Texto Informativo

O texto informativo corresponde a manifestações textuais cujo emissor (escritor) expõe brevemente um tema, fato ou circunstância ao receptor (leitor). Em outras palavras, representa as produções textuais objetivas, normalmente em prosa, com linguagem clara e direta (linguagem denotativa), que tem como objetivo principal transmitir informação sobre algo, isento de duplas interpretações.

Assim, o texto informativo, diferente dos poéticos ou literários (que utilizam da linguagem conotativa), é usado para conhecer de maneira breve informações sobre determinado tema. Esse tipo de texto é apresenta dados e referências, sem interferência de subjetividade, desde sentimentos, sensações, apreciações do autor ou opiniões.

Características

Por isso, nos textos informativos, por exemplo, as notícias (relatos sobre algum fato, acontecimento recente), o redator (emissor) está encarregado de transmitir a informação para os receptores (leitores) da maneira mais objetiva possível, de modo que essa informação estará sempre alheia ao seu emissor, ou seja, será sempre um fato externo à ele.

Em resumo, o autor dos textos informativos é um transmissor que se preocupa em relatar informações da maneira mais objetiva e verossímil.

Estrutura

Igualmente aos outros gêneros textuais, o texto informativo é constituído por uma introdução (tese), momento de exposição das informações necessárias para informar o tema que será explorado pelo emissor (autor); desenvolvimento (antítese), parte fundamental que contém as informações completas sobre o tema, desde dados mais relevantes, ou melhor, todos os dados que se pode reunir para apresentação do tema; e a conclusão (nova tese), encerramento do texto com exposição da ideia central.

Para saber mais, acesse os links: Tipos de Textos e Gêneros Textuais.

Texto Informativo e Texto Expositivo

Importante destacar que em muitos casos não existe diferença entre um texto informativo e um texto expositivo, de maneira que as informações presentes num texto expositivo é um dos recursos utilizados pelo emissor, ao lado de outros como: conceituação, definição, descrição, comparação e enumeração.

Dessa maneira, fica claro que a linha que os separa é muito tênue, uma vez que ambos textos pretendem apresentar um tema determinado, entretanto, os textos expositivos, segundo o objetivo pretendido são classificados em: Texto Expositivo-argumentativo e Texto Expositivo-informativo. Importante notar que o gênero de textos informativos pode conter outros tipos de textos: descritivos, narrativos ou expositivos.

Para saber mais, acesse o link: Texto Expositivo e Texto Dissertativo-Argumentativo.

Exemplos

Veículos de informação como jornais, revistas, entrevistas são os exemplos mais notórios de textos informativos. Entretanto, são também textos informativos os livros didáticos, as enciclopédias e os verbetes de dicionários. Observe que os artigos científicos e técnicos podem ser considerados textos informativos, embora esse gênero textual é mais identificado com os textos expositivos-argumentativos. Segue abaixo alguns exemplos de textos informativos:

Notícia de Jornal

Combate à Dengue

A picada do mosquito Aedes Aegypti tem demonstrado grande preocupação uma vez que o aumento de mortes no país por motivo de dengue tem aumentado consideravelmente nos últimos meses. Para tanto, a melhor maneira de combater a doença é explorar a única arma: a prevenção. Dessa forma, projetos de conscientização têm alertado a população dos perigos da proliferação do mosquito e os métodos necessários para combater os focos de acúmulo de água nas casas, locais propícios para a proliferação do mosquito transmissor da doença.

Verbete de Dicionário

Significado de Alienação

s.f. Ação ou efeito de alienar: alienação de uma propriedade.

Jurídico. Ato de transferir para alguém uma propriedade ou um direito: alienação de um apartamento.

Resultado de algum tipo de abandono ou efeito da ausência de um direito comum: alienação da segurança.

Filosofia. Hegelianismo. Quando a consciência se torna desconhecida a si própria ou a sua própria essência.

Informal. Desinteresse por questões políticas ou sociais.

Psicologia. Estado da pessoa que, tendo sido educada em condições sociais determinadas, se submete cegamente aos valores e instituições dadas, perdendo assim a consciência de seus verdadeiros problemas.

Psicopatologia. Perda da razão, loucura: alienação mental.

Psiquiatria. No desenvolvimento de um sintoma clínico algumas pessoas ou situações comuns tornam-se estranhas ou perdem sua natureza familiar.

Alienação a título gratuito, doação.

pl. alienações.

(Etm. do latim: alienatione.m)

Leia também: Texto Narrativo