Cores Secundárias

Laura Aidar

As cores secundárias são laranja, roxo e verde. Elas recebem essa denominação uma vez que surgem da união de duas cores primárias, misturadas em iguais proporções.

Essa é a forma tradicional de se entender a relação entre as cores, desenvolvida há tempos pelo artista Leonardo da Vinci, o cientista Isaac Newton e outros estudiosos.

Cores secundárias: a mistura das cores puras

Cores Secundárias

A cor secundária, de acordo com a classificação tradicional, é aquela resultante da mistura de cores puras (as chamadas cores primárias).

Assim, temos esse esquema para formar cores secundárias:

  • Azul + amarelo = verde
  • Amarelo + vermelho = laranja
  • Vermelho + azul = roxo ou violeta

cores secundárias

O círculo cromático e suas 12 cores

O círculo cromático, ou círculo de cores, é formado por doze cores (integrando as primárias, secundárias e terciárias), que são divididas em blocos de cores frias e cores quentes.

Cores Secundárias

As cores que o compõe são: vermelho, azul, amarelo, verde, laranja, roxo (violeta), vermelho-arroxeado, vermelho-alaranjado, amarelo-esverdeado, amarelo-alaranjado, azul-arroxeado, azul-esverdeado.

Cores primárias, secundárias e terciárias: as possibilidades na formação de cores

Ainda de acordo com o círculo de cores, existem três classificações cromáticas. Dependendo da mistura de cor que é feita, temos como resultado novas cores.

Cores Primárias: são as chamadas "cores puras", que não surgem de outras: vermelho, amarelo e azul.

Cores Secundárias: surge da união de duas cores primárias: verde (azul e amarelo), laranja (amarelo e vermelho) e roxo ou violeta (vermelho e azul).

Cores Terciárias: oriunda da união de uma cor primária e outra secundária: vermelho-arroxeado (vermelho e roxo) e vermelho-alaranjado (vermelho e laranja); amarelo-esverdeado (amarelo e verde) e amarelo-alaranjado (amarelo e laranja); azul-arroxeado (azul e roxo) e azul-esverdeado (azul e verde)

Para se aprofundar no universo das cores, leia: Cores Primárias e Cores Terciárias.

Cores Complementares: criando contraste entre duas cores

As cores complementares são aquelas que apresentam maior contraste entre si. Para tanto, no círculo cromático, a cor complementar está situada na extremidade oposta da cor primária correspondente, formando assim pares de cores que se complementam.

Dessa maneira, podemos identificar como cores complementares:

  • azul (primária) e laranja (secundária);
  • vermelho (primária) e verde (secundária);
  • amarelo (primária) e roxo (secundária).

Observe que as cores primárias apresentam uma cor secundária como complementar, e vice-versa. Já as cores terciárias possuem outra cor terciária como complementar.

Temperatura das Cores: quais são as cores quentes e frias?

Outra importante classificação é quanto às tonalidades e as sensações que causam determinadas cores: a chamada "Temperatura das cores".

Assim, ficou estabelecido que as cores que transmitem sensação de calor, ou seja, aquelas que estão relacionadas ao fogo, são chamadas de cores quentes. São elas vermelho, laranja e amarelo.

Por outro lado, as cores que estão relacionadas às sensações de frio, são denominadas de cores frias: azul, verde e violeta.

Já as cores neutras são aquelas que não transmitem sensações de calor ou de frio, pois possuem pouca reflexão da luz, por exemplo, os tons acinzentados, marrons e pastéis.

A Teoria das Cores criada no Renascimento

Desde a antiguidade, as cores são elementos que aguçam a curiosidade. Segundo o filósofo grego Aristóteles (384 a.C.-322 a.C.), a cor representava uma propriedade dos objetos e seu espectro era formado por seis delas: vermelho, verde, azul, amarelo, preto e branco.

Durante a Idade Média e o Renascimento surgiram outras teorias sobre a existência e os conceitos sobre as cores.

Foi nesse contexto que surgiu uma teoria oposta à de Aristóteles. Era a “Teoria das Cores”, criada pelo artista italiano Leonardo da Vinci (1452-1519) e pelo físico inglês Isaac Newton (1643-1727).

Segundo o pintor renascentista, a cor não é uma propriedade do objeto, de maneira que ela está intimamente relacionada à luz.

Da Vinci elaborou esse novo método, chamado de RYB (do inglês red, yellow e blue). Esse estudo das cores deu origem ao círculo cromático e ao entendimento de que misturando cores podemos formar novas palhetas cromáticas.

Sistema CMYK: o método oficial de cores-luz

Atualmente, a Teoria das Cores, como foi criada, está em desuso, principalmente pelos profissionais que trabalham com a cor, como designers. Considera-se que a melhor tríade para reproduzir a mistura de cor é a que se baseia na luz.

Assim, surge o sistema de cores-luz, o qual divide as cores em aditivas e subtrativas.

As cores subtrativas são as cores secundárias desse sistema: amarelo, magenta e ciano (CMYK, do inglês cyan, magenta, yellow. A letra K representa o preto).

Cores secundárias do sistema de cores-luz: amarelo, magenta e ciano

As cores subtrativas surgem a partir das seguintes misturas:

  • Vermelho + verde = Amarelo
  • Vermelho + azul = Magenta
  • Verde + azul = Ciano

Saiba mais sobre as cores em Características das Cores.

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, pesquisadora e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007 e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design, localizada em São Paulo, em 2010.