Doenças Causadas por Bactérias


As doenças causadas por bactérias, também conhecidas por bacterioses, tanto podem ser facilmente tratadas através de antibióticos, como o seu agravamento pode levar à morte.

A maior parte das bactérias é transmitida pela ingestão de alimentos contaminados ou em contato com pessoas doentes.

Os sintomas são variados, conforme o tipo de doença. A prevenção, muitas vezes, é baseada em cuidados simples como a lavagem das mãos e dos alimentos e vacinação.

Veja abaixo a lista das principais doenças causadas por bactérias:

Botulismo

O botulismo é causado pela bactéria Clostridium botulinum. Os primeiros casos da doença foram registrados pelo consumo de salsichas contaminadas e outros derivados da carne enlatados.

  • Transmissão: ingestão de alimentos contaminados.
  • Sintomas: prisão de ventre, tontura, visão distorcida e dificuldade de abrir os olhos na claridade. O agravamento da doença pode levar o doente à morte na sequência da paralisia dos músculos respiratórios.
  • Tratamento: o doente deve ser internado para que seja ministrado o tratamento para eliminação da bactéria.
  • Prevenção: cuidado na escolha de alimentos enlatados, atentando para que a lata não tenha ferrugem ou esteja estufada.

Brucelose

A brucelose é uma infecção causada por bactérias do gênero Brucella.

  • Transmissão: contato com animais infectados ou ingestão de alimentos de origem animal que estejam contaminados.
  • Sintomas: calafrio, dor de cabeça, cansaço, febre.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico, além de repouso e hidratação.
  • Prevenção: usar luvas ou lavar as mãos após ter contato com animais, comer carne bem passada, ferver o leite antes de beber.

Cistite

A cistite é uma doença crônica caracterizada por uma irritação ou inflamação da parede da bexiga.

Na maioria dos casos, é causada pela bactéria Escherichia coli, naturalmente presente no intestino.

  • Transmissão: o fato de beber pouca água pode deixar de limpar as bactérias presentes na bexiga, tal como o uso de roupas íntimas apertadas.
  • Sintomas: vontade frequente de urinar, ardor ao urinar, febre.
  • Tratamento: uso de antibiótico.
  • Prevenção: beber água muitas vezes, urinar logo que tiver necessidade, evitar roupas íntimas apertadas.

Clamídia

A clamídia é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Chlamydia trachomatis.

  • Transmissão: relações sexuais; de mãe para filho no parto.
  • Sintomas: ardor ao urinar; vontade frequente de urinar; testículos doloridos e inchados, em homens; dor no baixo ventre, no caso das mulheres.
  • Tratamento: administração de antibióticos para o casal, evitando a reinfecção.
  • Prevenção: uso de preservativo.

Cólera

A cólera é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Vibrio cholerae. Caso não seja tratada, pode levar o paciente à morte por conta da intensa desidratação que ela causa.

  • Transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados.
  • Sintomas: diarreia, desidratação, vômitos, fraqueza, perda de peso e cólicas abdominais.
  • Tratamento: hidratação e uso de antibióticos.
  • Prevenção: lavar muito bem frutas e legumes antes de consumi-los, bem como lavar muito bem as mãos antes das refeições e melhoria do saneamento básico.

Coqueluche

A coqueluche é uma doença respiratória infectocontagiosa causada pela bactéria Bordetella pertussis.

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse de pessoas infectadas.
  • Sintomas: febre, espirro, mal-estar, tosse seca prolongada e falta de ar.
  • Tratamento: além de beber muitos líquidos, devem ser administrados analgésicos e anti-inflamatórios aos doentes, que devem ser isolados para que não transmitam a doença para outras pessoas.
  • Prevenção: vacinação infantil.

Difteria

A difteria é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Corynebacterium diphtheriae. Sua principal característica é a inflamação da garganta, o que causa um inchaço na região do pescoço.

  • Transmissão: contato com pessoas infectadas, através da saliva ou lesões da pele.
  • Sintomas: dor de garganta, aparecimento de placas nas amígdalas, febre e mal-estar, tosse, febre, calafrios e coriza nasal. O agravamento da doença pode levar à morte por asfixia.
  • Tratamento: os doentes devem ser isolados e o controle da doença pode ser feito através de antibióticos.
  • Prevenção: vacinação infantil.

Escarlatina

A escarlatina é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Streptococcus pyogenes. É característica pelo surgimento de erupções vermelho-escarlate na pele.

  • Transmissão: contato com pessoas infectadas, através da saliva ou da secreção nasal.
  • Sintomas: manchas vermelhas na pele, febre alta, dor de garganta, dores musculares, coceira no corpo, náuseas e vômitos.
  • Tratamento: deve ser administrada a penicilina, exceto aos alérgicos, para os quais é dado outro tipo de antibiótico.
  • Prevenção: evitar contato com outros doentes e boa higienização.

Febre Tifoide

A febre tifoide é uma doença bacteriana aguda causada pela bactéria Salmonella enterica sorotipo Typhi.

Ela é associada a baixos níveis socioeconômicos e más condições de saneamento básico, higiene ambiental e pessoal.

  • Transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados.
  • Sintomas: febre alta prolongada, dor de cabeça, náuseas, falta de apetite, mal-estar geral e vômitos. Em alguns casos, prisão de ventre, enquanto em outros diarreia. Com o agravamento da doença, há risco de hemorragias abdominais e infecção generalizada, podendo resultar na morte.
  • Tratamento: repouso e alimentação à base de líquidos, principalmente. Além desses cuidados, devem ser administrados antibióticos aos doentes.
  • Prevenção: manter hábitos de higiene, lavar e cozinhar bem os alimentos antes do seu consumo, evitar ou prevenir-se em viagens para locais propensos à doença.

Gonorreia

A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível, causada pela bactéria Neisseria gonorrheae.

  • Transmissão: relações sexuais; de mãe para filho no parto.
  • Sintomas: dor e ardor ao urinar, sangramentos, corrimento amarelado e com forte odor.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes.
  • Prevenção: usar preservativos.

Hanseníase

A hanseníase é uma doença crônica, conhecida antigamente como lepra. É causada pela bactéria Mycobacterium leprae, também conhecido como bacilo de Hansen.

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse de pessoas infectadas.
  • Sintomas: manchas na pele, no local das manchas a temperatura aumenta mais do que no restante do corpo. Surgem também caroços nos cotovelos, nas mãos e nas orelhas. Inchaço nas mãos e pés. Perda de força muscular e dor nas articulações.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes, cuja duração pode variar entre 6 meses a 1 ano, conforme o tipo de lepra.
  • Prevenção: ir ao médico para fazer diagnóstico quando houver contato com pessoas doentes.

Impetigo

Impetigo é uma infecção da camada mais superficial da pele que atinge sobretudo crianças, causada por bactérias Staphylococcus aureus e Streptococcus do grupo A.

Apresenta duas formas: impetigo bolhoso e impetigo não bolhoso.

  • Transmissão: contato com feridas, através da secreção nasal ou utensílios utilizados dos doentes.
  • Sintomas: No caso do impetigo bolhoso: bolhas nos braços, no peito e nas nádegas, febre e coceira. No impetigo não bolhoso: dor em decorrência do aparecimento de úlceras com pus, principalmente nas pernas.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes e pomadas nas feridas.
  • Prevenção: lavar muito bem as mãos quando estiver próximo ao doente e evitar pegar em utensílios usados pelo mesmo. Isso porque essa doença tem um nível de contágio bastante elevado.

Leptospirose

A leptospirose é uma doença bacteriana que afeta seres humanos e animais. É causada por bactérias do gênero Leptospira.

Existe risco de morte em 40% dos casos, caso não seja tratada adequadamente. Isso porque pode causar danos aos rins, inflamação na membrana que envolve o cérebro, insuficiência hepática e insuficiência respiratória.

  • Transmissão: contato com água ou objetos que tenham urina de animais infectados.
  • Sintomas: febre alta, dor muscular, mal-estar, tosse, olhos vermelhos e manchas vermelhas pelo corpo.
  • Tratamento: os doentes devem ser hidratados e tomar antibióticos.
  • Prevenção: lavar bem os alimentos antes de consumi-los, fechar caixas d’água, vacinar os animais.

Meningite

A meningite é uma inflamação das meninges, as membranas que envolvem e protegem o encéfalo e a medula espinhal. Ela pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos.

A meningite bacteriana pode levar à morte se não for diagnosticada a tempo. Os 3 tipos de meningites bacterianas mais comuns são causadas pelas bactérias: meningococos, pneumococos e Haemophylus.

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse.
  • Sintomas: dor de cabeça e no pescoço, rigidez na nuca, febre alta e manchas vermelhas.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes, na veia, o mais rápido possível. Isso porque a doença pode resultar em surdez ou até na morte.
  • Prevenção: vacinação e evitar contato com doentes.

Pneumonia

Pneumonia é uma infecção pulmonar causada por bactérias, vírus, fungos ou outros parasitas. A forma mais comum ocorre pela bactéria Streptococcus pneumoniae.

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse de pessoas infectadas.
  • Sintomas: dor no corpo, falta de ar persistente, febre alta, tosse, fraqueza e cansaço.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes. Com a evolução da doença, é necessário o internamento.
  • Prevenção: evitar o excesso de exposição ao ar-condicionado e cuidar adequadamente dos resfriados para que não evoluam para um quadro mais grave que resulte na pneumonia.

Salmonelose

A salmonelose é uma infecção gastrointestinal provocada por bactérias do gênero Salmonella e família Enterobacteriaceae.

  • Transmissão: ingestão de alimentos contaminados, especialmente carnes de aves mal-passadas, ovos e água.
  • Sintomas: cólica, diarreia, dor de cabeça e abdominal, febre e vômito.
  • Tratamento: hidratação do doente e, no seu agravamento, administração de antibiótico.
  • Prevenção: consumir alimentos bem lavados e cozidos, beber leite fervido, lavar bem as mãos antes das refeições.

Terçol

Terçol ou hordéolo é uma inflamação das glândulas sebáceas de Zeiss e Mol, localizadas na pálpebra, perto das raízes dos cílios. Ocorre devido a infecção de bactérias, geralmente estafilococos.

  • Transmissão: através do toque na lesão ou contato com a lágrima do doente.
  • Sintomas: inchaço nas pálpebras, coceira, vermelhidão, sensibilidade à luz e dor ao piscar.
  • Tratamento: administração de colírio ou pomada.
  • Prevenção: lavar bem as mãos ao ter contato com os olhos, não dormir com maquiagens, falta de higiene em lentes de contato e evitar passar as mãos no local da lesão.

Tétano

O tétano é uma doença infecciosa causada pela bactéria Clostridium tetani. Ataca o sistema nervoso central.

Se não for tratada, pode levar a pessoa à morte.

  • Transmissão: através de pequenos cortes ou feridas que entrem em contato com fezes, plantas, objetos enferrujados e que podem ter a bactéria.
  • Sintomas: rigidez dos músculos, febre, dor de cabeça, espasmos musculares e dificuldade para abrir a boca.
  • Tratamento: administração de relaxante muscular e antibiótico.
  • Prevenção: vacinação, limpeza cuidadosa de feridas.

Tracoma

O tracoma é uma doença inflamatória, crônica e recidivante que afeta os olhos. É causada pela bactéria Chlamydia trachomatis.

  • Transmissão: contato com pessoas que tenham tracoma ou com objetos utilizados por elas.
  • Sintomas: ardor nos olhos, aumento da pupila, coceira e lacrimejamento.
  • Tratamento: administração de colírio ou pomada à base de antibiótico.
  • Prevenção: não utilizar utensílios usados pelo doente, lavar bem as mãos.

Tuberculose

A tuberculose ou tísica pulmonar é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também chamada de Bacilo de Koch (BK).

  • Transmissão: aproximação com pessoas doentes que se encontram em ambientes fechados.
  • Sintomas: fadiga, febre, tosse, emagrecimento, falta de apetite, sudorese, rouquidão e expectoração com sangue, nos casos mais graves.
  • Tratamento: administração de três tipos de medicamentos, num tratamento que leva meses.
  • Prevenção: vacinação infantil, alimentação adequada, cuidados de higiene rigorosos no contato com pessoas doentes.

Conheça também outras doenças causadas por microrganismos: