Período Composto

Márcia Fernandes

O período composto é formado por mais do que uma oração e pode ser classificado em Período composto por Coordenação e Período composto por Subordinação.

Há tantas orações quanto o número de verbos existentes no período, ou seja, oração = número de verbos. A Sintaxe dos períodos compostos estuda a função e a relação entre os períodos e a sua lógica.

Período composto por Coordenação

No período composto por coordenação a oração não exerce função sintática com relação a outras orações, ou seja, ela é independente ou absoluta.

Exemplos:

  • Acordei/, tomei café/ e apanhei o ônibus.
  • Viu o filme,/ mas não compreendeu o enredo.

Orações Coordenadas Sindéticas e Assindéticas

As orações coordenadas podem ser Sindéticas ou Assindéticas, mediante o uso ou não de conjunção.

Exemplos:

  • Acordei/, tomei café/ e apanhei o ônibus. (duas orações coordenadas assindéticas e uma oração coordenada sindética “e apanhei o ônibus.”)
  • Viu o filme/ mas não compreendeu o enredo. (uma oração coordenada assindética e uma oração coordenada sindética “mas não compreendeu o enredo.”)

Classificação das Orações Coordenadas Sindéticas

  • Aditivas - exprimem ideia de soma. Exemplo: Faço natação e judô.
  • Adversativas - exprimem ideia de adversidade, contrariedade. Exemplo: Vou ao casamento, todavia não posso ficar para a festa.
  • Alternativas - exprimem ideia de alternância, escolha. Exemplo: Vamos ao cinema hoje, quer você queira quer não.
  • Conclusivas - exprimem ideia de conclusão. Exemplo: Está chovendo, portanto, não vamos ao parque.
  • Explicativas - exprimem ideia de explicação, justificação. Exemplo: Estou atrasado, na verdade, adormeci.

Saiba mais:

Período composto por Subordinação

No período composto por subordinação a oração exerce função sintática com relação a outras orações, uma vez que se relacionam entre si.

Exemplos:

  • Não entendi/ o que você quis dizer com isso.
  • Vou sair/ para esquecer o acontecimento.

Classificação das Orações Subordinadas

Orações Subordinadas Substantivas

Exercem função de substantivo.

Exemplo:

  • É urgente/ que você ligue para a escola.
  • Lembre-se/ de fazer as compras.

Orações Subordinadas Adjetivas

Exercem função de adjetivo.

Exemplo:

Não gosto de pessoas/ que estão sempre a reclamar.

As matérias/ que são mais difíceis/ exigem mais de nós

Orações Subordinadas Adverbiais

Exercem função de advérbio.

Exemplo:

"Enquanto um burro fala,/ o outro abaixa a orelha."

O pudim da avó é tão saboroso/ quanto o da mãe.

Saiba mais:

Período Composto por Coordenação e por Subordinação

O período composto por coordenação e por subordinação é formado por uma oração principal, por uma ou mais orações subordinadas e por uma ou mais orações coordenadas.

Somente existe oração principal em relação à oração subordinada, nunca em relação à oração coordenada.

Exemplos:

  • Espero/ que você não se atrase/ e me ajude com o jantar.
  • Vamos esconder-nos/ quando ele chegar/ e cantar.

Na primeira oração, temos:

  • Oração principal: Espero
  • Oração subordinada: que você não se atrase
  • Oração coordenada: e me ajude com o jantar.

Enquanto na segunda oração, temos:

  • Oração principal: Vamos esconder-nos
  • Oração subordinada: quando ele chegar
  • Oração coordenada: e cantar.

Exercícios

1. (UFAL) Qual o período em que a vírgula está separando uma oração com ideia de explicação?

a) “Não se preocupe, que breve estarei de volta.”
b) “Não poderei comparecer; portanto, não contem com a minha presença.”
c) “O animal tinha descido com o senhor, ou tinha ficado na ribanceira.”
d) “Encontrei a gaveta trancada; logo, não pude pegar os documentos.”
e) “Já estamos sem dinheiro; devemos, pois, retornar logo.”

Alternativa a: “Não se preocupe, que breve estarei de volta.”

Esta oração é classificada como oração subordinada adjetiva explicativa, porque esclarece algo acerca da oração principal "Não se preocupe".

Quanto às restantes orações:

b) “Não poderei comparecer; portanto, não contem com a minha presença.”
Esta oração é classificada como oração coordenada sindética conclusiva, porque as orações são independentes e o conectivo "portanto" conclui a relação entre ambas.

c) “O animal tinha descido com o senhor, ou tinha ficado na ribanceira.”
Esta oração é classificada como oração coordenada sindética alternativa, porque as orações são independentes e o conectivo "ou" exprime possibilidades.

d) “Encontrei a gaveta trancada; logo, não pude pegar os documentos.”
Esta oração é classificada como oração coordenada sindética conclusiva, porque as orações são independentes e o conectivo "logo" conclui a relação entre ambas.

e) “Já estamos sem dinheiro; devemos, pois, retornar logo.”
Esta oração é classificada como oração coordenada sindética conclusiva, porque as orações são independentes e o conectivo "pois" conclui a relação entre ambas.

2. (FCMSC-SP) Por definição, oração coordenada que seja desprovida de conectivo é denominada assindética. Observando os períodos seguintes:

I. Não caía um galho, não balançava uma folha.
II. O filho chegou, a filha saiu, mas a mãe nem notou.
III. O fiscal deu o sinal, os candidatos entregaram a prova. Acabara o exame.

Nota-se que existe apenas coordenação assindética em:

a) I apenas
b) II apenas
c) III apenas
d) I e III
e) Nenhum deles.

Alternativa d: I e III.

Ambas as orações são coordenadas, porque são independentes entre si e nenhuma delas são ligadas por conectivos.

3. (Fuvest) No período: “Era tal a serenidade da tarde, que se percebia o sino de uma freguesia distante, dobrando a finados.”, a segunda oração é:

a) subordinada adverbial causal
b) subordinada adverbial consecutiva
c) subordinada adverbial concessiva
d) subordinada adverbial comparativa
e) subordinada adverbial subjetiva

Alternativa b: subordinada adverbial consecutiva.

A oração é classificada como subordinada adverbial consecutiva porque, além de exercer função de advérbio, exprime consequência.

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.