Deodoro da Fonseca


Deodoro da Fonseca foi militar, político e o primeiro Presidente do país através da sua participação do golpe de Estado republicano, em 1889. Desta maneira, o Brasil entrou em novo regime político dando início à fase conhecida como “Brasil República”.

Após a Proclamação da República, Marechal Deodoro estabeleceu a o Congresso Nacional Constituinte que elaborou a primeira Constituição Republicana.

Deodoro da FonsecaDeodoro da Fonseca foi o primeiro presidente do Brasil

Biografia

Manuel Deodoro da Fonseca nasceu no dia 05 de agosto de 1827, na Vila Madalena de Samaúna (AL). Era filho de Manuel Mendes da Fonseca (1785-1859) e Rosa Maria Paulina da Fonseca (1802-1873).

O pai era militar e influenciou todos os filhos, que seguiram a carreira militar e política. Sem surpresa, aos 16 anos Deodoro da Fonseca, ingressou no Colégio Militar do Rio de Janeiro, onde cursou Artilharia até 1847. Mais tarde, entrou para a política.

Participou da Revolução Praieira, Guerra do Paraguai e o Cerco de Montevidéu, sendo líder do movimento antiescravista do Exército. Em 1860, aos 33 anos, casou-se com Mariana Cecília de Sousa Meireles, entretanto, nunca tiveram filhos.

Além de militar, seguiu a carreira política sendo presidente da província do Rio Grande do Sul.

Morreu em 23 de agosto de 1892, no município de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, vítima de problemas respiratórios.

Governo de Deodoro da Fonseca

Deodoro proclamou a república, no dia 15 de novembro de 1889, ao lado de republicanos e militares. Instaurou, dessa forma, um novo regime no país: a República Presidencialista.

Como o país passava de um governo monárquico para um regime republicano, o governo de Marechal Deodoro, enfrentou momentos de instabilidade política e econômica.

Governou até o ano de 1891, quando renunciou ao cargo, em 23 de novembro de 1891, decorrente de sérios problemas econômicos (Encilhamento, especulação, inflação, falência de bancos, empresas, etc.).

Também enfrentou conflitos políticos como a centralização do poder, o fechamento do Congresso Nacional, censura e autoritarismo.

A presidência foi assumida pelo vice-presidente, o militar Floriano Peixoto, que governou de 1891 a 1894. Juntos, o governo de Deodoro e Floriano formaram o período que ficou conhecido como a República da Espada (1889-1894).

Quer saber mais? Leia os artigos: