Karl Popper


Karl Popper se dedicou ao pensamento do racionalismo crítico. Ao buscar responder ao que é ciência, formulou o Método Hipotético Dedutivo e se tornou um dos maiores pensadores da filosofia contemporânea.

Método Hipotético Dedutivo

Karl Popper fez críticas à indução. O princípio indutivo do método científico buscava comprovar teorias mediante a experiência decorrente da observação cuidadosa de uma série de eventos.

Isso fazia do método indutivo um método conjectural. Conjectural porque os eventos poderiam acontecer mediante várias situações e condições diferentes, o que fazia com que a conclusão nunca fosse absoluta.

Popper baseou essa ideia no filósofo David Hume. Hulme diz que não é pelo fato de alguém ter visto apenas cisnes brancos que pode afirmar que somente existem cisnes brancos.

Pois, no momento em que ver um cisne de outra cor, a afirmação feita anteriormente será invalidada.

Assim, Popper formulou o Método Hipotético Dedutivo.

Esse método está relacionado ao quadro de referência que traz os princípios necessários para que sejam realizados testes.

Ao contrário do método indutivo, o método dedutivo propõe que antes da observação para a formulação de ideias as ideias sejam pensadas. Somente depois devem ser verificadas para confirmar se fazem ou não sentido.

O que quer dizer que uma hipótese científica tem de surgir primeiro para somente depois ser submetida a testes.

Para Popper o processo de pesquisa apresenta três momentos: problema, conjecturas e falseamento.

  • Problema: pensar em um conflito que precisa ser resolvido.
  • Conjecturas: comprovar experimentalmente.
  • Falseamento: provar que a teoria é científica pelo fato de ela poder ser falsa.

Leia também:

Método Indutivo
Método Dedutivo

Falseabilidade

Consiste em duvidar dos pressupostos de determinada teoria, o que consiste na essência da natureza científica.

Se for possível provar que uma teoria pode ser falsa, então ela é científica.

A falseabilidade obedece o princípio de que devem serem recolhidos elementos capazes de falsificar uma teoria.

Foi, por exemplo, o que aconteceu quando Einstein provou que havia falhas na teoria Newtoniana.

Desta forma, a teoria de Popper testa o grau de confiança das teorias existentes. Isso quer dizer que quanto mais uma teoria resiste aos erros, mais consistente ela é.

Biografia

Foto de Karl Popper

Karl Raimund Popper nasceu em Viena, na Áustria, no dia 28 de julho de 1902. Austríaco, com origem judaica, naturalizou-se britânico.

Doutorou-se em Filosofia em 1928. Após ter lecionado durante cerca de 6 anos, foi viver na Nova Zelândia e, de seguida, na Inglaterra. Na Inglaterra foi nomeado professor em 1949.

Foi congratulado com vários prêmios e é reconhecido com um dos maiores filósofos do século XX.

Faleceu em Kenley, na Inglaterra, no dia 17 de setembro de 1994.

A Sociedade Aberta e Seus Inimigos e A Lógica da Pesquisa Científica são as suas obras mais conhecidas.

Popper escreveu mais uma série de livros, dentre os quais:

  • A miséria do Historicismo
  • A Teoria dos Quanta e o cisma na física
  • Autobiografia intelectual
  • Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária
  • Conjecturas e refutações (O progresso do conhecimento científico)
  • Em busca de um mundo melhor
  • O eu e seu cérebro
  • O racionalismo crítico na política
  • O realismo e o objectivo da Ciência
  • O universo aberto – argumentos a favor do indeterminismo
  • Sociedade aberta, universo aberto
  • Televisão: um perigo para a democracia
  • Um mundo de propensões

Leia também: