Origem da Vida


A origem da vida é explicada por várias teorias.

A primeira tentativa foi puramente religiosa, a criação especial. Até hoje é aceita por fiéis de várias religiões.

Outra teoria, explica a possibilidade da origem extraterrestre, onde os seres vivos foram trazidos de outros planetas.

Geração Espontânea ou Abiogênese

A teoria da geração espontânea ou abiogênese admite, em essência, o aparecimento dos seres vivos a partir da matéria bruta de maneira contínua. Essa hipótese surgiu com Aristóteles, há mais de 2 000 anos.

Para Aristóteles e seus seguidores, a matéria bruta apresentava um “princípio ativo” responsável pela formação dos seres vivos quando as condições do meio fossem favoráveis.

O princípio ativo era o grande responsável pelo desenvolvimento de um novo organismo. A ideia da geração espontânea constituía a melhor forma de explicar as larvas que surgiam na carne crua exposta ao ar livre e de girinos que surgiam em poças de água.

Saiba mais sobre a Abiogênese.

Teoria da Biogênese

Vários cientistas provaram que um ser vivo só se origina de outro ser vivo e contestaram a abiogênese. Francesco Redi, médico e biólogo de Florença, por volta de 1660, começou a questionar a teoria da abiogênese.

Para isso, colocou pedaços de carne crua dentro de frascos, deixando alguns abertos.

Depois de vários dias, as larvas só apareceram na carne do frasco aberto. Redi observou que as moscas colocavam ovos sobre a carne e concluiu que a geração espontânea não tinha validade.

Saiba mais sobre o Experimento de Redi.

Com a invenção do microscópio, o mundo dos microrganismos foi revelado, empolgando os adeptos da geração espontânea e da biogênese, que buscavam a explicação para a origem desses seres vivos.

Experiência de Pasteur

Por volta de 1860, o cientista francês Louis Pasteur conseguiu provar definitivamente que os seres vivos originam-se de outros seres vivos.

Ele realizou experimentos com balões do tipo pescoço de cisne, que mostrou que um líquido ao ser fervido, não perde a chamada "força vital", como defendiam os adeptos da abiogênese, pois quando o pescoço do balão é quebrado, após a fervura do líquido, há o aparecimento dos seres vivos.

A partir dos experimentos de Pasteur, a teoria da biogênese passou a ter aceitação nos meios científicos.

Leia também sobre Abiogênese e Biogênese.

Origem da vida na Terra

Acredita-se que toda a matéria que compõe o Universo atual estivesse comprimida em uma esfera extremamente pequena, que teria explodido, expandindo a matéria e formado de uma só vez todo o Universo.

Essa grande explosão é denominada Big-Bang. Após o Big-Bang e a partir da matéria proveniente dele, teria surgido o nosso Sistema Solar.

A vida teria surgido da matéria inanimada, com associações entre as moléculas, formando substâncias cada vez mais complexas, que acabaram se organizando de tal modo a formar os primeiros seres vivos.

Essa hipótese foi inicialmente levantada, na década de 20, pelos cientistas Oparim e Haldane e vem sendo apoiada por outros pesquisadores.

As primeiras células

Acredita-se que o primeiro ser vivo, ou seja, a primeira célula, tenha surgido há cerca de 3,5 bilhões de anos.

Essas células tinham estrutura e funcionamento muito simples, sendo formadas por uma membrana plasmática delimitando um citoplasma, no qual estavam presentes as moléculas de ácidos nucleicos.

Esses formavam uma estrutura denominada nucleoide. Células assim organizadas são denominadas células procariotas e os organismos que as apresentam são os procariontes.

Na Terra atual existem organismos descendentes dessas primeiras células: são as bactérias e as algas azuis ou cianobactérias.

A partir dos procariontes anaeróbicos ancestrais, teriam derivado também os organismos com estruturas celulares mais complexas: os eucariontes. Esses apresentam as células chamadas eucariotas.

O surgimento dos eucariontes deve ter ocorrido há cerca de 1,5 bilhões de anos. A maior parte dos organismos que vivem atualmente na Terra apresentam células eucariotas.