O que são Fósseis

Juliana Diana

Os Fósseis são vestígios de organismos (animais e vegetais) muito antigos que foram preservados como passar dos anos por meio de processos naturais.

São considerados fósseis os restos que apresentem mais de 11 mil anos. Ou seja, na época geológica do Holoceno da era Cenozoica que se iniciou após a última era glacial, cerca de 11,5 mil anos e que se estende até o presente.

O que são Fósseis
Fóssil de dinossauro

O estudo dos fósseis foi aprofundado em meados no século XVIII, embora o filósofo grego Xenófanes já utilizava os fósseis em suas análises.

Os fósseis mais antigos encontrados no planeta Terra são datados por aproximadamente 3,8 bilhões de anos.

Formação dos Fósseis

Os fósseis podem ser ossos, conchas, dentes, pegadas e geralmente são encontrados nas pedras e rochas muito antigas.

Existem fósseis que são conservados quase que inteiramente, por exemplo, os mamutes encontrados no gelo, ou os insetos em âmbar (resina vegetal).

Note que as partes duras dos seres apresentam maior probabilidade de se fossilizar em relação as partes moles.

A formação dos fósseis está intimamente relacionada com as condições climáticas do planeta e as características morfológicas dos seres envolvidos, que conservaram, de alguma maneira, os restos ou vestígios durante muitos anos.

Para saber o período em que o fóssil esteve vivo no planeta Terra, os cientistas medem a quantidade de compostos químicos presentes, por exemplo, o carbono, chumbo e urânio.

Esse método moderno de datação dos fósseis é denominado de "radioatividade" e determina quantos milhões ou bilhões de anos, o organismo esteve presente.

Veja abaixo os principais processos de fossilização, os quais levaram à formação dos fósseis.

Processos de Fossilização

A fossilização representa o processo de conservação dos fósseis, que podem ocorrer de diversas maneiras. Abaixo estão os principais processos de fossilização:

  • Marcas: impressões deixadas por atividades dos seres vivos, por exemplo, as pegadas.
  • Restos: incluem todos os tipos de vestígios rígidos, por exemplo, as conchas.
  • Moldes: fósseis moldados pela região em que ocorre o processo de fossilização, do qual permanecem as partes rígidas dos seres, por exemplo, os ossos.
  • Mineralização: ocorre por meio da transformação da matéria orgânica em minérios, por exemplo, a sílica.
  • Mumificação: também chamado de “conservação”, é processo em que permanecem as partes rígidas e moles dos seres, por exemplo aqueles que fossilizaram no gelo.

Tipos de Fósseis

De acordo com o estudo dos fósseis, há dois tipos:

  • Somatofóssil: são os fósseis de organismos do passado (restos somáticos), por exemplo, ossos, carapaças, folhas, troncos, dentre outros.
  • Icnofóssil: são fósseis que identificam a atividade animal, seja por meio de pegadas, rastros, túneis, excrementos, marcas de dentadas, dentre outros.

A Importância dos Fósseis

É através dos estudos sobre os fósseis que podemos conhecer melhor a história do planeta em tempos remotos, identificada pelos vestígios que marcaram determinada época.

Um exemplo notório é os fósseis encontrados dos dinossauros, visto que se não fossem estudados nunca saberíamos que esses répteis gigantescos viveram no planeta muito antes da raça humana habitá-lo.

Outro exemplo são os fósseis de mamutes, que foram extintos há mais de 10 mil nos e ainda hoje são estudados por pesquisadores.

Assim, os fósseis são as provas mais concretas da existência de vida no planeta, sendo uma importante ferramenta de estudos entre os biólogos, arqueólogos, paleontólogos e geólogos. Eles revelam as transformações que ocorreram nos seres vivos e no próprio planeta durante anos.

Por esse e outros motivos, a conservação dos fósseis revela grande importância histórica para o estudo da evolução da vida.

O trabalho de encontro dos fósseis é executado pelo paleontólogo, realizado por meio da escavação de um local e da coleta do material.

Atualmente, é possível encontrar muitos fósseis em diversos museus de história natural espalhados pelo mundo.

Curiosidades

A Paleontologia é o nome da ciência que estuda os fósseis e o paleontólogo é o profissional da área.

A denominada Paleozoologia é um ramo da Paleontologia que estuda os fósseis de animais.

Do latim, o termo fóssil (fossilis) está relacionado com o verbo “cavar” (fodere), que significa “retirado por escavação”.

Juliana Diana
Juliana Diana
Licenciada em Ciências Biológicas pelas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) em 2007. Pós-graduada em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2010. Doutora em Gestão do Conhecimento pela UFSC em 2019.