Mar de Aral


O Mar de Aral (em português, “Mar de Ilhas”) é um mar interior que está situado na porção central do continente asiático.

Trata-se de um grande lago salgado que vem sofrendo com diversas questões ambientais principalmente a seca e a salinização.

Características

Mar de AralMar de Aral em 1989 e 2008

O mar de Aral está localizado na Ásia Central, banhando os países: Cazaquistão (norte) e o Uzbequistão (sul). Possui uma área original aproximada de 68 mil km2, profundidade de até 70 metros e comprimento de 430 Km, reunindo mais de 1500 ilhas. Sua água provém de dois rios principais: Sirdaria e Amudaria.

No entanto, ele tem apresentado diversos problemas ambientais causados por ações humanas, o que torna provável seu desaparecimento nas próximas décadas.

Questões Ambientais

O Mar de Aral sofreu um processo de degradação muito intenso na últimas décadas, e atualmente, apresenta somente 10% de seu tamanho original e metade de seu volume. Em resumo, nos últimos cinquenta anos o mar de Aral perdeu 90% de sua área, tornando-se num grande areal.

Para ter uma ideia da gravidade dessa tragédia, vale ressaltar que na década de 60 ele era considerado um dos maiores lagos salgados do mundo, o qual ocupava uma área aproximada de 68 mil Km2 de extensão.

Mar de AralBarcos no "antigo" Mar de Aral, Uzbequistão

Esse fato é considerado uma das maiores catástrofes ambientais e a causa para esse problema reside sobretudo, no desvio de suas águas, as quais são utilizadas para irrigação das áreas donde o algodão é cultivado.

O desvio de suas águas e a poluição causada pelo uso de agrotóxicos, resultou na perda da biodiversidade, uma de suas principais consequências. Assim, a pesca que antes era uma das importantes atividades econômicas da região, nos dias atuais é praticamente inexistente.

Não somente a biodiversidade do local foi afetada como também a vida das populações das áreas circundantes, equivalente a mais de 50 mil pescadores que utilizavam o mar como seu principal sustento.

Salinização do Mar de Aral

Ao lado da perda considerável da biodiversidade e do tamanho original do Mar de Aral, as altas quantidades de sal favoreceram para a diminuição das espécies no local.

Isso ocorreu através do desvio das águas dos rios que o alimentavam para irrigar as lavouras de algodão na década de 60. Sem receber as águas desses rios, suas águas foram ficando supersaturadas, elevando consideravelmente o nível de sal.

Saiba mais sobre os Mares e Oceanos do Mundo.