Presente do Indicativo

Daniela Diana

O presente do indicativo é um tempo verbal utilizado para falar de uma ação que ocorre no momento da fala.

Assim, ele permite situar o tempo presente indicando uma ação habitual, uma verdade ou características do sujeito.

Pode também ser utilizado para falar de ações que acontecerão num futuro próximo. Além dele, há também o presente do subjuntivo.

Exemplos:

Eu estou muito feliz com ele.
Eles aprendem todos os dias nas aulas.
Nós dividimos a comida.

Conjugação

Para os verbos regulares, que apresentam uma conjugação fixa, o presente do indicativo possui as seguintes terminações:

1.ª conjugação (-ar) 2.ª conjugação (-er) 3.ª conjugação (-ir)
(Eu) radical + -o (Eu) radical + -o (Eu) radical + -o
(Tu) radical + -as (Tu) radical + -es (Tu) radical + -es
(Ele) radical + -a (Ele) radical + -e (Ele) radical + -e
(Nós) radical + -amos (Nós) radical + -emos (Nós) radical + -imos
(Vós) radical + -ais (Vós) radical + -eis (Vós) radical + -is
(Eles) radical + -am (Eles) radical + -em (Eles) radical + -em

Exemplos

Segue abaixo três verbos regulares conjugados no presente do indicativo:

1.ª conjugação (-ar) – verbo falar 2.ª conjugação (-er) – verbo beber 3.ª conjugação (-ir) – verbo dividir
Eu falo Eu bebo Eu divido
Tu falas Tu bebes Tu divides
Ele fala Ele bebe Ele divide
Nós falamos Nós bebemos Nós dividimos
Vós falais Vós bebeis Vós dividis
Eles falam Eles bebem Eles dividem

Verbos Irregulares

Diferente dos regulares, os verbos irregulares apresentam terminações diferentes. Para compreender melhor, vejamos a conjugação do verbo ser no presente do indicativo:

Verbo Ser no Presente do Indicativo
Eu sou
Tu és
Ele é
Nós somos
Vós sois
Eles são

Com esse exemplo podemos notar a diferença nas terminações fixas dos verbos regulares.

Presente do Indicativo e Presente do Subjuntivo

O presente é um tempo verbal que também é conjugado no modo subjuntivo.

Contudo, no modo indicativo ele é usado para indicar uma ação habitual que ocorre no momento da fala:

Exemplo: Eu abro a janela.

Já no presente do subjuntivo, além de ser usado para indicar uma ação presente, pode também indicar uma ação futura.

Costuma ser empregado para expressar desejos e hipóteses sendo acompanhado pelo termo “que”:

Exemplo: Esperemos que ele abra a janela.

Leia mais:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.