Doenças Causadas por Bactérias

Doenças Causadas por Bactérias, também conhecidas como bacterioses, tanto podem ser facilmente tratadas através de antibióticos, como o seu agravamento pode levar à morte.

A maior parte é transmitida pela ingestão de alimentos contaminados ou em contato com pessoas doentes. Os sintomas são variados e a prevenção passa, muitas vezes, pela lavagem das mãos e dos alimentos e até mesmo pelo plano de vacinação.

Veja abaixo uma lista de doenças causadas por bactérias:

Botulismo

  • Transmissão: ingestão de alimentos contaminados.
  • Sintomas: prisão de ventre, tontura, visão distorcida e dificuldade de abrir os olhos na claridade. O agravamento da doença pode levar o doente à morte na sequência da paralisia dos músculos respiratórios.
  • Tratamento: o doente deve ser internado para que seja ministrado o tratamento para eliminação da bactéria.
  • Prevenção: cuidado na escolha de alimentos enlatados, atentando para que a lata não tenha ferrugem ou esteja estufada.

Brucelose

  • Transmissão: contato com animais infectados ou ingestão de alimentos de origem animal que estejam contaminados.
  • Sintomas: calafrio, dor de cabeça, cansaço, febre.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico, além de repouso e hidratação.
  • Prevenção: usar luvas ou lavar as mãos após ter contato com animais, comer carne bem passada, ferver o leite antes de beber.

Cistite

  • Transmissão: o fato de beber pouca água pode deixar de limpar as bactérias presentes na bexiga, tal como o uso de roupas íntimas apertadas.
  • Sintomas: vontade frequente de urinar, ardor ao urinar, febre.
  • Tratamento: administração de antibiótico.
  • Prevenção: beber água muitas vezes, urinar logo que tiver necessidade, evitar roupas íntimas apertadas.

Clamídia

  • Transmissão: relações sexuais; de mãe para filho no parto.
  • Sintomas: ardor ao urinar; vontade frequente de urinar; dor no baixo ventre, no caso das mulheres.
  • Tratamento: administração de antibióticos para o casal, evitando a reinfecção.
  • Prevenção: uso de preservativo.

Cólera

  • Transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados.
  • Sintomas: diarreia e vômitos.
  • Tratamento: hidratação com soro caseiro.
  • Prevenção: lavar muito bem frutas e legumes antes de consumi-los, bem como lavar muito bem as mãos antes das refeições.

Coqueluche

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse de pessoas infectadas.
  • Sintomas: febre, espirro, mal-estar, tosse seca prolongada.
  • Tratamento: além de beber muitos líquidos, devem ser administrados analgésicos e anti-inflamatórios aos doentes, que devem ser isolados para que não transmitam a doença para outras pessoas.
  • Prevenção: vacinação infantil.

Difteria

  • Transmissão: contato com pessoas infectadas, através da saliva ou lesões da pele.
  • Sintomas: dor de garganta, em decorrência do aparecimento de placas nas amígdalas, febre e mal-estar. O agravamento da doença pode levar à morte por asfixia.
  • Tratamento: os doentes devem ser isolados e o controle da doença pode ser feito através de antibióticos.
  • Prevenção: vacinação infantil.

Escarlatina

  • Transmissão: contato com pessoas infectadas, através da saliva ou da secreção nasal.
  • Sintomas: manchas vermelhas na pele, febre alta, dor de garganta, náuseas e vômitos.
  • Tratamento: deve ser administrada a penicilina, exceto aos alérgicos, para os quais é dado outro tipo de antibiótico.
  • Prevenção: evitar contato com outros doentes.

Febre Tifoide

  • Transmissão: ingestão de água ou alimentos contaminados.
  • Sintomas: febre prolongada, dor de cabeça, náuseas, vômitos. Em alguns casos, prisão de ventre, enquanto em outros diarreia. Com o agravamento da doença, há risco de hemorragias abdominais e infecção generalizada, podendo resultar na morte.
  • Tratamento: repouso e alimentação à base de líquidos, principalmente. Além desses cuidados, devem ser administrados antibióticos aos doentes.
  • Prevenção: manter hábitos de higiene, lavar e cozinhar bem os alimentos antes do seu consumo, evitar ou prevenir-se em viagens para locais propensos à doença.

Gonorreia

  • Transmissão: relações sexuais; de mãe para filho no parto.
  • Sintomas: dor e ardor ao urinar, em decorrência da inflamação da uretra, de onde também pode sair pus.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes.
  • Prevenção: usar preservativos.

Hanseníase

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse de pessoas infectadas.
  • Sintomas: manchas na pele. No local das manchas a temperatura aumenta mais do que no restante do corpo. Surgem também caroços nos cotovelos, nas mãos e nas orelhas.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes, cuja duração pode variar entre 6 meses a 1 ano, conforme o tipo de lepra.
  • Prevenção: ir ao médico para fazer diagnóstico quando houver contato com pessoas doentes.

Impetigo

  • Transmissão: contato com feridas, através da secreção nasal ou utensílios utilizados dos doentes.
  • Sintomas: No caso do impetigo comum, pequenas bolhas com pus, principalmente à volta do nariz e da boca. No impetigo bolhoso, bolhas nos braços, no peito e nas nádegas, febre e coceira. No outro caso, chamado ectima, dor em decorrência do aparecimento de úlceras com pus principalmente nas pernas.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes e pomadas nas feridas.
  • Prevenção: lavar muito bem as mãos quando estiver próximo ao doente e evitar pegar em utensílios usados pelo mesmo. Isso porque essa doença tem um nível de contágio bastante elevado.

Leptospirose

  • Transmissão: contato com água ou objetos que tenham urina de animais infectados.
  • Sintomas: febre alta, dor muscular, mal-estar, tosse, olhos vermelhos e manchas vermelhas pelo corpo.
  • Tratamento: os doentes devem ser hidratados e tomar antibióticos.
  • Prevenção: lavar bem os alimentos antes de consumi-los, fechar caixas d’água, vacinar os animais.

Meningite

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse.
  • Sintomas: dor de cabeça e no pescoço, febre e manchas vermelhas.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes, na veia, o mais rápido possível. Isso porque a doença pode resultar em surdez ou até na morte.
  • Prevenção: vacinação, evitar contato com doentes.

Pneumonia

  • Transmissão: através de espirro, saliva e tosse de pessoas infectadas.
  • Sintomas: dor no tórax, falta de ar, febre alta e tosse.
  • Tratamento: deve ser administrado antibiótico aos doentes. Com a evolução da doença, é necessário o internamento.
  • Prevenção: evitar o excesso de exposição ao ar-condicionado e cuidar adequadamente dos resfriados para que não evoluam para um quadro mais grave que resulte na pneumonia.

Salmonelose

  • Transmissão: ingestão de alimentos contaminados, especialmente carnes de aves mal-passadas, ovos e água.
  • Sintomas: cólica, diarreia, dor de cabeça, febre e vômito.
  • Tratamento: hidratação do doente e, no seu agravamento, administração de antibiótico.
  • Prevenção: consumir alimentos bem lavados e cozidos, beber leite fervido, lavar bem as mãos antes das refeições.

Terçol

  • Transmissão: através do toque na lesão ou contato com a lágrima do doente.
  • Sintomas: dor e calor no local do aparecimento da lesão.
  • Tratamento: administração de colírio ou pomada.
  • Prevenção: lavar bem as mãos e evitar passar as mãos no local da lesão.

Tétano

  • Transmissão: através de pequenos cortes ou feridas que entrem em contato com fezes, plantas, objetos enferrujados e que podem ter a bactéria.
  • Sintomas: rigidez dos músculos, dificuldade para abrir a boca.
  • Tratamento: administração de relaxante muscular e antibiótico.
  • Prevenção: vacinação, limpeza cuidadosa de feridas.

Tracoma

  • Transmissão: contato com pessoas que tenham tracoma ou com objetos utilizados por elas.
  • Sintomas: ardor nos olhos, aumento da pupila, coceira, lacrimejamento.
  • Tratamento: administração de colírio ou pomada à base de antibiótico.
  • Prevenção: não utilizar utensílios usados pelo doente, lavar bem as mãos.

Tuberculose

  • Transmissão: aproximação com pessoas doentes que se encontram em ambientes fechados.
  • Sintomas: fadiga, febre, tosse, emagrecimento e expectoração com sangue, nos casos mais graves.
  • Tratamento: administração de três tipos de medicamentos, num tratamento que leva meses.
  • Prevenção: vacinação infantil, alimentação adequada, cuidados de higiene rigorosos no contato com pessoas doentes.

Frieiras, Micoses e Sapinho são exemplos de doenças causadas por Fungos.

Agora que você já conhece as doenças causadas por bactérias, saiba tudo sobre as Doenças Causadas por Vírus, como AIDS, hepatite e meningite.

Continue sua pesquisa. Leia Doenças Causadas por Protozoários. São exemplos: Doença de Chagas, Malária e Amebíase.