Sintaxe e Períodos Compostos

Márcia Fernandes

A gramática é divida em fonologia, morfologia e sintaxe. Sintaxe é a parte da gramática que estuda a função e a relação ligação de cada elemento que forma um período, bem como a relação entre os períodos e a sua lógica. Um estudo eficiente da Sintaxe deve seguir uma sequência lógica que propicia o aprofundamento da matéria.

Assim, a Sintaxe tem início na compreensão de termos que usualmente são usados indistintivamente, mas que não o podem ser quando se trata da questão sintática. São eles Frase, Oração e Período, seguindo-se os Termos Essenciais da Oração (Sujeito e Predicado), Termos Integrantes da Oração (Complemento Verbal, Complemento Nominal e Agente da Passiva) e Temos Acessórios da Oração (Adjunto Adnominal, Adjunto Adverbial e Aposto).

A Sintaxe estuda, ainda Vocativo, Concordância e Regência.

Classificação do Período

O período pode ser simples, quando formado por apenas uma oração e composto, quando formado por mais do que uma oração.

Lembre-se que há tantas orações quanto o número de verbos existentes no período. (oração = número de verbos)

Exemplos:

  • Estou pronto! (uma oração=período simples)
  • Fez um bonito penteado, foi maquiada e finalmente lhe vestiram o vestido. (três orações=período composto)

Leia Período Simples e Compostos.

Tipos de Período

Período Composto por Coordenação

Quando a oração não exerce função sintática com relação a outras orações, ou seja, ela é independente ou absoluta.

Exemplos:

  • Acordei/, tomei café/ e apanhei o ônibus.
  • Viu o filme,/ mas não compreendeu o enredo.

Período Composto por Subordinação

Quando a oração exerce função sintática com relação a outras orações, uma vez que se relacionam entre si.

Exemplos:

  • Não entendi/ o que você quis dizer com isso.
  • Vou sair/ para esquecer o acontecimento.

Podem ocorrer Período Composto por Coordenação e por Subordinação. Esse tipo de período é formado por uma oração principal, por uma ou mais orações subordinadas e por uma ou mais orações coordenadas. Somente existe oração principal em relação à oração subordinada, nunca em relação à oração coordenada.

Exemplos:

  • Espero/ que você não se atrase/ e me ajude com o jantar.
  • Vamos esconder-nos/ quando ele chegar/ e cantar.

Na primeira oração, temos:

  • Oração principal: Espero
  • Oração subordinada: que você não se atrase
  • Oração coordenada: e me ajude com o jantar.

Enquanto na segunda oração, temos:

  • Oração principal: Vamos esconder-nos
  • Oração subordinada: quando ele chegar
  • Oração coordenada: e cantar.

Orações Coordenadas Sindéticas e Assindéticas

As orações coordenadas podem ser Sindéticas ou Assindéticas, mediante o uso ou não de conjunção.

Exemplos:

  • Acordei/, tomei café/ e apanhei o ônibus. (duas orações coordenadas assindéticas e uma oração coordenada sindética “e apanhei o ônibus.”)
  • Viu o filme/ mas não compreendeu o enredo. (uma oração coordenada assindética e uma oração coordenada sindética “mas não compreendeu o enredo.”)

Classificação das Orações Coordenadas Sindéticas

  • Aditivas - exprimem ideia de soma. Exemplo: Faço natação e judô.
  • Adversativas - exprimem ideia de adversidade, contrariedade. Exemplo: Vou ao casamento, todavia não posso ficar para a festa.
  • Alternativas - exprimem ideia de alternância, escolha. Exemplo: Vamos ao cinema hoje, quer você queira quer não.
  • Conclusivas - exprimem ideia de conclusão. Exemplo: Está chovendo, portanto, não vamos ao parque.
  • Explicativas - exprimem ideia de explicação, justificação. Exemplo: Estou atrasado, na verdade, adormeci.

Classificação das Orações Subordinadas

  • Substantivas - quando exercem função de substantivo. Exemplo: É urgente/ que você ligue para a escola.
  • Adjetivas - quando exercem função de adjetivo. Exemplo: Não gosto de pessoas/ que estão sempre a reclamar.
  • Adverbiais - quando exercem função de advérbio. "Enquanto um burro fala,/ o outro abaixa a orelha."

As Orações Subordinadas Substantivas dividem-se em: Subjetiva, Predicativa, Completiva Nominal, Objetiva Direta, Objetiva Indireta e Apositiva.

As Orações Subordinadas Adjetivas dividem-se em: Explicativa e Restritiva.

As Orações Subordinadas Adverbiais dividem-se em: Causais, Comparativas, Concessivas, Condicionais, Conformativas, Consecutivas, Finais, Temporais e Proporcionais.

Orações Intercaladas

As orações intercaladas ou orações interferentes são orações independentes, utilizadas quando se pretende opinar, advertir, esclarecer.

Exemplos:

  • Mãe - choramingou o filho - não faço mais isso. (oração intercalada=choramingou o filho)
  • Eles - digo eu - não estão preparados para as provas finais. (oração intercalada=digo eu)

Leia Regência Verbal e Regência Nominal.

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.