Concordância Nominal

Márcia Fernandes

Concordância nominal é a relação que se estabelece entre as classes de palavras (nomes).

É o que faz com que substantivos concordem com pronomes, numerais e adjetivos, entre outros.

Exemplo:

Estas três obras maravilhosas estavam esquecidas na biblioteca.

Neste caso, pronome, numeral e adjetivo concordam com o substantivo "obras". "Estas" e não "estes" obras, pronome que está no plural, já que a oração refere que são três e não apenas uma obra maravilhosa.

E por que "maravilhosas" e não "maravilhoso"? Porque o substantivo está no plural e é feminino, ou seja, tudo muito bem combinado.

Regras de Concordância Nominal

1. Adjetivo e um substantivo

O adjetivo deve concordar em gênero e número com o substantivo.

Exemplo:

  • Que pintura bonita!

1.1. Quando há mais do que um substantivo, o adjetivo deve concordar com aquele que está mais próximo.

Exemplo:

  • Que bonita pintura e poema!

Mas, se os substantivos forem nomes próprios, o adjetivo deve ficar no plural.

Exemplo:

  • Debaixo dos Caracóis dos seus Cabelos é uma composição dos grandes Roberto Carlos e Erasmo Carlos em homenagem à Caetano Veloso.

1.2. Quando há mais do que um substantivo, e o adjetivo vem depois dos substantivos, deve concordar com aquele que está mais próximo ou com todos eles.

Exemplos:

  • Que pintura e poema bonito!
  • Que poema e pintura bonita!
  • Que pintura e poema bonitos!
  • Que poema e pintura bonitos!

2. Substantivo e mais do que um adjetivo

Quando um substantivo é caracterizado por mais do que um adjetivo, a concordância pode ser feita das seguintes formas:

2.1. Colocando o artigo antes do último adjetivo.

Exemplo:

  • Adoro a comida italiana e a chinesa.

2.2. Colocando o substantivo e o artigo que o antecede no plural.

Exemplo:

  • Adoro as comidas italiana e chinesa.

3. Números ordinais

3.1. Nos casos em que há número ordinais antes do substantivo, o substantivo pode ser usado tanto no singular como no plural.

Exemplos:

  • A segunda e a terceira casa.
  • A segunda e a terceira casas.

3.2. Nos casos em que há número ordinais depois do substantivo, o substantivo deve ser usado no plural.

Exemplo:

  • As casas segunda e terceira.

4. Expressões

4.1. Anexo

A palavra "anexo" deve concordar em gênero e número com o substantivo.

Exemplos:

  • Segue anexo o recibo.
  • Segue anexa a fatura.

Mas, a expressão "em anexo" não varia.

Exemplo:

  • Segue em anexo a fatura.

4.2. Bastante(s)

4.2.1. Quando tem a função de adjetivo, a palavra "bastante" deve concordar em gênero e número com o substantivo.

Exemplo:

  • Recebemos bastantes telefonemas.

4.2.2. Quando tem a função de advérbio, a palavra "bastante" não varia.

Exemplo:

  • Eles cantam bastante bem.

4.3. Meio

4.3.1. Quando tem a função de adjetivo, a palavra "meio" deve concordar em gênero e número com o substantivo.

Exemplos:

  • Atrasado, tomou meio copo de leite e saiu correndo.
  • Atrasado, tomou meia xícara de leite e saiu correndo.

4.3.2. Quando tem a função de advérbio, a palavra "meio" não varia.

Exemplo:

  • Ele é meio maluco.
  • Ela é meio maluca.

4.4. Menos

A palavra "menos" não varia.

Exemplos:

  • Hoje, tenho menos alunos.
  • Hoje, tenho menos alunas.

Tirinha com exemplo de erro de concordância nominal

4.5. É proibido, é bom, é necessário

4.1. As expressões "é proibido, é bom, é necessário" não variam, a não ser que sejam acompanhadas por determinantes que as modifiquem.

Exemplos:

  • É proibido entrada.
  • É proibida a entrada.
  • Verdura é bom.
  • A verdura é boa.
  • Paciência é necessário.
  • A paciência é necessária.

Leia também:

Resumo de Concordância Nominal

Resumo das regras de Concordância Nominal

Exercícios de Vestibular com Gabarito

1. (Cesgranrio) Há concordância nominal inadequada em:

a) clima e terras desconhecidas
b) clima e terra desconhecidos
c) terras e clima desconhecidas
d) terras e clima desconhecido
e) terras e clima desconhecidos

Alternativa c: terras e clima desconhecidas.

Quando há mais do que um substantivo, neste caso " clima" e "terras", e o adjetivo vem depois deles, a concordância pode ser feita de duas formas:

1. Adjetivo concorda com todos substantivos. É o caso de:

b) clima e terra desconhecidos
e) terras e clima desconhecidos

2. Adjetivo concorda com o substantivo que estiver mais próximo. É o caso de:

a) clima e terras desconhecidas
d) terras e clima desconhecido

2. (Acafe-SC) Assinale a alternativa que completa corretamente os espaços:

A entrada para o cinema foi _____, mas o filme e o desenho _____ compensaram, pois saímos todos _____ .

a) caro – apresentado – alegre
b) cara – apresentado – alegre
c) caro – apresentados – alegres
d) cara – apresentados – alegres
e) cara – apresentados – alegre

Alternativa d: cara – apresentados – alegres.

  • Cara: o adjetivo "cara" deve concordar com o substantivo "entrada".
  • Apresentado: o adjetivo "apresentado" deve concordar com o substantivo "desenho", que é o mais próximo. Outra alternativa seria concordar o adjetivo com todos os substantivos, passando-o para o plural, "apresentados".
  • Alegres: o adjetivo "alegres" deve concordar com o pronome "todos".

3. (UFF) Assinale a opção em que ocorre ERRO de concordância nominal:

a) Parecia meio aborrecida a mulher de mestre Amaro.
b) Pagando cem mil‑réis, ele estaria quites com o velho.
c) O seleiro sentiu o papel e a nota novos no bolso.
d) Floridos montes e várzeas se sucediam na paisagem.
e) Os partidos de cana mostravam tonalidades verde-­esmeralda.

Alternativa b: Pagando cem mil‑réis, ele estaria quites com o velho.

Correção: Pagando cem mil‑réis, ele estaria quite com o velho.

Isso porque o adjetivo "quite" deve concordar com o pronome "ela".

Quanto às alternativas restantes:

a) Parecia meio aborrecida a mulher de mestre Amaro.

Neste caso, "meio" tem a função de advérbio, por isso não varia.

c) O seleiro sentiu o papel e a nota novos no bolso.

Quando há mais do que um substantivo, neste caso " papel" e "nota", e o adjetivo vem depois deles, o adjetivo deve concordar com todos os substantivos. Também estaria correto se o adjetivo concordasse com o substantivo mais próximo: O seleiro sentiu o papel e a nota nova no bolso.

d) Floridos montes e várzeas se sucediam na paisagem.

Quando há mais do que um substantivo, neste caso " montes" e "várzeas", o adjetivo deve concordar com aquele que está mais próximo.

e) Os partidos de cana mostravam tonalidades verde-­esmeralda.

Este é um caso de plural de substantivo composto. Quando o segundo elemento é um substantivo, no caso, "esmeralda", a cor fica sempre no singular.

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.