Dilma Rousseff

Juliana Bezerra

Dilma Vana Rousseff foi a 36.ª Presidente da República Federativa do Brasil. Foi a primeira mulher a ocupar a Presidência do Brasil e a terceira chefe de Estado do país.

Acusada de improbidade administrativa, não concluiu o segundo mandato devido ao processo de impeachment.

Dilma Rousseff
Dilma Rousseff foi a 36.ª presidente do Brasil

Biografia

Dilma Rousseff nasceu em 14 de dezembro de 1947, em Belo Horizonte/MG.

Criada num ambiente de classe média alta, seus pais eram um advogado de origem búlgara, Pedro Rousseff, e a professora, Dilma Jane da Silva. Além de Dilma, o casal teve mais dois filhos.

Durante o ensino médio, Dilma participava de atividades políticas no movimento estudantil em Belo Horizonte. Na época, ela tinha 16 anos e combatia à ditadura militar estabelecida no Brasil em 1964.

Ditadura Militar

No período da ditadura militar no Brasil, atuou como integrante dos grupos Colina (Comando de Libertação Nacional) e a VAR-Palmares (Vanguarda Armada Revolucionária Palmares) ambos de orientação marxista.

Nestas organizações, Dilma era responsável por dar instruções sobre o socialismo, planejar ações, guardar armas e documentos. Apesar de não ter participado de lutas armadas, Dilma foi julgada por um tribunal militar sob a acusação de subversão por discordar publicamente da ditadura. A punição teve como base o decreto n.º 477, do AI-5 (Ato Institucional n.º 5).

Por esse motivo, cumpriu pena no período de 1970 a 1972, em São Paulo. Enquanto esteve na prisão, Dilma Rousseff sofreu torturas.

A condenação também a impedia de retomar os estudos na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Um ano depois de deixar a prisão foi morar na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Na cidade natal do marido Carlos Franklin Paixão de Araújo, nasceu sua única filha, Paula Rousseff Araújo.

Também em Porto Alegre retomaria seus estudos na Faculdade de Economia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS).

Trajetória Política

No Rio Grande do Sul, Dilma passa a maior parte da vida profissional e política antes de chegar à Presidência. Com o marido, atuou na fundação do PDT (Partido Democrático Trabalhista).

Foi assessora de bancada do PDT no período de 1980 a 1985. Em 1986 é nomeada como titular da Secretaria de Fazenda de Porto Alegre.

Atuou na campanha de Leonel Brizola (1922 - 2004) à Presidência da República em 1989 que ocorreram em dois turnos. No segundo, o PDT apoiou o candidato do PT (Partido dos Trabalhadores), Luiz Inácio Lula da Silva.

O vencedor foi o candidato de direita, Fernando Collor de Mello, do Partido de Reconstrução Nacional (PRN) posteriormente afastado por crime de responsabilidade que culminou no seu Impeachment.

Entre 1990 e 1993, Dilma permaneceu no secretariado do governo do Rio Grande do Sul. Foi secretária de Minas, Energia e Comunicação do estado gaúcho durante o governo petista Olívio Dutra, iniciado em 1998.

Já filiada ao PT, Dilma é escolhida para o cargo de Ministra de Minas e Energia do governo de Lula, em 2003. Entre as medidas implantadas durante sua gestão como ministra está o marco regulatório para as práticas de Minas e Energia.

Dilma é autora do processo de transferência da matriz energética do país para o biodiesel. Também é de sua autoria o programa “Luz para Todos”, de 2003, que tem como objetivo levar energia elétrica aos lugares remotos do Brasil.

A partir de 2005, Dilma Rousseff passa a ocupar a chefia da Casa Civil da Presidência. No cargo assume a condução dos PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e o “Minha Casa, Minha Vida”. Os dois programas eram considerados a base do governo Lula.

Dilma também coordenou a definição das regras para a exploração das reservas de petróleo do litoral brasileiro. As reservas estão em uma área denominada pré-sal, na bacia de Santos.

Governo Dilma

A candidatura de Dilma para a Presidência foi oficializada em junho de 2010. A ministra era uma alternativa à falta de quadros do PT. Na época, os principais nomes da cúpula do partido respondiam por crimes de corrupção.

Apesar das denúncias contra o PT, Dilma foi eleita pela maioria de votos. Tinha 63 anos quando assumiu a Presidência em 2010, juntamente com o vice, Michel Temer. A chapa vence o candidato do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), José Serra.

Foi eleita novamente em 2014, assumindo a gestão do país em 2015. Disputou a eleição no segundo turno com Aécio Neves, também do PSDB.

Impeachment

O primeiro mandato da presidente foi iniciado em janeiro de 2011 e concluído em dezembro de 2014. Apesar da sua gestão ter sido marcada pelos desencontro entre o Poder Legislativo e o Executivo, Dilma Rousseff conseguiu se reeleger em 2014.

No entanto, com a conjuntura interna e externa desfavorável, a crise econômica no Brasil aumentando, a presidente foi alvo de vários ataques dos seus próprios aliados. Acusada de probidade administrativa, o Congresso dos Deputados autoriza a abertura do processo de Impeachment de Dilma Rousseff.

Dilma foi afastada no primeiro semestre de 2016 pelo Senado Federal. Em seu lugar assumiu o vice-presidente Michel Temer, do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro).

Leia mais:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.