Exercícios de Concordância nominal

Márcia Fernandes

Está com dúvidas em Concordância nominal ou quer testar se já sabe tudo sobre o tema?

Então, chegou ao lugar certo. O Toda Matéria selecionou para você as melhores questões que já caíram em concursos. Pratique e esclareça tudo nas respostas comentadas.

Bons estudos!

1. (FCC) Elas _____ providenciaram os atestados, que enviaram _____ às procurações, como instrumentos _____ para os fins colimados.

a) mesmas, anexos, bastantes
b) mesmo, anexo, bastante
c) mesmas, anexo, bastante
d) mesmo, anexos, bastante
e) mesmas, anexos, bastante

Alternativa a: mesmas, anexos, bastantes.

  • "mesmo" deve concordar com o nome a que se refere, portanto, o correto é dizer "elas mesmas".
  • É o que acontece com a palavra "anexo" que, neste caso, concorda com "atestados": "atestados anexos".
  • "bastante" deve concordar com "instrumentos": "instrumentos bastantes". Lembrando que "bastante" somente não varia quando é um advérbio. Por exemplo: Eles estudam bastante.

2. (UFSC) Marque a única frase onde a concordância nominal aparece de maneira inadequada.

a) Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçada.
b) Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçados.
c) Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçadas.
d) Obrigava sua corpulência a forçado exercício e evolução.
e) Obrigava sua corpulência a forçada evolução e exercício.

Alternativa c: Obrigava sua corpulência a exercício e evolução forçadas.

Neste caso, há basicamente duas regras:

1. quando o adjunto adnominal (forçado/a) vêm antes dos substantivos (exercício, evolução) ele deve concordar com o substantivo mais próximo. Por isso, está correto dizer "forçado exercício e evolução" (d) e "forçada evolução e exercício" (e).

2. quando o adjunto adnominal (forçado/a) vêm depois dos substantivos (exercício, evolução) ele pode concordar com o substantivo mais próximo ou com todos eles. Por isso, está correto dizer "exercício e evolução forçada" (a) e "exercício e evolução forçados" (b).

3. (PUC-Campinas) A frase em que a concordância nominal está INCORRETA é:

a) As ferramentas que julgo necessárias para você consertar o motor, ei-Ias nesta caixa; deixo anexa, para seu próprio controle, uma relação delas.
b) É realmente louvável os esforços que vocês empreenderam para nos ajudar, portanto, qualquer que sejam os resultados, agradecemos muito.
c) Questões político-econômicas envolvem amplo debate, logo não considere inaceitáveis algumas indefinições referentes a esses pontos.
d) Muitas pesquisas recentes tornaram superadas algumas afirmações sobre a língua e a literatura portuguesas.
e) Passadas cerca de duas semanas, foram conhecidos os resultados do concurso que premiou o artista mais destacado do carnaval e de outras folias cariocas.

Alternativa b: É realmente louvável os esforços que vocês empreenderam para nos ajudar, portanto, qualquer que sejam os resultados, agradecemos muito.

Correção: São realmente louváveis os esforços que vocês empreenderam para nos ajudar, portanto, qualquer que sejam os resultados, agradecemos muito.

Explicação: A palavra "louváveis" funciona como adjunto adnominal do substantivo "esforços", por isso, deve concordar com ele.

Na letra a) "necessárias" concorda com "ferramentas".
Na letra c) "inaceitáveis" concorda com "indefinições".
Na letra d) "superadas" concorda com "afirmações".
Na letra e) "conhecidos" concorda com "resultados".

4. (FCC-BA) "Água às refeições é ________ para a saúde. Essa é uma das muitas precauções que ________ tomar, se se quer conservar a silhueta."

a) mau, é preciso
b) mau, são precisas
c) mal, é precisa
d) má, são precisas
e) má, é preciso

Alternativa b: mau, são precisas.

Correção: "Água às refeições é mau para a saúde. Essa é uma das muitas precauções que são precisas tomar, se se quer conservar a silhueta."

"Mau" não varia quando concorda com substantivo que não é antecedido por nenhum determinante*. Assim, está correto dizer "água é bom", mas se houvesse um determinante antes, teríamos: "a água é boa".

O mesmo acontece com a expressão "é preciso", por exemplo: Precaução é preciso. Mas se usarmos um determinante antes, o correto é: Muitas precauções são precisas.

*Determinantes podem ser artigos, pronomes e numerais adjetivos.

Saiba mais:

5. (Cesgranrio) “Noites pesadas de cheiros e calores amontoados…”

Aponte a opção em que, substituídos os substantivos destacados acima, fica incorreta a concordância de “amontoado”.

a) odores e brisas amontoadas
b) brisas e odores amontoadas
c) nuvens e brisas amontoadas
d) nuvens e morros amontoados
e) morros e nuvens amontoados

Alternativa b: brisas e odores amontoadas.

Quando uma palavra serve de adjunto adnominal (amontoado/a) para dois substantivos (odores e brisas) e vem depois deles, deve concordar com o substantivo mais próximo ou com todos.

Assim, está correto:

a) odores e brisas amontoadas - porque "amontoadas" concorda com "brisas", que é o substantivo mais próximo.
c) nuvens e brisas amontoadas - porque "amontoadas" concorda com "brisas", que é o substantivo mais próximo e também concorda com todos os substantivos (nuvens e brisas).
d) nuvens e morros amontoados - porque "amontoados" concorda com "morros", que é o substantivo mais próximo.
e) morros e nuvens amontoados - porque "amontoados" concorda com todos os substantivos (morros e nuvens).

6. (UFJF) Texto para a próxima questão:

O fragmento de texto abaixo, de André Machado, foi adaptado da seção Informática etc., do jornal O Globo, de 30 de junho de 2003, p. 2.

Texto

A Vida Antes e Depois do Computador e da Internet

Professora usa blog2 para informar sobre deficiências.

Usar um computador pode de fato dar uma nova dimensão ao dia de um deficiente físico. A professora Marcela Cálamo Vaz Silva, 36, moradora de Guarulhos, SP, é tetraplégica desde os seis anos de idade e conta que a tecnologia mudou sua vida. Ela também cita o Motrix e o Dosvox como exemplos de softwares que ajudam os deficientes, embora seu caso não os exija:

- Nunca usei nenhum software específico para portadores de deficiência, pois, mesmo com uma lesão num nível muito alto, que me classifica como tetraplégica, tenho preservados os movimentos de braços, mãos e dedos - explica, por e-mail. Mas posso dizer, com toda segurança, que minha vida se divide em duas fases: antes e depois do computador, sobretudo a Internet. Meu contato com a rede começou há quatro anos, através dos chats3. A fase do chat durou uns dois anos e meio e foi no final dela que descobri o quanto meu mundo poderia crescer através da Internet. Mesmo sendo paraplégica desde os seis anos de idade, meu contato com outros portadores de deficiências Iimitara-se aos poucos anos em que frequentei a AACD (Associação de Apoio à Criança Deficiente). Foi através da Internet que retomei o contato com pessoas com necessidades especiais, como eu, e comecei a me interessar por assuntos relativos à deficiência, como luta por direitos, preconceito, acessibilidade.

Foi também através de um amigo de chat que Marcela teve o primeiro contato com o mundo dos blogs (em julho, seu blog Maré fará um ano). Hoje, ela é uma blogueira convicta.

- No início era apenas um blog com assuntos despretensiosos. Mas, depois, percebi que o estava direcionando para informar meus leitores, a maioria formada por pessoas sem qualquer tipo de deficiência, sobretudo que minha experiência como "cadeirante" permitia. Percebi o quanto as pessoas são mal informadas a respeito de como um portador de deficiência vive e que essa ignorância se deve à falta de convivência ou de alguém que possa dizer a elas como as coisas realmente são. Decidi que faria isso em meu blog.

No fragmento "(...) tenho PRESERVADOS os movimentos de braços, mãos e dedos (...)." (2º parágrafo), o ajuste de flexões em "preservados" se explica por um processo de:

a) concordância nominal com “braços”.
b) concordância verbal com “movimentos”.
c) concordância nominal com “movimentos”.
d) concordância verbal com “braços, mãos e dedos”.
e) concordância nominal com “dedos”.

Alternativa c: concordância nominal com “movimentos”.

Fica mais claro perceber que "preservados" concorda com "movimentos" quando se muda a ordem: "tenho os movimentos preservados".

7. (Cesgranrio) Tendo em vista as regras de concordância nominal, assinale a opção em que a lacuna só pode ser preenchida por um dos termos colocados entre parênteses:

a) cabelo e pupila _____ (negros / negras)
b) cabeça e corpo _____ (monstruoso / monstruosos)
c) calma e serenidade _____ (invejável / invejáveis)
d) dentes e garras _____ (afiados / afiadas)
e) galhos e tronco _____ (seco / secos)

Alternativa a: cabelo e pupila _____ (negros / negras).

De acordo com a regra de um adjunto adnominal para dois substantivos, "cabelo e pupila negros" é a única opção correta.

A palavra "negras" não poderia ser usada porque não concorda com o substantivo mais próximo (pupila está no singular) e também não concorda com todos os substantivos (cabelo é um substantivo masculino).

Quanto às alternativas restantes:

b) cabeça e corpo _____ (monstruoso / monstruosos) - "monstruoso" concorda com "corpo" (substantivo mais próximo) e "monstruosos" concorda com cabeça e corpo.
c) calma e serenidade _____ (invejável / invejáveis) - "invejável" concorda com "serenidade" (substantivo mais próximo) e "invejáveis" concorda com "calma e serenidade".
d) dentes e garras _____ (afiados / afiadas) - "afiados " concorda com "dentes e garras" e "afiadas" concorda com "garras" (substantivo mais próximo).
e) galhos e tronco _____ (seco / secos) "seco" concorda com "tronco" (substantivo mais próximo) e "secos" concorda com "galhos e tronco".

8. (Ibmec) Assinale a alternativa que preenche de forma adequada e correta as lacunas nas frases abaixo, respectivamente.

I - Seguem _____ às cartas minhas poesias para você.
II - Polvo e lula _____ serão servidos no jantar.
III - Para a matrícula, é _____ a documentação pedida.

a) anexa - frescos - necessária
b) anexas - fresca - necessária
c) anexos - frescos - necessários
d) anexas - frescas - necessária
e) anexas - fresco - necessária

Alternativa b: anexas - fresca - necessária.

  • A palavra "anexo" deve concordar com o substantivo a que se referem: "poesias anexas às cartas".
  • A palavra "fresca" deve concordar com o substantivo mais próximo: "lula fresca". Também estaria correto se concordasse com todos substantivos: "polvo e lula frescos".
  • A palavra "necessária" deve concordar com o substantivo "documentação" pelo fato de ela ser antecedida por artigo (a documentação). Se não fosse esse o caso, a expressão "é necessário" não varia. Por exemplo: Ouvir é necessário.

9. (FGV-SP) Assinale a alternativa em que ocorra erro de concordância.

a) Entre um copo de cerveja e outro, foi considerado, por algum tempo, a possibilidade de eclodir uma revolução.
b) A maioria dos alunos chegou às 13 horas.
c) Não se sabem os motivos que levaram Chico Leitão a essas diatribes.
d) A entrada dos bois nos currais atrapalhou a contagem.
e) Chegaram de Brasília os ajudantes para fazer a faxina no consultório.

Alternativa a: Entre um copo de cerveja e outro, foi considerado, por algum tempo, a possibilidade de eclodir uma revolução.

Correção: Entre um copo de cerveja e outro, foi considerada, por algum tempo, a possibilidade de eclodir uma revolução.

A palavra "considerada" deve concordar com a palavra "possibilidade", ou seja, "a possibilidade foi considerada".

Quantos às alternativas restantes:

b) Também estaria correto "A maioria dos alunos chegaram às 13 horas.", pois em coletivos partitivos o verbo pode ser usado no singular ou no plural.
c) "Sabem" concorda com "motivos".
d) "Atrapalhou" concorda com "entrada".
e) "Chegaram" concorda com "ajudantes": os ajudantes chegaram.

As alíneas b), c), d) e e) são casos de concordância verbal.

10. (UnB) Em todas as alternativas a concordância nominal fez-se corretamente, exceto em:

a) Eu observava no velho guerreiro o destemor e a força quase lendários.
b) Estavam emudecidos, para sempre, as almas, as vozes e os risos dos homens.
c) Aquelas mesmas figuras pareceram a nós meio estranhas.
d) O presidente quer o decreto o mais breve e incisivo possíveis.

Alternativa b: Estavam emudecidos, para sempre, as almas, as vozes e os risos dos homens.

Correção: Estavam emudecidas, para sempre, as almas, as vozes e os risos dos homens.
O adjetivo "emudecidas" deve concordar com o substantivo mais próximo, neste caso, "almas", uma vez que vem ates de outros substantivos a que também se refere (vozes e risos).

Também estaria correto:

As almas, as vozes e os risos dos homens estavam emudecidos para sempre.
As almas, os risos e as vozes dos homens estavam emudecidas para sempre.

11. (ITA) Assinale a opção que completa corretamente as lacunas do texto a seguir:

"Todas as amigas estavam _____ ansiosas _____ ler os jornais, pois foram informadas de que as críticas foram _____ indulgentes _____ rapaz, o qual, embora tivesse mais aptidão _____ ciências exatas, demonstrava uma certa propensão _____ arte."

a) meio - para - bastante - para com o - para - para a
b) muito - em - bastante - com o - nas - em
c) bastante - por - meias - ao - a - à
d) meias - para - muito - pelo - em - por
e) bem - por - meio - para o - pelas – na

Alternativa a: meio - para - bastante - para com o - para - para a.

  • meio: neste caso, atua como advérbio, motivo pelo qual fica invariável.
  • para: preposição que estabelece relação de finalidade (para ler os jornais)
  • bastante: é um advérbio, por isso, não varia.
  • para com o: tem o sentido de "com relação ao".
  • para: porque quem está apto, está apto para alguma coisa. Trata-se de uma questão de regência verbal.
  • para a: porque a regência para a palavra "propensão " é para. Trata-se de uma questão de regência nominal.

Saiba mais:

12. (Uneb) Assinale a alternativa em que, pluralizando-se a frase, as palavras destacadas permanecem invariáveis:

a) Este é o meio mais exato para você resolver o problema: estude .
b) Meia palavra, meio tom – índice de sua sensatez.
c) Estava naquela ocasião; acreditei, pois em sua meia promessa.
d) estudei o elementar, o que me deixa meio apreensivo.
e) Passei muito inverno .

Alternativa d: Só estudei o elementar, o que me deixa meio apreensivo.

  • "Só", neste caso, é um advérbio (poderia ser substituído por "somente"), por isso, não varia.
  • "Meio", neste caso, também é um advérbio e não varia.

No plural, a frase ficaria: Só estudamos o elementar, o que nos deixa meio apreensivos.

Quanto às restantes alternativas:

a) Estes são os meios mais exatos para você resolver o problema: estude . ("meio", neste caso, é substantivo, por isso, varia)
b) Meias palavra, meios tons – índice de sua sensatez. ("meia/o", neste caso, são adjetivos, por isso, variam)
c) Estavam sós naquela ocasião; acreditei, pois em suas meias promessas. ("só" - o mesmo que "sozinho" - e "meia", neste caso, são adjetivos, por isso, variam)
e) Passei muitos invernos sós. ("só" neste caso também é adjetivo, por isso, varia)


13. (ESPM) Na frase: “Analfabetismo, saneamento básico e pobreza combinados explicam 62% da taxa de mortalidade das crianças com até cinco anos no Brasil' (O Estadão), o termo em negrito:

a) transgride as normas de concordância nominal.
b) concorda em gênero e número com o elemento mais próximo.
c) faz uma concordância ideológica, num caso de silepse de número.
d) poderia ser substituído pelo termo "combinadas".
e) concorda com todos os termos a que se refere, prevalecendo o masculino plural.

Alternativa e: concorda com todos os termos a que se refere, prevalecendo o masculino plural.

Essa é a regra quando um adjetivo se refere a mais do que um substantivo e vem depois deles. Também estaria correto se o adjetivo concordasse com o substantivo mais próximo (pobreza). Neste caso, teríamos a seguinte oração:

“Analfabetismo, saneamento básico e pobreza combinada explicam 62% da taxa de mortalidade das crianças com até cinco anos no Brasil'

14. (Acafe) Corrija a frase. Depois, justifique.

Ela está meia nervosa.

Ela está meio nervosa.

Quando "meio" é um advérbio, não varia. É este o caso desta frase, em que "meio" tem o sentido de "um pouquinho".

A palavra "meio/a" somente varia quando funciona como adjetivo. Neste caso, ela tem que concordar com o substantivo a que se refere. Por exemplo: Bebeu meia taça de vinho e saiu.

15. (PUC-Campinas) "Não foi ________ a pesada suspensão que lhe deram, porque você foi o que ________ falhas apresentou; podiam ter pensado em outras penalidades mais ________ ."

a) justo - menas - cabível
b) justa - menos - cabível
c) justa - menos - cabíveis
d) justo - menos - cabível
e) justo - menas - cabíveis

Alternativa c: justa - menos - cabíveis.

"Não foi justa a pesada suspensão que lhe deram, porque você foi o que menos falhas apresentou; podiam ter pensado em outras penalidades mais cabíveis."

  • "justa" concorda com o substantivo a que se refere (suspensão)
  • "menos" é uma palavra que nunca varia. Não existe "menas".
  • "cabíveis" concorda com o substantivo a que se refere (penalidades)

16. (Unemat) Assinale a alternativa em que a concordância nominal está de acordo com a norma-padrão da língua.

a) Encaminho alguns documentos anexo para conhecimento dos projetos institucionais.
b) O menino não era tal qual seus irmãos.
c) Era meio-dia e meio quando as autoridades deram início à solenidade.
d) Tenho menas informação que você sobre o resultado da pesquisa.
e) É necessário a participação dos alunos nos eventos da escola.

Alternativa b: O menino não era tal qual seus irmãos.

Correção das alternativas restantes:

a) Encaminho alguns documentos anexos para conhecimento dos projetos institucionais. ("anexos" deve concordar com o substantivo a que se refere, que é "documentos")
c) Era meio-dia e meia quando as autoridades deram início à solenidade. ("meia" , neste caso, funciona como um adjetivo. A palavra não varia apenas quando funciona como advérbio. Por exemplo: Deixaram a janela meio aberta)
d) Tenho menos informação que você sobre o resultado da pesquisa. (Não existe "menas". "Menos" é uma palavra que nunca varia)
e) É necessária a participação dos alunos nos eventos da escola. (quando a expressão "é necessário" estiver acompanhado por um artigo, ela varia. Para entendermos melhor, vamos mudar a ordem da frase: "A participação é necessária". Sem o acompanhamento do artigo, estaria correto "Participação é necessário".

17. (Unirio) Assinale a opção em que a concordância nominal contraria a norma culta da língua:

a) Uso louça e copo velhos.
b) Uso louça e copo velho.
c) Uso copo e louça velhos.
d) Uso copo e louça velha.
e) Uso copo e louça velhas.

Alternativa e: Uso copo e louça velhas.

Os adjetivos que atuam como adjunto adnominal de dois substantivos e que vem depois deles devem concordar com o substantivo mais próximo (copo) ou com todos eles (louça e copos).

Assim, houve concordância com o substantivo mais próximo em:

b) Uso louça e copo velho.
d) Uso copo e louça velha.

Enquanto houve concordância com todos os substantivos em:

a) Uso louça e copo velhos.
c) Uso copo e louça velhos.

18. (Unemat) Assinale a alternativa cuja concordância verbal ou nominal está incorreta.

a) Não encontramos na cidade nem vereador e nem prefeito reeleitos.
b) Meus pais e meus filhos estão quite com a justiça eleitoral.
c) Professores, acadêmicos, funcionários: ninguém comentou a perda salarial na reunião sindical.
d) Os portugueses, como se sabe, foram responsáveis pelas grandes descobertas, uma vez que eram bons navegadores.
e) Receber quinhentos e sessenta reais por mês é insuficiente para sustentar uma família com dois filhos.

Alternativa b: Meus pais e meus filhos estão quite com a justiça eleitoral.

O adjetivo "quite" deve concordar com os sujeitos a que se refere.

Quanto às alternativas restantes:

a) Não encontramos na cidade nem vereador e nem prefeito reeleitos. (quando usamos a expressão "nem um nem outro", a concordância também pode ser feita no singular. Por isso, também estaria correto: "Não encontramos na cidade nem vereador e nem prefeito reeleito."
c) Professores, acadêmicos, funcionários: ninguém comentou a perda salarial na reunião sindical. ("comentou" concorda com "ninguém", que é um aposto recapitulativo)
d) Os portugueses, como se sabe, foram responsáveis pelas grandes descobertas, uma vez que eram bons navegadores. ("foram responsáveis" e "bons navegadores" concordam como sujeito a que se referem - os portugueses)
e) Receber quinhentos e sessenta reais por mês é insuficiente para sustentar uma família com dois filhos. (quando indica valor, quantidade, o verbo ser não varia)

19. (Unisinos) O caso de concordância nominal inaceitável aparece em:

a) Nunca houve divergências entre mim e ti.
b) Ele tinha o corpo e o rosto arranhados.
c) Recebeu o cravo e a rosa perfumado.
d) Tinha vãs esperanças e temores.
e) É necessário certeza.

Alternativa c: Recebeu o cravo e a rosa perfumado.

Correção: "Recebeu o cravo e a rosa perfumados." ou "Recebeu o cravo e a rosa perfumada."

Explicação: Quando uma palavra serve de adjunto adnominal (perfumado) para dois substantivos (cravo e rosa) e vem depois deles, deve concordar com o substantivo mais próximo ou com todos.

Quantos às alternativas restantes:

a) Nunca houve divergências entre mim e ti. (o verbo "haver" no sentido de "existir" é sempre usado na 3.ª pessoa do singular: "nunca houve")
b) Ele tinha o corpo e o rosto arranhados. (o adjunto adnominal "arranhado" vem depois de dois substantivos (corpo e rosto) , por isso, deve concordar com todos eles. Também estaria correto se o adjunto adnominal concordasse com o substantivo mais próximo (rosto): "Ele tinha o corpo e o rosto arranhado. "
d) Tinha vãs esperanças e temores.
e) É necessário certeza.

20. (UFSM) Considerando a concordância nominal, assinale a frase correta:

a) Ela mesmo confirmou a realização do encontro.
b) Foi muito criticado pelos jornais a reedição da obra.
c) Ela ficou meia preocupada com a notícia.
d) Muito obrigada, querido, falou‑me emocionada.
e) Anexo, remeto‑lhes nossas últimas fotografias.

Alternativa d: Muito obrigada, querido, falou‑me emocionada.

Quantos às alternativas restantes:

a) Ela mesma confirmou a realização do encontro. (o adjetivo deve concordar com o pronome: "ela mesma")
b) Foi muito criticada pelos jornais a reedição da obra. ("criticada" deve concordar com "obra". Fica mais fácil entender nessa ordem: "A reedição da obra foi muito criticada")
c) Ela ficou meio preocupada com a notícia. (neste caso, "meio" é um advérbio (tem sentido de "um pouquinho", e, por isso, não varia)
e) Anexas, remeto‑lhes nossas últimas fotografias. (a palavra "anexo" deve concordar, em gênero e em número, com o substantivo a que se refere)

21. (Unicap) Esta questão se refere à concordância nominal. Assinale as afirmativas verdadeiras e as afirmativas falsas.

a) A senhora é servida um cafezinho? - Não, muito obrigado - respondeu a cliente.
b) Meio irritadas, as donas de casa pediam menos tolerância para com os remarcadores de preços.
c) Há bastantes pessoas no Brasil que não estão quites com o Fisco.
d) O proprietário da fazenda não queria só a cooperação dos amigos Silvestre e Nogueira.
e) Após conversarem longamente, Bentinho e Capitu olharam-se afetivamente um para a outra.

a) Falsa
Correção: A senhora é servida um cafezinho? - Não, muito obrigada - respondeu a cliente.

b) Verdadeira.
Comentário: "Meio irritadas" - quando "meio" é um advérbio, não varia.

c) Verdadeira
Comentário: "bastantes pessoas" - quando "bastante" é um adjetivo deve concordar com o substantivo a que se refere. Mas, se "bastante" for usado como advérbio, não varia. Por exemplo: Eles são bastante cuidados.

d) Verdadeira
Comentário: "amigos Silvestre e Nogueira" - quando um adjetivo vem antes de nomes próprios, ele deve ser usado no plural.

e) Falsa
Correção: Após conversarem longamente, Bentinho e Capitu olharam-se afetivamente um para a outro. (deve haver concordância no masculino, uma vez que há um elemento do gênero masculino e outro do gênero feminino)

22. (UEPG-PR) Marque a frase absolutamente inaceitável, do ponto de vista da concordância nominal:

a) É necessária paciência.
b) Não é bonito ofendermos aos outros.
c) É bom bebermos cerveja.
d) Não é permitido presença de estranhos.
e) Água de Melissa é ótimo para os nervos.

Alternativa a: É necessária paciência.

Correção: É necessário paciência.

A expressão "é necessário", tal como "é proibido", por exemplo, não variam. No entanto, quando os substantivos vem acompanhados de determinantes*, eles podem ser modificados: A paciência é necessária.

* Determinantes podem ser artigos, pronomes e numerais adjetivos.

Quantos às alternativas restantes:

b) Não é bonito ofendermos aos outros. (não há aqui qualquer erro de concordância)
c) É bom bebermos cerveja. (a cerveja é boa, no entanto, o ato (de beber cerveja) é bom, ou seja, nenhum erro de concordância)
d) Não é permitido presença de estranhos. (a expressão "é permitido" não varia, a não ser que houvesse um determinante, por exemplo: "Não é permitida a presença de estranhos", que é o mesmo que "A presença de estranhos não é permitida")
e) Água de Melissa é ótimo para os nervos. (A água de Melissa é ótima, no entanto, o seu consumo é ótimo, ou seja, nenhum erro de concordância)

23. (PUC-Campinas) Assinale a alternativa em que "meio" funciona como advérbio.

a) Fica no meio do quarto.
b) Quero meio quilo.
c) Está meio triste.
d) Achei o meio de encontrar-te.
e) n.d.a

Alternativa c: Está meio triste.

Tem o sentido de "um pouquinho". Por isso, mesmo se estivermos falando do gênero feminino, a palavra "meio" não varia: Ela está meio triste.

Quantos às alternativas restantes:

a) Fica no meio do quarto. (adjetivo)
b) Quero meio quilo. (adjetivo)
d) Achei o meio de encontrar-te. (substantivo)

24. (Mackenzie) Aponte a alternativa em que há erro:

a) Ante o perigo, os guardas se mantinham alertas.
b) Sua família tinha muito menos riquezas que a nossa.
c) Há bastantes meses, falou-me de seu grande amor.
d) Seus quadros eram os mais clássicos possíveis.
e) É necessário explicação.

Alternativa a: Ante o perigo, os guardas se mantinham alertas.

Correção: Ante o perigo, os guardas se mantinham alerta.

Neste caso, a palavra "alerta" é um advérbio (está indicando uma circunstância), motivo pelo qual não varia. Se "alerta" fosse adjetivo, seria modificado. Exemplo: Os guardas estão alertas.

Quantos às alternativas restantes:

b) Sua família tinha muito menos riquezas que a nossa. ( (Não existe "menas". "Menos" é uma palavra que nunca varia)
c) Há bastantes meses, falou-me de seu grande amor. (quando "bastante" é um adjetivo deve concordar com o substantivo a que se refere (meses). Quando"bastante" é usado como advérbio, não varia. Por exemplo: Chegaram bastante tarde.
d) Seus quadros eram os mais clássicos possíveis. ("clássicos" concorda com "quadros")
e) É necessário explicação. (a expressão "é necessário" não varia. Mas, quando os substantivos vem acompanhados de determinantes*, eles podem ser modificados: A responsabilidade é necessária.

* Determinantes podem ser artigos, pronomes e numerais adjetivos.

Leia 40 maiores erros de português que você tem que deixar de cometer.

25. (FAMECA) Observe a concordância:

1) Entrada proibida.
2) É proibido entrada.
3) A entrada é proibida.
4) Entrada é proibido.
5) Para quem a entrada é proibido?

a) A número 5 está errada.
b) A 4 e a 5 estão erradas.
c) A 2 está errada.
d) Todas estão certas.
e) A 2 e a 5 estão erradas.

Alternativa a: A número 5 está errada.

Correção: Para quem a entrada é proibida?

Regra geral, a expressão "é proibido" não varia.

Se, no entanto, não estivermos falando em sentido genérico e a expressão for acompanhada por um determinante (artigo, pronome ou numeral) que o especifique, então deve haver concordância com o determinante. É o que acontece neste caso, em que a palavra "entrada" vem antecedida pelo artigo "a".

Vamos analisar as outras frases:

1) Entrada proibida. (A expressão "é proibido" não está presente. Neste caso, o adjetivo "proibida" deve concordar com o substantivo "entrada")
2) É proibido entrada. (Aqui temos a expressão em sentido genérico, "é proibido", por isso, não há variações)
3) A entrada é proibida. (Neste caso, o substantivo "entrada" está acompanhado por um artigo feminino, motivo pelo qual o adjetivo deve concordar e ir também para o feminino)
4) Entrada é proibido. (O mesmo que acontece no número 2, ou seja, a presença da expressão em sentido genérico, "é proibido" não permite variação)

Leia também 40 Exercícios de concordância verbal com gabarito comentado.

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.