Revolução Urbana


Revolução urbana é a denominação da mudança na organização das sociedades após o desenvolvimento da atividade agrícola. O processo ocorreu ao longo da história nas diferentes partes do Planeta.

O conceito de revolução urbana foi utilizado pela primeira vez pelo arqueólogo Gordon Childe (1892 - 1957). Childe demonstra que a evolução tecnológica no desenvolvimento de ferramentas dá ao homem a autonomia na produção de alimentos.

Tendo capacidade de gerar e armazenar alimentos, o homem pré-histórico foi beneficiado com melhor qualidade de vida. As consequências foram o aumento da quantidade de indivíduos no grupo e a mudança do comportamento social. Até o domínio da agricultura e pecuária, as sociedades eram essencialmente coletoras, caçadoras e nômades.

A necessidade de migrar em busca de alimentos era um obstáculo importante na autopreservação dos grupos.

Childe adotou um sistema de dez critérios para indicar o desenvolvimento de uma sociedade:

  • Escrita
  • Aumento do tamanho do grupo
  • Concentração de riqueza
  • Edificações de larga escala - grandes construções
  • Arte representativa
  • Conhecimento da ciência e engenharia
  • Comércio exterior - interação com outras sociedades
  • Presença de especialistas que dominavam a subsistência
  • Sociedade dividida em classes
  • Organização política baseada na residência e não em parentesco

O sistema foi criticado por estudiosos que apontaram não ser necessária a obediência a todos os critérios para considerar uma organização social. Entre os fatores excluídos está a escrita.

Revolução Urbana no Neolítico

No período neolítico, a revolução urbana ocorre como uma consequência da revolução agrícola. Sem a necessidade de migrar, a sociedade se organiza na região da Mesopotâmia, cerca de 5 mil anos a.C., na Suméria.

Com o domínio do meio ambiente, o homem passa a acumular alimento e exerce uma nova forma de organização. Aos poucos, obedece aos critérios definidos por Childe. Assim, a complexidade da sociedade aumenta e começam a aparecer os grandes centros urbanos.

O mesmo processo ocorre em momentos diferentes no Egito, China e na América Central.

Continue a estudar! Leia também: