América Anglo-Saxônica


A América Anglo-Saxônica é um termo utilizado para designar o conjunto de países da América que possuem como idioma oficial o inglês, em oposição à América Latina que constituem os países de colonização portuguesa, francesa e espanhola, os quais possuem línguas oficiais de origem latina, a saber: português, francês e espanhol.

Dessa maneira, os países da América Anglo-Saxônica abrangem uma área aproximada de 19 milhões de Km2 e possuem laços históricos e culturais com o Reino Unido (colonização britânica).

América Anglo-Saxônica

Localizados na América do Norte, América Central e América do Sul, há controvérsias sobre os países que compõem a América Anglo-Saxônica, visto que alguns estudiosos consideram somente aquelas nações que possuem as economias mais desenvolvidas das Américas: Estados Unidos e Canadá.

O termo “anglo-saxões” refere-se aos a habitantes da Inglaterra após a vitória dos saxões (germânicos) sobre os bretões. A maioria dos anglo-saxões são considerados brancos, descendentes de caucasianos

Países Anglo-Saxônicos

Embora convencionou-se chamar de América Anglo-Saxônica somente os Estados Unidos e o Canadá, uma vez que, para alguns estudiosos, o termo refere-se aos países desenvolvidos na América, em detrimento da expressão América latina (países subdesenvolvidos), são 14 países que realmente compõem a América Anglo-Saxônica, a saber:

América do Norte

  • Estados Unidos
  • Canadá (exceto Quebec, língua francesa)

América Central

  • Antígua e Barbuda
  • Barbados
  • Belize
  • Bahamas
  • Dominica
  • Granada
  • Jamaica
  • São Cristóvão e Nevis
  • São Vicente e Granadinas
  • Santa Lúcia
  • Trinidad e Tobago

América do Sul

  • Guiana (anteriormente Guiana Inglesa)

Saiba mais sobre a América Latina.

Economia

Os países anglo-saxônicos possuem uma das maiores economias da América com presença um grande bloco econômico: o Nafta (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio) entre os Estados Unidos, Canadá e México.

Os maiores países da América Anglo-Saxônica são o Canadá (maior país da América) e os Estados Unidos, considerados duas grandes potências globais industriais e agrícolas.

Ambos possuem uma economia desenvolvida com presença de indústrias madeireiras, de petróleo, gás natural, energia (elétrica e nuclear), automóveis e aeronáuticas. As fontes de recursos minerais são abundantes tais como o ouro, alumínio, chumbo, zinco, níquel.

Clima, Relevo e Vegetação

O clima predominante é o temperado continental e oceânico (com temperaturas médias anuais inferiores a 20ºC) e, em algumas partes, predomina o clima tropical e subtropical (América Central e América do Sul).

No tocante ao relevo, a América Anglo-Saxônica é muito diversificada com presença de planícies (lacustres e litorâneas), planaltos, montanhas rochosas (cadeias de montanhas recentes e muito elevadas) e dobramentos modernos, com altitudes que variam de 4 mil a 6 mil metros aproximadamente.

A vegetação dos países anglo-saxônicos é composta pela tundra (musgos e liquens), floresta temperada (coníferas), estepes (herbáceas e pequenos bosques), pradarias (vegetação rasteira), desertos (vegetação xerófila), savanas (gramíneas e árvores esparsas), pântanos (vegetação herbácea e arbustiva que permanece grande parte do tempo inundada), e ainda, algumas áreas carentes de vegetação, no caso, regiões muito frias no Círculo Polar Ártico (clima polar).

Religião

De maneira geral, os países anglo-saxões são protestantes (influência da colonização inglesa), embora outras religiões estejam presente tais como: catolicismo, anglicanismo, islamismo, hinduísmo, judaísmo, budismo, dentre outras. Dos países anglo-saxões, os Estados Unidos é considerado um dos países com maior diversidade religiosa do mundo.