Vitamina C

Lana Magalhães

A vitamina C ou ácido ascórbico é uma substância hidrossolúvel, instável e facilmente oxidável, cujas ligações podem ser quebradas pelo oxigênio, bases alcalinas e temperaturas elevadas.

No seu estado natural, a vitamina C é encontrada sob a forma de cristal ou pó, com uma tonalidade que vai do branco ao amarelo.

O ser humano não é capaz de sintetizar a vitamina C e por isso deve obtê-la através da alimentação.

Vitamina C
Estrutura química da vitamina C

Para que serve?

A vitamina C apresenta uma série de funções e benefícios para o organismo, dos quais destacam-se:

  • Auxilia a resposta imunitária do organismo;
  • Prevenção de gripes e infecções;
  • Participa na produção de colágeno, sendo importante na cicatrização de feridas, fraturas e no controle de sangramentos gengivais;
  • Participa da maturação dos linfócitos;
  • Mantém a integridade dos vasos sanguíneos;
  • Facilita a absorção do ferro no intestino;
  • Devido à sua capacidade de ceder e receber elétrons, a vitamina C tem uma forte ação antioxidante que protege as células dos danos provocados pelos radicais livres, ajudando a prevenir alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares;
  • Essencial na formação de noradrenalina;
  • Participa do crescimento e remodelação do esqueleto.

Alimentos com vitamina C

Alimentos ricos em vitamina C
Fontes de vitamina C

A vitamina C é encontrada principalmente em frutas cítricas (laranja, limão, acerola e kiwi) e frutas vermelhas (morango, amora, framboesa, amora e mirtilo). Algumas frutas exóticas também são fonte de vitamina C

Outros vegetais também são fontes de vitamina C como o tomate, cenoura, alho, pimentão e couve.

Saiba mais sobre:

Hipovitaminose

A deficiência de vitamina C no organismo pode ocasionar fraqueza muscular, anemia e problemas no sistema imunológico.

A falta de vitamina C também pode provocar o escorbuto. Os sintomas da doença são as gengivas doloridas e esponjosas, dentes frouxos, vasos sanguíneos frágeis, edemas nas articulações e anemia.

Esses sintomas são devidos à deficiência na hidroxilação do colágeno, resultando num tecido conjuntivo defeituoso.

Por ser hidrossolúvel, o excesso de vitamina C é eliminado através da urina, não havendo por isso efeitos colaterais associados à hipervitaminose.

Leia também:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.