O Primo Basílio

Daniela Diana

O Primo Basílio é uma das obras mais emblemáticas do escritor realista português Eça de Queirós.

Publicada em 1878, o romance é um retrato fiel da sociedade portuguesa da época com ênfase para a hipocrisia da classe burguesa.

Saiba mais sobre o escritor Eça de Queirós.

Resumo da Obra

A obra retrata a história do casal Jorge e Luísa, pertencentes à burguesia portuguesa do século XIX. A trama passa-se em Lisboa, na capital portuguesa.

Jorge, marido de Luísa, vai viajar a trabalho e ela recebe a visita de seu primo Basílio. Nesse ínterim, eles que já tiveram uma relação anterior, acabam por consumar o desejo latente.

Vale notar que a relação de Jorge e Luísa estava mais baseada no interesse, uma vez que, de fato, eles não viviam uma vida feliz juntos.

Jorge era um excelente marido que sempre estava preocupado em agradar sua bela esposa. Lhe dava diversos presentes e sempre estava disposto a lhe oferecer conforto.

Luísa era uma ávida leitora de romances e com a chegada de seu amor juvenil, começa a nutrir e vislumbrar uma história de amor entre eles.

Juliana, a governante da casa de Luísa, nota o amor envolvido entre eles e começa a fazer chantagem com sua patroa. Isso porque ela encontra algumas cartas que revelam a paixão do jovem casal.

Com receio da sociedade, os amantes resolvem se encontrar esporadicamente num lugar que chamam de “paraíso”.

Ainda que fosse um quarto muito simples, localizado nos subúrbios de Lisboa, foi ali que diversas cenas da paixão entre eles foram consumadas.

No entanto, com o passar do tempo, Luísa começa a sentir que a paixão de Basílio começa a diminuir. Mesmo assim, tenta convencer seu primo a ficar com ela. Porém, ele resolve voltar para Paris.

Com o retorno de seu marido, Luísa começa a sofrer com as chantagens de sua criada Juliana. Ela se apodera das cartas entre os amantes e pede uma alta quantia de dinheiro para que seu segredo não seja revelado.

Assim, Juliana passa a ter uma vida mais abastada com presentes que são oferecidos por Luísa.

Além disso, pela troca de papéis, posto que Luísa passa a fazer algumas tarefas domésticas. Tudo isso acontecia sempre às escondidas de seu marido Jorge.

Com o tempo, Jorge acaba por notar uma diferença no trabalho realizado por Juliana e resolve mandar a criada embora. Mas Juliana continua a chantagear Luísa com seu segredo.

Sentindo-se coagida, Luísa resolve contar a Sebastião toda a história do adultério e das chantagens que estavam sendo realizadas por Juliana. Mesmo chocado com a história, ele resolve ajudá-la.

Assim, vai à casa de Luísa enquanto Juliana estava sozinha e a ameaça. Ela resolve devolver as cartas ao amigo, mas morre pouco depois de desgosto. Afinal, seu sonho de enriquecimento acabou naquele momento.

Por fim, Luísa adoece e num dia Jorge encontra uma carta de Basílio que revela alguns momentos entre os amantes. Ao mostrar para a esposa, ela que ainda estava adoecida, morre dias depois.

Confira a obra na íntegra, fazendo o download do PDF aqui: O Primo Basílio.

Personagens

  • Jorge: marido de Luísa.
  • Luísa: esposa de Jorge.
  • Basílio: primo de Luísa.
  • Julião: parente de Jorge.
  • Senhor Paula: vizinho de Jorge.
  • Juliana: governanta de Luísa e Jorge.
  • Conselheiro Acácio: amigo de Luísa e Jorge.
  • Dona Felicidade: amiga do casal e interessada em Acácio.
  • Sebastião: melhor amigo de Jorge.
  • Leopoldina: amiga de Luísa.

Análise da Obra

No Primo Basílio, Eça de Queirós faz um panorama da sociedade portuguesa da época.

Suas críticas sociais à burguesia e aos atos humanos são expostas, por exemplo, na análise psicológica de seus personagens, dos estereótipos e de seus comportamentos.

A obra está dividida em 16 capítulos. Temas como o adultério, a hipocrisia, o caráter, a mediocridade e os valores morais são as principais características do romance realista-naturalista português.

Por meio de diversas descrições, ele analisa o ambiente e seus personagens desde suas angústias, prazeres, medos, desejos, etc.

Leia também:

Trechos da Obra

Basílio, ao pé de Luísa, ia calado. "Que horror de cidade!" — pensava. —"Que tristeza!" E lembrava-lhe Paris, de verão; subia, à noite, no seu faéton, os Campos Elísios devagar; centenares de vitórias descem, sobem rapidamente, com um trote discreto e alegre; e as lanternas fazem em toda a avenida um movimento jovial de pontos de luz; vultos brancos e mimosos de mulheres reclinam-se nas almofadas, balançadas nas molas macias; o ar em redor tem uma doçura aveludada, e os castanheiros espalham um aroma sutil.”

Depois de jantar, à janela da sala, ficou a reler a carta de Jorge. Pôs-se a recordar de propósito tudo o que a encantava nele, do seu corpo e das suas qualidades. E juntava ao acaso argumentos, uns de honra, outros de sentimento, para o amar, para o respeitar. Tudo era por ele estar fora, na província! Se ele ali estivesse ao pé dela! Mas tão longe, e demorar-se tanto! E ao mesmo tempo, contra a sua vontade, a certeza daquela ausência dava-lhe uma sensação de liberdade; a idéia de se poder mover à vontade nos desejos, nas curiosidades, enchia-lhe o peito de um contentamento largo, como uma lufada de independência.”

Luísa vendo-o às vezes seguir Juliana com um olhar rancoroso, tremia! Mas o que a torturava era a maneira que Jorge adotara de falar dela com uma veneração irônica; chamava-lhe "a ilustre D. Juliana, a minha ama e senhora!" Se faltava um guardanapo ou um copo, fingia-se espantado: "Como! a D. Juliana esqueceu-se! Uma pessoa tão perfeita!" Tinha gracejos que gelavam Luísa.

— A que sabia o filtro que ela te deu? Era bom?

Luísa agora, diante dele, já nem se atrevia a falar a Juliana com um modo natural; temia os sorrisos malignos, os apartes: "Anda, atira-lhe um beijo, conhece-se na cara que estás com vontade de lho atirar!" E, receando as suspeitas dele, querendo mostrar-se independente, começou na sua presença, a falar a Juliana com uma dureza brusca, muito afetada. A pedir lhe água, uma faca, dava à voz inflexões de um rancor postiço.”

Leia também:

Filme e Minissérie

Posto ser uma das obras mais importantes do realismo português, "O Primo Basílio" foi transformada em filme e minissérie no Brasil.

A minissérie "O Primo Basílio" foi realizada pela Rede Globo em 1988 e dirigida por Daniel Filho. O filme, lançado em 2007, também foi dirigido por Daniel Filho.

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.