Transmissão do Impulso Nervoso


A transmissão do impulso nervoso é um fenômeno eletroquímico que ocorre nas células nervosas e faz o sistema nervoso funcionar. É o resultado das mudanças das cargas elétricas na membrana dos neurônios, células especializadas no processamento de informações.

Como Ocorre a Propagação dos Impulsos Nervosos?

O impulso nervoso é um fenômeno eletroquímico, portanto envolve aspectos químicos e elétricos.

Transmissão do Impulso NervosoTransmissão do impulso nervoso no neurônio

O aspecto elétrico é a propagação de um sinal dentro de um neurônio. Geralmente se inicia no corpo celular e é transmitido na direção dos axônios.

O fenômeno químico consiste nas sinapses, que são a transmissão do impulso de uma célula a outra, através de substâncias chamadas neurotransmissores.

Potencial de Ação

Quando os neurônios estão em repouso, sua membrana está negativamente carregada em relação a sua parte externa. Existe uma diferença de potencial elétrico (cerca de 70 milivolts) chamada de potencial de repouso.

Acontece a inversão das cargas elétricas no interior da membrana de forma rápida e brusca, que se torna positiva em relação à sua superfície externa.

Essas mudanças das cargas elétricas produzem uma diferença no potencial elétrico entre a parte interna e externa da membrana, a que se dá o nome de potencial de ação.

Essa alteração elétrica ocorre em uma pequena área e vai se espalhando ao longo da célula. Esse evento é chamado de despolarização e dura alguns segundos retornando em seguida à situação de repouso, é a repolarização.

Bombas de Íons Sódio-Potássio

Transmissão do Impulso NervosoEsquema das bombas de íons e canais proteicos gerando potencial de ação em uma parte do neurônio

As cargas eléctricas deslocam-se nos neurônios como íons, principalmente sódio (Na+) e potássio (K+). Esses íons atravessam a membrana plasmática do neurônio através de canais proteicos e bombas de íons, que estão encaixados na bicamada fosfolipídica da membrana.

A bomba de sódio-potássio inserida na membrana movimenta os íons contra o seu gradiente de concentração, ela tira o sódio e põe o potássio no interior da célula e para isso há um gasto de energia.

Os canais proteicos, por sua vez, são poros na membrana envolvidos por proteínas que permitem a difusão, sem que haja gasto de energia. Estes canais são geralmente específicos para os tipos de íons.

Saiba mais sobre a Bomba de Sódio e Potássio.

Sinapses

As sinapses ocorrem entre a terminação do axônio de uma célula e os dendritos da célula vizinha. Através dos neurotransmissores, que são mediadores químicos carregados em vesículas, o sinal é conduzido quimicamente e estimula o sinal no neurônio vizinho.

Acontecendo novamente o potencial de ação e assim continua a ser propagado o impulso nervoso na rede de neurônios.