Período Clássico


O Período Clássico corresponde aos séculos VI - IV a.C. e é um dos períodos pelos quais se divide a Grécia Antiga; os outros são: período Pré-Homérico (séculos XX - XII a.C.), Homérico (séculos XII - VIII a.C.) e Arcaico (séculos VIII - VI a.C.).

Nesse período ocorre o ápice ateniense e um dos motivos terá sido o apogeu da filosofia grega.

Trata-se de uma importante fase para a Grécia, que foi marcada pelas disputas de domínio mediante duas guerras. Uma delas aconteceu no início e teve o nome de Guerras Médicas, em que venceram os gregos. A outra aconteceu no fim e teve o nome de Guerra de Peloponeso, em que os espartanos venceram os atenienses.

Pelo fato de o domínio ora estar nas mãos de um povo, ora nas mãos de outro, o período clássico é também conhecido como o Período das Hegemonias.

Veja também o artigo sobre a Grécia Antiga.

Conflitos

As Guerras Médicas - a primeira, cujo início ocorre em 490 e a segunda, em 470 a.C. - conferem a hegemonia aos gregos, que ao sair vencedores - apesar de serem em menor número - passam a dominar o comércio do Mar Egeu, antes dominado pelo poderoso império persa. Assim, nessa época, a civilização grega vive o seu apogeu.

A Guerra de Peloponeso, por sua vez - que teve a duração de 27 anos, com início em 431 a.C. - resultou no declínio da exemplar civilização grega.

Nesta, a luta foi um conflito interno entre Atenas e Esparta. A Liga de Delos havia sido criada para proteger os gregos dos persas acabava beneficiando Atenas em detrimento das outras cidades gregas. Desta forma, Esparta cria a Liga de Peloponeso tendo como objetivo alcançar a superioridade na Grécia, e a vence.

O regime político passa de democrático para autoritário e começa a queda dos gregos, que anos depois é invadida pelos macedônios.

Para saber mais sobre os conflitos, leia: Guerras Médicas e Guerra de Peloponeso.

Filosofia Clássica

No período em que a cidade de Atenas alcança o imperialismo - no seguimento da criação da Liga de Delos - Atenas prende inúmeros militares, que passam a trabalhar para eles de forma escrava. Daqui resulta o tempo livre para os cidadãos atenienses.

Os atenienses passam a se dedicar à política, que era discutida em público na polis - cidade-estado grega. Todavia, com o passar do tempo não era somente de política que se tratava, mas todos os assuntos iam sendo discutidos, pensados e investigados.

Progressivamente, do uso do raciocínio decorreu a transição do pensamento mítico para o pensamento racional, surgindo assim a Filosofia - origem de todas as ciências.

A criação da polis foi fundamental para o desenvolvimento da Grécia. Saiba mais! Leia Polis Grega.

Cultura Grega

O período clássico foi salutar no campo das artes, quando a escultura grega, bem como a arquitetura passam pela sua fase mais abundante.

Para completar sua pesquisa, veja os seguintes artigos: