Estado do Mato Grosso do Sul


O Estado de Mato Grosso do Sul está localizado na região Centro-Oeste do Brasil. A capital é Campo Grande e a sigla MS. Quem nasce no Mato Grosso do Sul é sul-mato-grossense.

Os 79 municípios do estado estão distribuídos em uma área de 357.145.534 mil quilômetros quadrados. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população estimada é de 2,6 milhões de habitantes.

As cidades mais importantes são: a capital Campo Grande, Dourados, Corumbá e Três Lagoas.

Estado do Mato Grosso do SulBandeira do Estado de Mato Grosso do Sul

Economia

A economia sul-mato-grossense é baseada no chamado binômio soja-boi. Ou seja, a pecuária e a agricultura. O estado possui o terceiro maior rebanho de bovino de corte do Brasil, ficando atrás, de São Paulo e do vizinho, Mato Grosso.

É um dos mais importantes produtores de soja, milho, algodão e cana-de-açúcar do País. Também é significativa a produção de suínos e aves.

A indústria do estado é abastecida, principalmente, pela produção animal. Assim, a maioria dos municípios sobrevive de frigoríficos do abate de bois, suínos e aves.

Todo o estado é atravessado pelo gasoduto Bolívia-Brasil, que abastece o País com gás natural boliviano. O gasoduto é administrado pela Petrobras, também responsável por uma indústria de fertilizantes localizada na cidade de Três Lagoas.

Em Mato Grosso do Sul está instalado um importante polo minero-siderúrgico no município de Corumbá.

História

Criação de Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul era parte do território do Estado do Mato Grosso. Políticos e empresários da região de Campo Grande iniciaram um movimento separatista que teve êxito na década de 70, quando foi assinada a criação de um novo estado.

O decreto-lei que estabeleceu a criação do Mato Grosso do Sul foi assinado em 11 de outubro de 1977. Até então, o estado era parte do Mato Grosso. O novo estado passou a existir como unidade da Federação em 1 de janeiro de 1977.

Entre as justificativas para o desmembramento estava a dificuldade de administrar Mato Grosso porque a área era muito extensa. O relevo e as peculiaridades biológicas também foram levados em conta.

O Mato Grosso está ligado à biodiversidade amazônica, enquanto Mato Grosso do Sul abriga um terço do Pantanal, a maior bacia alagada do mundo.

Cultura

A cultura sul-mato-grossense é reflexo da diversidade de povos que habitam o local. As principais influências são dos vizinhos paraguaios e bolivianos. Também é marcante a presença de gaúchos que abriram fronteiras e criaram cidades na região.

Está no Mato Grosso do Sul a terceira maior colônia japonesa do País. As duas maiores ficam em São Paulo, no bairro da Liberdade, e em Londrina, no Paraná.

A miscelânea influencia diretamente na culinária. Os pratos típicos sul-mato-grossenses são o churrasco, de influência gaúcha; a sopa paraguaia e o pucheiro, do interior do Paraguai; a saltenha, da Bolívia e o sobá, do Japão.

De influência paraguaia, o tereré está presente na maioria das cidades. A bebida consiste em mate gelado, que pode ser tomado puro ou com adição de ervas aromáticas e limão.

Povos Indígenas

O estado também abriga a segunda maior população indígena do País. A maior população é formada por guaranis, que vivem na região de Dourados. Há, ainda, os terena, guató e kadiwéu. Esses últimos lutaram na guerra do Paraguai e receberam terras da União localizadas entre os municípios de Bodoquena e Porto Murtinho.

A questão indígena sul-mato-grossense recebe atenção mundial. No estado é marcante a violência na disputa pelas terras dos povos tradicionais.

Leia também:

Turismo

A maior atração turística do estado é o Pantanal. Com cerca de 250 mil quilômetros quadrados, é a maior planície inundada do mundo.

Além do Mato Grosso do Sul chega ao Mato Grosso, Bolívia e Paraguai, onde é denominado Chaco.

No Pantanal vivem cerca de 1,1 mil espécies de borboletas, 650 de aves, 120 de mamíferos, e 263 de peixes. Entre os animais de grande porte estão as onças-pintadas, antas, tamanduás e jacarés. Das cerca de 90 espécies de peixes, destaca-se a sucuri, uma cobra cujo comprimento pode ultrapassar 10 metros.

A diversidade biológica e a riqueza de paisagens naturais são comuns em praticamente todo o estado. E a oferta das riquezas naturais é fonte de exploração do ecoturismo, uma das atividades econômicas que mais emprega na região.

O município de Bonito é uma das cidades de maior oferta para estrutura ecoturística. Suas grutas, balneários e nascentes atraem milhares de turistas todos os anos.

Saiba mais sobre o Pantanal nos artigos:

Relevo

O relevo é formado pelo complexo do Pantanal, planícies na porção noroeste e planaltos que vão até a serra da Bodoquena, a leste.

O clima é de influência tropical semiúmido e tropical de altitude. As temperaturas variam entre 21 e 28 graus. No Inverno, bastante seco, os termômetros podem marcar temperaturas de até 2ºC e são comuns geadas no sul. As chuvas são abundantes do Verão, revelando índice pluviométrico de 2.000 milímetros ao ano.

Complemente sua pesquisa. Leia os artigos: