A Importância da Leitura

Daniela Diana

Tanto a leitura quanto a escrita são práticas sociais de suma importância para o desenvolvimento da cognição humana.

Ambas proporcionam o desenvolvimento do intelecto e da imaginação, além de promoverem a aquisição de conhecimentos.

Dessa maneira, quando lemos ocorrem diversas ligações no cérebro que nos permitem desenvolver o raciocínio. Além disso, com essa atividade aguçamos nosso senso crítico por meio da capacidade de interpretação.

Nesse sentido, vale lembrar que a “interpretação” dos textos é uma das chaves essenciais da leitura. Afinal, não basta ler ou decodificar os códigos linguísticos, faz-se necessário compreender e interpretar essa leitura.

Benefícios da Leitura

Leitura e cérebro

Ilustração que mostra a leitura e sua importância para o cérebro

Muitos são os benefícios que a leitura proporciona: desenvolvimento da imaginação, da criatividade, da comunicação, bem como o aumento do vocabulário, conhecimentos gerais e do senso crítico.

Além desses benefícios, com a leitura exercitamos nosso cérebro, o que facilita a interpretação de textos e leva à maior a competência (habilidade) na escrita.

Ao ler o indivíduo adquire maior repertório, ampliando e expandindo seus horizontes cognitivos. Para além disso, estudos apontam que o ato de ler é muito prazeroso na medida em que reduz o stress ao mesmo tempo que estimula reflexões.

Por esse motivo, a leitura deve ser incentivada desde a educação primária. Incentivar os filhos pequenos em casa e criar hábitos são chaves importantes para que as crianças desenvolvam o gosto pela leitura. Uma dica é levá-los nas bibliotecas, livrarias ou mesmo contar histórias para eles.

Para o escritor brasileiro Monteiro Lobato: "Um país se faz com homens e livros".

Você sabia?

Do latim, a palavra “leitura” (lectura), significa eleição, escolha.

Evolução da Leitura

imagem da evolução da leitura

Imagem que mostra a evolução da leitura nas diferentes mídias

Com a invenção da Imprensa (Tipografia), em 1455, pelo inventor alemão Johannes Gutenberg (1398-1468), o ato de ler (anteriormente divulgado por manuscritos), expandiu-se rapidamente. Junto à isso, proporcionou maior a difusão e produção de conhecimentos no mundo.

Com a globalização e a aceleração das transformações comunicacionais e digitais da modernidade (televisores, computadores, celulares, etc) o ato da leitura foi cada vez mais adquirindo um lugar secundário.

Todavia, tal seja a importância da leitura no mundo, a expansão tecnológica proporcionou outras formas de leitura, por exemplo, os famosos e-books.

Leia também sobre a História do Livro.

Leitura no Brasil

leitores no Brasil por região

Fonte: Ibope Inteligência/Fundação Pró-livro

Estudos apontam que no Brasil a média de leitura dos brasileiros é de 1 livro por ano. Esse dado nos deixa numa das posições baixas em relação a outros países da América Latina. Na Argentina, por exemplo, a média anual é de 12 livros por habitante.

Essa realidade torna-se mais clarificada quando pensamos no problema do “analfabetismo funcional”. Ou seja, o conhecimento do código linguístico unida à limitada capacidade de interpretar os textos. Esse é um dos principais problemas da educação no país, e portanto, as estatísticas assustam.

Segundo pesquisas realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE (censo 2010), cerca de 20% da população brasileira é considerada analfabeta funcional. Nesse panorama, destaca-se a região nordeste, com aproximadamente 30% da população.

Esse problema estrutural deve-se a precariedade do ensino público do país e a falta de incentivos que apoiem o hábito e a importância da leitura nas escolas. No entanto, diversos programas educacionais têm focado na leitura e na escrita.

Segundo a ex-ministra da Cultura Ana de Hollanda: “Um país rico é um país de leitores”.

Saiba também sobre:

Frases sobre a leitura

  • O estudo foi para mim o remédio soberano contra os desgostos da vida, não havendo nenhum desgosto de que uma hora de leitura me não tenha consolado.” (Montesquieu)
  • A leitura após certa idade distrai excessivamente o espírito humano das suas reflexões criadoras. Todo o homem que lê demais e usa o cérebro de menos adquire a preguiça de pensar.” (Albert Einstein)
  • Chega-se a ser grande por aquilo que se lê e não por aquilo que se escreve.” (Jorge Luis Borges)
  • Quem não lê, não quer saber; quem não quer saber, quer errar.” (Padre Antônio Vieira)
  • A leitura é uma necessidade biológica da espécie. Nenhuma tela e nenhuma tecnologia conseguirão suprimir a necessidade de leitura tradicional.” (Umberto Eco)
  • Meus filhos terão computadores, sim, mas antes terão livros. Sem livros, sem leitura, os nossos filhos serão incapazes de escrever - inclusive a sua própria história.” (Bill Gates)

Para saber mais:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.