Derivação Imprópria

Daniela Diana

A derivação imprópria, também chamada de conversão, é um tipo de derivação que acontece pela mudança de classe gramatical da palavra.

Ou seja, a formação de uma nova palavra é obtida pela mudança da função gramatical (substantivo, adjetivo, verbo, advérbio, etc.) na frase.

Exemplo:

Joana tem um andar muito determinado. (substantivo)
Essa tarde podemos andar no parque. (verbo)

Note que nesse tipo de derivação não é acrescido nem prefixo e nem sufixo à nova palavra. Dessa forma, não ocorre nenhuma mudança na estrutura do termo, mas sim no significado dele.

Todavia, a nova palavra desempenha outro papel gramatical na frase de acordo com contexto em que está inserida.

Lembre-se que a derivação é um dos processos de formação de palavras que envolve o radical de uma palavra primitiva e os afixos (prefixo e sufixo).

Além da derivação imprópria temos: derivação regressiva, sufixal, prefixal e parassintética.

Exemplos de Derivação Imprópria

  • Nosso jantar estava ótimo. (substantivo)
  • Vamos jantar na casa da Fabiana? (verbo)
  • O olhar da garota era profundo. (substantivo)
  • Ao olhar os preços das camisas, resolvemos ir à feira. (verbo)
  • O conceito de belo nas artes é encontrado na Grécia Antiga. (substantivo)
  • O Coliseu de Roma é muito belo. (adjetivo)
  • Pedro é a mais alto da turma. (adjetivo)
  • A professora falava muito alto. (advérbio)
  • Sofia é a cabeça da classe. (adjetivo)
  • Minha cabeça dói muito hoje. (substantivo)

Exercícios de Vestibular com Gabarito

1. (UFG) Na frase “Ela tem um quê misterioso”, o processo de formação da palavra destacada chama-se:

a) composição
b) aglutinação
c) justaposição
d) derivação imprópria
e) parassíntese

Alternativa d: derivação imprópria

2. (UFMG) Em que alternativa a palavra destacada resulta de derivação imprópria?

a) Às sete horas da manhã começou o trabalho principal: a votação.
b) Pereirinha estava mesmo com a razão. Sigilo... Voto secreto ... Bobagens, bobagens!
c) Sem radical reforma da lei eleitoral, as eleições continuariam sendo uma farsa!
d) Não chegaram a trocar um isto de prosa, e se entenderam.
e) Dr. Osmírio andaria desorientado, senão bufando de raiva.

Alternativa d: Não chegaram a trocar um isto de prosa, e se entenderam.

3. (FUVEST-SP) Leia os versos abaixo, pertencentes a uma cantiga de amigo, do trovadorismo português.

Ai, flores, ai flores do verde ramo
se sabedes novas do meu amado?
Ai, Deus, e u é

(sabedes = sabeis; u = onde)

Encontre no trecho acima um exemplo de derivação imprópria.

No trecho acima encontramos dois exemplos de derivação imprópria:

  • “novas”: adjetivo empregado com valor de substantivo
  • “amado”: particípio do verbo amar empregado com valor de substantivo

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.