O Homem na Pré-história


As primeiras fases da evolução humana começaram há cerca de 7 milhões de anos na África. Nessa fase da vida na Terra, segundo cientistas, havia três espécies de primatas superiores, os chipanzés, os gorilas e os seres humanos.

Há três milhões de anos, os primeiros seres humanos já estavam andando na vertical e possuíam um cérebro desenvolvido com a metade do tamanho do atual. Somente há 2,5 milhões de anos aparecem os proto-humanos, que são os primeiros seres humanos conhecidos e que começam a usar ferramentas brutas, como pedras lascadas.

Pesquisadores apontam que há um milhão de anos, começaram as migrações de seres humanos para fora da África e, dela, para o restante do mundo. O processo terminou por volta de 10 mil anos a.C., quando a maioria do Planeta estava povoada.

A evolução permitiu ao ser humano ganhar altura, capacidade e inteligência. Essas são características observadas a partir da espécie Australopitheus em Homo habilus e Homo erectus, que surgiram 500 mil anos atrás.

Homem de Neanderthal

O homem moderno, conhecido como Homo sapiens evoluiu a partir desses ancestrais. O homem de Neandertal, considerado um início de subespécie do Homo sapiens, viveu entre 200 mil e 30 mil anos atrás.

Saiba mais sobre o Homo sapiens sapiens.

Foi o homem de Neanderthal quem iniciou o processo de construção de abrigos, primeiras peças de vestuário para proteção de intempéries e, principalmente, artefatos de caça. Cientistas encontraram evidências da presença do homem de Neanderthal na África, Europa e no Oriente Médio.

Homem Cro-Magnon

O homem moderno, o Homo sapiens sapiens, ou Cro-Magnon, descende diretamente do homem de Neandertal e começou aparecer cerca de 40 mil anos atrás. Há evidências de sua presença nesse período na Malásia e Europa.

O homem de Cro-Magnon, no início, era semelhante ao de Neanderthal quanto ao uso de artefatos de caça, os métodos de coleta de alimentos e uso das roupas primitivas. Havia, contudo, diferenças físicas importantes entre as duas espécies.

Mais evoluído, o homem de Cro-Magnon andava totalmente na vertical, possuía um cérebro maior, nariz mais fino, queixo mais pronunciado e a estrutura esquelética muito parecida com a do homem atual. Com maior capacidade, deslocou-se por todo o mundo e passou a constituir os primeiros assentamentos.

Eram caçadores e coletores, o que os fazia nômades, em busca constante de fontes de alimento. Seu modo de vida impunha a existência de um grupo pequeno. Assim que aperfeiçoaram o fabrico de peças para a caça, feitas a partir de pedra e ossos de animais, conseguiram também desenvolver maneiras de resistir ao frio.

Usavam a pele de animais como vestuário. Era um período de baixas temperaturas, marcado por sucessivas glaciações. Surgem também os primeiros indícios de adornos corporais, com uso de pele e ossos de animais.

Com o aquecimento do clima, a população de seres humanos aumentou, bem como os deslocamentos geográficos. Surgem, assim, assentamentos mais desenvolvidos, por volta de 7 mil a.C. na região da Mesopotâmia, nas proximidades dos rios Tigre e Eufrates.

Vivendo em assentamentos permanentes, os seres humanos passam a cultivar os próprios alimentos e domesticar animais. Nessas condições, desenvolvem artesanato, usando a argila, aprendem a fiar a lã de ovelhas e passam a desenvolver os primeiros sistemas de comércio, o que se expandiu por todo o Oriente Médio, Europa e Ásia.

As roupas são aperfeiçoadas pela civilização do Egito, embora as peles de animais também ainda sejam parte importante do vestuário.

Saiba mais sobre a Evolução Humana.