das vacinas: tetra viral e a tríplice viral. Ambas são tomadas durante a infância.

Catapora (Varicela)

  • Transmissão: através do contato com as secreções dos portadores da doença.
  • Sintomas: aparecimento de bolhas vermelhas por todo o corpo e que causam muita coceira. O paciente também pode apresentar febre, dores no corpo, fraqueza e perda de apetite.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para a catapora. O mais indicado é o repouso, alimentação rica em nutrientes e ingestão de líquidos. O uso de alguns medicamentos antivirais e que diminuam a coceira também são indicados pelos especialistas.
  • Prevenção: é feita pela vacina anti-varicela ou ainda, a vacina tetra viral tomada na infância.

Varíola

  • Transmissão: pelas secreções e saliva da pessoa infectada, e ainda, pelo compartilhamento de objetos.
  • Sintomas: o principal sintoma são as pústulas que surgem no corpo e causam coceira. Outros sintomas são o mal-estar, fraqueza, febre alta, náuseas, vômitos, dores de cabeça e corpo.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para a cura da doença, portanto, o doente deve permanecer em repouso e se alimentar bem. Nalguns casos, medicamentos que diminuam os sintomas são indicados. Com o tempo, nosso corpo cria anticorpos para combater o vírus invasor.
  • Prevenção: por meio da vacina contra varíola.

Febre Amarela

  • Transmissão: transmitida através da picada dos mosquitos vetores Aedes e Haemogogus, os quais estão infectados pelo vírus.
  • Sintomas: febre alta, calafrios, mal-estar, fadiga, dores de cabeça e corpo, náuseas, vômitos e diarreia. Nalguns casos mais graves, o paciente pode apresentar hemorragia e olhos amarelados (icterícia).
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para a febre amarela. Portanto, repouso, boa alimentação e hidratação são indicados por especialistas. Com o tempo, nosso corpo cria anticorpos que combatem o vírus.
  • Prevenção: por meio da vacinação, e ainda, o controle do mosquito vetor.

Rubéola

  • Transmissão: contato com as secreções dos portadores da doença.
  • Sintomas: o principal sintoma é o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto e corpo. Além disso, o doente pode apresentar mal-estar, febre, congestão nasal, olhos avermelhados, ínguas, dores no corpo, na cabeça e na garganta
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para essa doença. Ou seja, com o tempo nosso corpo cria anticorpos que combatem o vírus da rubéola. Para o tratamento, o mais indicado é o repouso, alimentação rica em vitaminas e ingestão de líquidos. O paciente também pode tomar analgésicos e antitérmicos para diminuir os sintomas.
  • Prevenção: por meio das vacinas dupla viral ou tríplice viral, ambas tomadas na infância.

Meningite

  • Transmissão: transmitida pelo contato com os portadores da doença.
  • Sintomas: rigidez na parte da nuca (inflamação das meninges), além de mal-estar, cansaço, febre, dores no corpo, diminuição do apetite, náuseas e vômitos.
  • Tratamento: não existe um tratamento especifico para a cura da meningite. Os especialistas indicam alguns medicamentos para diminuir os sintomas. Além disso, o repouso, uma boa alimentação e ingestão de líquidos ajuda o sistema imunitário a criar anticorpos que combatem o vírus.
  • Prevenção: evitar o contato com as pessoas infectadas, e ainda, o compartilhamento objetos.

Obs.: além da meningite viral, existe também a meningite bacteriana.

Pneumonia

  • Transmissão: transmitida pelo ar e o contato com secreções de pessoas infectadas. Também pode ser transmitida pelo compartilhamento de objetos.
  • Sintomas: tosse seca ou com catarro, febre alta, calafrios, fraqueza, perda de apetite, falta de ar, dores no corpo.
  • Tratamento: medicamentos antivirais e que combatem os sintomas da pneumonia podem ser prescritos pelos médicos. Repouso, boa alimentação e ingestão de líquidos também são recomendados. Com o tempo, nosso corpo cria anticorpos que combatem o vírus.
  • Prevenção: a vacina antigripal pode auxiliar na prevenção da doença, visto que a gripe pode desencadear uma pneumonia. Uma alimentação rica em nutrientes, aliada à pratica diária de exercícios fortalecem o sistema imunológico evitando atrair doenças.

Poliomielite (Paralisia Infantil)

  • Transmissão: falta de saneamento básico, como água e alimentos contaminados. Pode também ser transmitida pelas secreções e fezes dos contaminados.
  • Sintomas: mal-estar, febre, diarreia, cansaço, náuseas, vômitos, dor abdominal, de cabeça, garganta e membros.
  • Tratamento: não possui um tratamento específico, ou seja, com o tempo o corpo cria anticorpos que combatem o vírus. Para acelerar o tratamento é recomendado repouso, alimentação rica em nutrientes e ingestão de líquidos. O médico pode receitar medicamentos que aliviam os sintomas.
  • Prevenção: por meio da vacinação e evitar contato com as pessoas portadoras do vírus. Lavar bem as mãos, os alimentos e consumir água tratada também podem evitar o contágio.

Hepatite (A, B e C)

  • Transmissão: consumo excessivo de álcool, água e alimentos contaminados (falta de saneamento básico). Também pode ser transmitida pelo contato com os portadores da doença. No caso das hepatites B e C ela pode ser transmitida pelo sangue e contato sexual.
  • Sintomas: mal-estar, febre, pele e olhos amarelados, náuseas, vômitos, dores abdominais, falta de apetite, urina escura e fezes esbranquiçadas.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para curar a doença. Alguns medicamentos podem aliviar os sintomas. Os especialistas indicam repouso, alimentação rica em nutrientes, consumir bastante líquidos.
  • Prevenção: evitar contato com os portadores da doença, não consumir álcool, beber água tratada, lavar as mãos e os alimentos antes de comer. Muito importante não compartilhar objetos que tiveram contato com sangue e ainda usar preservativo durante o ato sexual. No caso da hepatite B, existe uma vacina.

Dengue

  • Transmissão: através da picada do mosquito Aedes aegypti, principal vetor.
  • Sintomas: febre alta, fadiga, perda de apetite, náuseas, vômitos, manchas e coceira na pele. No caso da dengue hemorrágica, o paciente apresenta hemorragia, problemas de circulação e aumento do fígado (hepatomegalia).
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para curar a dengue. O uso de medicamentos que aliviam os sintomas é prescrito pelo médico. Repouso, ingestão de líquidos e alimentação rica em nutrientes são indicados.
  • Prevenção: monitoramento do vetor, como manejo ambiental e controle químico. O uso de repelentes em áreas afetadas pode ajudar.

Zika

  • Transmissão: transmitida pelo picada do mosquito Aedes aegypti, contatos sexuais, secreções do portador da doença e o compartilhamento de objetos contaminados.
  • Sintomas: mal-estar, fadiga, febre, manchas vermelhas no corpo, coceira, conjuntivite, dor na cabeça e no corpo.
  • Tratamento: não há um tratamento específico. Nesse caso, o corpo combate o vírus com a produção de anticorpos. Repouso, ingestão de líquidos e boa alimentação, auxiliam no tratamento. Os especialistas podem indicar analgésicos e antitérmicos para diminuir os sintomas.
  • Prevenção: uso de preservativos, de repelentes e evitar o compartilhamento de objetos. Telas anti-mosquito e cuidado com os locais de transmissão (água parada, por exemplo), podem prevenir contra a doença.

Chikungunya

  • Transmissão: transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti ou o Aedes albopictus.
  • Sintomas: mal-estar, febre alta, dor de cabeça e nas articulações. Além disso, manchas avermelhadas pelo corpo podem surgir, causando forte coceira.
  • Tratamento: não há um tratamento específico para curar essa doença. Repouso, ingestão de líquidos e boa alimentação são os mais recomendados. Isso porque com o tempo nosso sistema imunológico produz anticorpos que combatem o vírus. Medicamentos como analgésicos e antitérmicos podem ser indicados para aliviar os sintomas.
  • Prevenção: uso de repelentes e eliminar locais que acumulam água, pois o mosquito se prolifera em água parada.

AIDS (SIDA)

  • Transmissão: transmitida pelo contato sexual, pelo sangue e de mãe para filho.
  • Sintomas: febre, calafrios, manchas na pele, ínguas, dor de cabeça, garganta e corpo. Como afeta o sistema imunológico, outras doenças podem surgir num estágio mais avançado como câncer, meningite, tuberculose, etc.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para a cura da AIDS. Mesmo assim, alguns medicamentos para retardar a doença são prescritos pelos especialistas.
  • Prevenção: uso de preservativos é o método mais eficaz para não contrair a doença. Além disso, não compartilhar objetos que tenham tido contato com o sangue, por exemplo seringas.

HPV (Papiloma Vírus)

  • Transmissão: transmitida pelo contato sexual.
  • Sintomas: surgimento de verrugas, lesões e manchas na pele, sobretudo na área genital.
  • Tratamento: não existe um tratamento específico para a doença. Isso porque com o tempo o corpo cria anticorpos que combatem o papiloma vírus. Assim, a cauterização das verrugas e o uso de pomadas na região afetada são indicados pelos especialistas.
  • Prevenção: uso de preservativos é o método mais eficaz contra a doença. Fazer exame de rotina é muito importante para detectar a doença em sua fase inicial.

Herpes

  • Transmissão: transmitida pelo contacto com fluidos corporais ou feridas de uma pessoa infetada. Além disso, pode ser passada de mãe para filho e pelo contato sexual.
  • Sintomas: o herpes pode ser labial ou genital. Dependendo do local, há o surgimento de bolhas que causam dor, ardor e coceira. Além disso, febre, dor de cabeça e musculares podem surgir.
  • Tratamento: não há cura para essa doença. Assim, medicamentos antivirais e pomadas para aplicar na região afetada são os mais indicados.
  • Prevenção: uso de preservativos no caso de contato sexual. Além disso, deve-se evitar o contato com as pessoas que apresentem o vírus e não compartilhar objetos.

Para saber mais sobre doenças, leia também os artigos:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.