Via Láctea

Rosimar Gouveia

A Via Láctea está entre as centenas de bilhões de galáxias do Universo e onde está situado o nosso Sistema Solar.

O nome latino – Via Láctea – deriva da palavra grega "Kiklios Galaxios", cujo significado é círculo leitoso.

Considerando a estimativa da idade do Universo, a Via Láctea tem aproximadamente 14 bilhões de anos terrestres.

Via Láctea

Nossa galáxia: Via Láctea

Os cientistas acreditam que a Via Láctea e outras galáxias grandes se formaram ao longo de bilhões de anos a partir das interações entre galáxias menores e, em particular, a captura gradual de muitas estrelas de galáxias anãs próximas (galáxias pequenas com centenas ou milhares de vezes menos estrelas do que a Via Láctea).

Estrutura e Localização do Sistema Solar

A Via Láctea tem aproximadamente 200 bilhões de estrelas, além de nuvens de gás e poeira. Possui o formato de uma espiral e é constituída por um disco com um núcleo e um halo.

A região central da Via Láctea apresenta uma densidade estelar maior que as regiões exteriores. Contém um objeto central massivo, que acredita-se ser um enorme buraco negro.

Seu diâmetro tem aproximadamente 100.000 anos-luz e sua espessura 80 mil anos-luz. Já o diâmetro do núcleo tem cerca de 30 mil anos-luz no sentido norte-sul e 40 mil anos-luz no sentido equatorial.

A Via Láctea exibe braços espirais. Sendo Perseu, Sagitário, Centauro e Cygnus os braços principais. O nosso sistema solar está localizado em um braço chamado Orion.

Movimento do Sol

Localização e movimento do Sol na Via Láctea

O nosso Sol se encontra a 26.000 anos-luz do centro da Via Láctea. Sua velocidade em torno do núcleo galáctico é de 250 km/s e leva cerca de 200 milhões de anos para dar uma volta completa em torno da galáxia.

Via Láctea vista da Terra

É possível observar a Via Láctea da terra em lugares sem iluminação artificial e com o ar límpido.

Em noites sem nuvens e lua vemos claramente no céu uma faixa esbranquiçada que atravessa o hemisfério celeste de um horizonte a outro. A parte mais brilhante fica na constelação de Sagitário.

No Hemisfério Sul é melhor observável durante as noites de inverno (junho e julho).

Via Láctea vista da Terra

Imagem da Via Láctea

Grupo Local

A Via Láctea pertence a um conglomerado de galáxias denominado pelos cientistas de “Grupo Local”, constituído por cerca de 50 galáxias.

Entre as mais conhecidas galáxias deste grupo estão a Via Láctea, Andrômeda e Triângulo. As demais são galáxias anãs que orbitam a Via Láctea ou Andrômeda.​​

Conforme as observações dos cientistas, essas duas galáxias estão em rota de colisão, aproximando-se a uma velocidade de 480 000 quilômetros por hora, e irão colidir em 5 bilhões de anos.

Grupo Local

Via Láctea e principais galáxias que formam o Grupo Local

Observações da Via Láctea

As primeiras observações da Via Láctea foram feitas pelo astrônomo grego Demócrito, que viveu entre 460 e 370 a.C.

Já o primeiro mapa da galáxia foi elaborado por William Herschel em 1785, que estudou e mediu a distribuição de estrelas no espaço. Herschel contou as estrelas e concluiu que formavam um grande disco.

Em 1918, o astrônomo Harlow Shapley estimou o tamanho total da Via Láctea e a posição do Sistema Solar.

Os cientistas acreditavam até o fim de 1920, que o Universo limitava-se à Via Láctea. Contudo, a crença foi desfeita a partir das observações de Edwin Hubble, que percebeu manchas difusas no espaço e concluiu que eram, na verdade, galáxias separadas.

Para saber mais, leia também:

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharelada em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF)em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.