Questões de Matemática no Enem

Rafael Asth
Escrito por Rafael Asth
Professor de Matemática e Física
Atualizado em

Confira 10 questões resolvidas das últimas edições do Enem com as respostas comentadas.

Questão 1

(Enem 2020). A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) é uma pesquisa feita anualmente pelo IBGE, exceto nos anos em que há Censo. Em um ano, foram entrevistados 363 mil jovens para fazer um levantamento sobre suas atividades profissionais e/ou acadêmicas. Os resultados da pesquisa estão indicados no gráfico.

De acordo com as informações dadas, o número de jovens entrevistados que trabalha é

a) 114 708.
b) 164 076.
c) 213 444.
d) 284 592.
e) 291 582.

Resposta correta: c) 213 444.

Dado: número total de entrevistados: 363 000.

Ideia 1: percentual dos que trabalham.

Trabalha e estuda = 13,6%
Somente trabalha = 45,2%

Total que trabalham = 13,6 + 45,2 = 58,8%

Ideia 2: 58,8% de 363 000.

58 vírgula 8 espaço sinal de percentagem espaço d e espaço 363 espaço 000 espaço espaço numerador 58 vírgula 8 sobre denominador 100 fim da fração espaço d e espaço 363 espaço 000 espaço espaço numerador 588 sobre denominador 1 espaço 000 fim da fração espaço sinal de multiplicação espaço 363 espaço 000 espaço espaço 588 espaço sinal de multiplicação espaço numerador 363 espaço 000 espaço sobre denominador 1 espaço 000 fim da fração 588 espaço sinal de multiplicação espaço 363 espaço espaço 213.444

Portanto, o número de jovens entrevistados que trabalha é 213 444.

Questão 2

(Enem 2020). Para chegar à universidade, um estudante utiliza um metrô e, depois, tem duas opções:

• seguir num ônibus, percorrendo 2,0 km;
• alugar uma bicicleta, ao lado da estação do metrô, seguindo 3,0 km pela ciclovia.

O quadro fornece as velocidades médias do ônibus e da bicicleta, em km/h, no trajeto metrô−universidade.

A fim de poupar tempo no deslocamento para a universidade, em quais dias o aluno deve seguir pela ciclovia?

a) Às segundas, quintas e sextas-feiras.
b) Às terças e quintas-feiras e aos sábados.
c) Às segundas, quartas e sextas-feiras.
d) Às terças, quartas e sextas-feiras.
e) Às terças e quartas-feiras e aos sábados.

Resposta correta: c) Às segundas, quartas e sextas-feiras.

Interpretação e dados

Para saber em quais dias a bicicleta é mais rápida, é preciso fazer a comparação dia-a-dia.
É preciso calcular o tempo dia após dia, para cada veículo, pois o que a tabela fornece é a velocidade em km/h.

Distâncias percorridas:
2,0 Km de ônibus.
3,0 Km de bicicleta.

Velocidade é a distância percorrida em um intervalo de tempo.

v e l o c i d a d e espaço igual a espaço numerador d i s t â n c i a sobre denominador espaço t e m p o fim da fração

Assim, temos que:

t e m p o espaço igual a espaço numerador d i s t â n c i a espaço sobre denominador v e l o c i d a d e fim da fração

Comparação das frações de tempo

segunda-feira

ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a espaço espaço espaço espaço 2 sobre 9 espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço 3 sobre 15

Igualando os denominadores: para isso, o denominador de cada fração multiplica o numerador e o denominador da outra fração.

ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a numerador 2 sinal de multiplicação 15 sobre denominador 9 sinal de multiplicação 15 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 9 sinal de multiplicação espaço 3 sobre denominador 9 sinal de multiplicação 15 fim da fração

Com os denominadores iguais, basta comparar os numeradores.

ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a numerador 30 sobre denominador 9 sinal de multiplicação 15 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 27 sobre denominador 9 sinal de multiplicação 15 fim da fração

Como 27 < 30, na segunda-feira o aluno deve seguir pela ciclovia.

Repetindo o mesmo raciocínio e cálculo para os outros dias da semana.

terça-feira

espaço ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a espaço espaço espaço espaço 2 sobre 20 espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço 3 sobre 22 numerador 2 espaço sinal de multiplicação espaço 22 sobre denominador 20 espaço sinal de multiplicação espaço 22 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 20 espaço sinal de multiplicação espaço 3 sobre denominador 20 espaço sinal de multiplicação espaço 22 fim da fração numerador 44 sobre denominador 20 espaço sinal de multiplicação espaço 22 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 60 sobre denominador 20 espaço sinal de multiplicação espaço 22 fim da fração

Assim, na terça-feira o ônibus é mais rápido.

quarta-feira

espaço espaço ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a espaço espaço espaço espaço 2 sobre 15 espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço 3 sobre 24 numerador 2 espaço sinal de multiplicação espaço 24 sobre denominador 15 espaço sinal de multiplicação 24 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 15 espaço sinal de multiplicação espaço 3 sobre denominador 15 espaço sinal de multiplicação espaço 24 fim da fração numerador 48 sobre denominador 15 espaço sinal de multiplicação espaço 24 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 45 sobre denominador 15 espaço sinal de multiplicação espaço 24 fim da fração

Na quarta-feira, a bicicleta é mais rápida.

quinta-feira

espaço espaço ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a espaço espaço espaço espaço espaço 2 sobre 12 espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador espaço 3 sobre denominador 15 fim da fração numerador 2 espaço sinal de multiplicação espaço 15 sobre denominador 12 espaço sinal de multiplicação espaço 15 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 3 espaço sinal de multiplicação espaço 12 sobre denominador 12 espaço sinal de multiplicação espaço 15 fim da fração numerador 30 sobre denominador 12 espaço sinal de multiplicação espaço 15 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 36 sobre denominador 12 espaço sinal de multiplicação espaço 15 fim da fração

Na quinta-feira, o ônibus é mais rápido.

sexta-feira

espaço espaço ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a espaço espaço espaço espaço espaço espaço 2 sobre 10 espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço 3 sobre 18 numerador 2 espaço sinal de multiplicação espaço 18 sobre denominador 10 espaço sinal de multiplicação espaço 18 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 10 espaço sinal de multiplicação espaço 3 sobre denominador 10 espaço sinal de multiplicação espaço 18 fim da fração espaço numerador 36 sobre denominador 10 espaço sinal de multiplicação espaço 18 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 30 sobre denominador 10 espaço sinal de multiplicação espaço 18 fim da fração

Na sexta-feira a bicicleta é mais rápida.

sábado

espaço espaço ô n i b u s espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço b i c i c l e t a espaço espaço espaço espaço espaço 2 sobre 30 espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço 3 sobre 16 numerador 2 espaço sinal de multiplicação espaço 16 sobre denominador 30 espaço sinal de multiplicação espaço 16 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 30 espaço sinal de multiplicação espaço 3 sobre denominador 30 espaço sinal de multiplicação espaço 16 fim da fração numerador 32 sobre denominador 30 espaço sinal de multiplicação espaço 16 fim da fração espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço espaço numerador 30 espaço sinal de multiplicação espaço 3 sobre denominador 30 espaço sinal de multiplicação espaço 16 fim da fração

Assim, a bicicleta será mais eficiente às segundas, quartas e sextas-feiras.

Questão 3

(Enem 2020). Pesquisadores da Universidade de Tecnologia de Viena, na Áustria, produziram miniaturas de objetos em impressoras 3D de alta precisão. Ao serem ativadas, tais impressoras lançam feixes de laser sobre um tipo de resina, esculpindo o objeto desejado. O produto final da impressão é uma escultura microscópica de três dimensões, como visto na imagem ampliada.

A escultura apresentada é uma miniatura de um carro de Fórmula 1, com 100 micrômetros de comprimento. Um micrômetro é a milionésima parte de um metro. Usando notação científica, qual é a representação do comprimento dessa miniatura, em metro?

a parêntese direito espaço 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos 1 fim do exponencial espaço espaço espaço b parêntese direito espaço 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos espaço 3 fim do exponencial espaço espaço espaço c parêntese direito espaço 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos espaço 4 fim do exponencial espaço espaço espaço d parêntese direito espaço 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos espaço 6 fim do exponencial espaço espaço espaço espaço e parêntese direito espaço 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos espaço 7 fim do exponencial espaço

Resposta correta: c) 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos espaço 4 fim do exponencial espaço

Objetivo: escrever o número 100 micrômetros em metro, usando notação científica.

1 micrômetro = 1 m / 1 000 000

Multiplicando por 100 ambos os lados da equação.

1 micrômetros x 100 = 1 m x 100 / 1 000 000

100 micrômetros = 1 m / 10 000

100 micrômetros = 0,0001 m

Escrevendo em notação científica.

Para escrever em notação científica, deixamos um algarismo na parte inteira, antes da vírgula e escrevemos a potência de base 10.

0 vírgula 0001 igual a 1 vírgula 0 espaço sinal de multiplicação espaço 10 à potência de menos 4 fim do exponencial

Como deslocamos a vírgula para direita, aumentando o número, compensamos com o expoente negativo na potência de base 10.

Portanto, 100 espaço m i c r ô m e t r o s igual a 1 vírgula 0 espaço x espaço 10 à potência de menos 4 fim do exponencial espaço m.

Questão 4

(Enem 2020). Uma empresa de ônibus utiliza um sistema de vendas de passagens que fornece a imagem de todos os assentos do ônibus, diferenciando os assentos já vendidos, por uma cor mais escura, dos assentos ainda disponíveis. A empresa monitora, permanentemente, o número de assentos já vendidos e compara-o com o número total de assentos do ônibus para avaliar a necessidade de alocação de veículos extras. Na imagem tem-se a informação dos assentos já vendidos e dos ainda disponíveis em um determinado instante.

A razão entre o número de assentos já vendidos e o total de assentos desse ônibus, no instante considerado na imagem, é

a) 16/42
b) 16/26
c) 26/42
d) 42/26
e) 42/16

Resposta correta: a) 16/42

Razão é uma divisão na forma de uma fração e estamos em busca da seguinte razão:


numerador n ú m e r o espaço d e espaço a s s e n t o s espaço v e n d i d o s sobre denominador n ú m e r o espaço t o t a l espaço d e espaço a s s e n t o s fim da fração

De acordo com a imagem, temos:

16 vendidos em um total de 42 lugares. Por isso, a razão procurada é 16/42.

Questão 5

A caixa-d’água de um edifício terá a forma de um paralelepípedo retângulo reto com volume igual a 28 080 litros. Em uma maquete que representa o edifício, a caixa-d’água tem dimensões 2 cm × 3,51 cm × 4 cm.

Dado: 1 dm³ = 1 L.

A escala usada pelo arquiteto foi

a) 1 : 10
b) 1 : 100
c) 1 : 1 000
d) 1 : 10 000
e) 1 : 100 000

Resposta correta: b) 1 : 100

Ideia 1
O enunciado pergunta a escala das medidas lineares. Queremos determinar quantos centímetros de comprimento a caixa real possui para cada 1 centímetro da maquete. Ou seja:

numerador 1 espaço sobre denominador D fim da fração

Onde D representa uma medida de 1 dimensão.

Ideia 2
Primeiro, vamos determinar a escala dos volumes que são quantos cm³ a caixa real possui para cada 1 cm³ a maquete possui.

1 sobre D ao cubo

Onde D³ representa uma medida de 3 dimensões, ou seja, de volume.

Ideia 3

Por fim, convertemos de cm³ para dm³ e, assim, pala litros. Uma vez determinado a quantidade de líquido na maquete, fazemos a razão da escala comparando com a caixa real.

Passo 1: volume da maquete

Volume = comprimento x largura x altura
Como é um produto, a ordem não altera o resultado.

Volume = 2 x 3,51 x 4 = 28,08 cm³

Passo 2: passando de cm³ para dm³

1 dm³ = 10 cm x 10 cm x 10 cm = 1 000 cm³

Fazendo uma regra de três

Se 1 000 cm³ é igual a 1 dm³, então 28,08 cm³ será igual a x dm³ .

numerador 1 espaço d m ³ sobre denominador 1 espaço 000 espaço c m ³ espaço fim da fração igual a espaço numerador x espaço d m ³ sobre denominador 28 vírgula 08 espaço c m ³ fim da fração

1000 . x = 28,08 x 1
x = 28,08 / 1000
x = 0,02808 dm³

Passo 3: decímetros cúbicos para litros

Se 1 dm³ equivale a 1 litro, então 0,02808 dm³ será igual a 0,02808 L.
Dessa forma, 0,02808 L é a capacidade da maquete.

Passo 4: razão dos volumes

numerador V o l u m e espaço r e a l sobre denominador v o l u m e espaço d a espaço m a q u e t e fim da fração espaço igual a espaço numerador 28080 sobre denominador 0 vírgula 02808 fim da fração espaço igual a espaço 1 espaço 000 espaço 000

Passo 5: a escala de volume 1 / D³

numerador 1 sobre denominador v o l u m e fim da fração igual a numerador 1 sobre denominador 1 espaço 000 espaço 000 fim da fração

Como o volume é espacial, possuindo três dimensões, fazemos volume igual a D³.

1 sobre D ao cubo igual a numerador 1 sobre denominador 1 espaço 000 espaço 000 fim da fração

Passo 6: a escala linear 1 / D

Multiplicando cruzado

1 sobre D ao cubo igual a numerador 1 sobre denominador 1 espaço 000 espaço 000 fim da fração

D ao cubo igual a 1 espaço 000 espaço 000 D igual a cúbica raiz de 1 espaço 000 espaço 000 fim da raiz D espaço igual a espaço 100 espaço

Logo, a escala procurada é 1/100

Questão 6

(Enem 2020). Um processo de aeração, que consiste na introdução de ar num líquido, acontece do seguinte modo: uma bomba B retira o líquido de um tanque T1 e o faz passar pelo aerador A1, que aumenta o volume do líquido em 15%, e em seguida pelo aerador A2, ganhando novo aumento de volume de 10%. Ao final, ele fica armazenado num tanque T2, de acordo com a figura.

Os tanques T1 e T2 são prismas retos de bases retangulares, sendo que a base de T1 tem comprimento c e largura L, e a base de T2 tem comprimento c/2 e largura 2L.

Para finalizar o processo de aeração sem derramamento do líquido em T2, o responsável deve saber a relação entre a altura da coluna de líquido que já saiu de T1, denotada por X, e a altura da coluna de líquido que chegou a T2, denotada por y.

A equação que relaciona as medidas das alturas y e x é dada por

a) y = 1,265x
b) y = 1,250x
c) y = 1,150x
d) y = 1,125x
e) y = x

Resposta correta: b) y = 1,250x

Temas cobrados nesta questão: porcentagem e geometria espacial.

Ideia 1: alteração percentual de volume do tanque T1 para o T2.

O volume V2, do tanque T2 é maior, pois sofreu processo de aeração.

Em A1 o volume aumenta 15%. Basta multiplicar por 1,15.
Em A2 o volume aumenta mais 10%. Basta multiplicar por 1,10.

Ideia 2: relação entre os volumes

Caso não sofresse aeração, o volume de líquido V1, que sai de T1, seria igual ao volume V2 em T2.

Como o volume final, V2, é maior devido aos aumentos, temos:

V2 = (1,15 )(1,10) . V1
V2 = 1,265 . V1 relação I

Ideia 3: função dos volumes

Como os tanques são prismas, o volume é o resultado da multiplicação de suas três dimensões.

Substituindo o produto na relação I, temos:

V2 = 1,265 . V1 relação I

y espaço. espaço C sobre 2 espaço. espaço 2 L espaço igual a espaço 1 vírgula 265 espaço. espaço x espaço. espaço C. espaço L espaço espaço y espaço. espaço C espaço. espaço L espaço igual a espaço 1 vírgula 265 espaço. espaço x espaço. espaço C espaço. espaço L espaço espaço y espaço igual a espaço 1 vírgula 265 espaço. espaço x espaço. espaço numerador C espaço. espaço L sobre denominador C espaço. espaço L fim da fração espaço espaço y espaço igual a espaço 1 vírgula 265 espaço x

Portanto, a equação que relaciona as medidas das alturas y e x é dada por y = 1,265 x

Questão 7

(Enem 2020). A fabricação da Bandeira Nacional deve obedecer ao descrito na Lei n. 5.700, de 1º de setembro de 1971, que trata dos Símbolos Nacionais. No artigo que se refere às dimensões da Bandeira, observa-se: “Para cálculos das dimensões, será tomada por base a largura, dividindo-a em 14 (quatorze) partes iguais, sendo que cada uma das partes será considerada uma medida ou módulo (M). Os demais requisitos dimensionais seguem o critério abaixo:

I. Comprimento será de vinte módulos (20 M);

II. A distância dos vértices do losango amarelo ao quadro externo será de um módulo e sete décimos (1,7 M);

III. O raio do círculo azul no meio do losango amarelo será de três módulos e meio (3,5 M).”

BRASIL. Lei n. 5.700, de 1º de setembro de 1971.Disponível em: www.planalto.gov.br. Acesso em: 15 set. 2015.

A figura indica as cores da bandeira do Brasil e localiza o quadro externo a que se refere a Lei n. 5.700.

Um torcedor, preparando-se para a Copa do Mundo e dispondo de cortes de tecidos verde (180 cm x 150 cm) e amarelo (o quanto baste), deseja confeccionar a maior Bandeira Nacional possível a partir das medidas do tecido verde.

Qual a medida, em centímetro, do lado do menor quadrado de tecido azul que deverá ser comprado para confecção do círculo da bandeira desejada?

a) 27
b) 32
c) 53
d) 63
e) 90

Resposta correta: d) 63

Ideia 1: lado do quadrado

O lado do menor quadrado de tecido azul é igual a dois raios do círculo.

De acordo com a norma citada no enunciado em III, o raio R do círculo tem 3,5M.

Como o lado do quadrado é igual a 2R, temos:

Lado do quadrado = 2R = 2 . 3,5M = 7M

Ideia 2: cálculo de M em duas tentativas

O tecido verde é um retângulo e possui as dimensões: 180 cm X 150 cm.
De acordo com a norma, em I, o comprimento deve possuir 20M e a largura 14M.

1ª tentativa

Vamos utilizar o menor lado do tecido (150 cm) para o menor lado da bandeira (largura).

Largura da bandeira = 14M

Se a largura for de 150 cm, M será:

14M = 150 cm
M = 150/14

Devemos conferir se a medida maior do tecido (180 cm) será suficiente para o comprimento de 20M da bandeira.

Largura = 20M = 20. 150/14
Ou, aproximadamente, 214 cm, que é uma medida maior que a do tecido disponível.

2ª tentativa

Comprimento da bandeira de 20M com 180 cm.

20M = 180
M = 180/20 = 9 cm

Largura da bandeira = 14M
Largura da bandeira = 14 x 9 = 126 cm

Nesse caso, haverá tecido suficiente.

Ideia 3: medida do lado do quadrado

Como visto na ideia 1, o lado do quadrado possui 7M. Dessa forma:

Lado do quadrado = 7M = 7.9 = 63

Portanto, o lado do menor quadrado de tecido azul que deverá ser comprado para confecção do círculo da bandeira deve medir 63 cm.

Questão 8

(Enem 2020). Nos livros Harry Potter, um anagrama do nome do personagem “TOM MARVOLO RIDDLE” gerou a frase “I AM LORD VOLDEMORT”.

Suponha que Harry quisesse formar todos os anagramas da frase “I AM POTTER”, de tal forma que as vogais e consoantes aparecessem sempre intercaladas, e sem considerar o espaçamento entre as letras.

Nessas condições, o número de anagramas formados é dado por

a) 9!
b) 4! 5!
c) 2 × 4! 5!
d) 9! / 2
e) 4! 5! / 2

Resposta correta: e) 4! 5! / 2

Assunto cobrado na questão: permutação com repetição.

Na frase I AM POTTER, a letra T se repete duas vezes, sendo um caso de permutação com repetição.

Atenção: por ser uma permutação com repetição, devemos dividir o cálculo por 2! Pois a letra T se repete duas vezes.

Condição: vogais (V) e consoantes (C) devem estar intercaladas.

Na frase há 4 vogais e 5 consoantes.

Vamos considerar o caso em que começamos a dispor as letras, sendo a primeira vogal.

Esse caso não satisfaz a condição de vogais e consoantes intercaladas.

Agora, começando por consoante.

Esse caso satisfaz a condição.

Para as consoantes temos o seguinte produto de possibilidades:

5 possibilidades para escolher a primeira consoante, multiplicado por
4 possibilidades para escolher a segunda consoante, multiplicado por
3 possibilidades para escolher a terceira consoante, multiplicado por
2 possibilidades para escolher a quarta consoante, multiplicado por
1 possibilidade para escolher a quinta consoante.

Dessa forma, temos 5! que é o fatorial de 5.

Para as vogais temos o seguinte produto de possibilidades:

4 possibilidades para escolher a primeira vogal, multiplicado por
3 possibilidades para escolher a segunda vogal, multiplicado por
2 possibilidades para escolher a terceira vogal, multiplicado por
1 possibilidade para escolher a quarta vogal.

Dessa forma, temos 4! que é o fatorial de 4.

A quantidade total de anagramas é dada por:

Possibilidades das consoantes (5!), multiplicado pelas possibilidades das vogais (4!), dividido por 2! pois T se repete duas vezes.

numerador V fatorial sinal de multiplicação C fatorial sobre denominador 2 fatorial fim da fração espaço

Portanto, o número de anagramas formados é dado por:

numerador 4 fatorial espaço 5 fatorial sobre denominador 2 fatorial fim da fração espaço

Questão 9

(Enem 2020). O consumo de espumantes no Brasil tem aumentado nos últimos anos. Uma das etapas do seu processo de produção consiste no envasamento da bebida em garrafas semelhantes às da imagem. Nesse processo, a vazão do líquido no interior da garrafa é constante e cessa quando atinge o nível de envasamento.

Qual esboço de gráfico melhor representa a variação da altura do líquido em função do tempo, na garrafa indicada na imagem?

Resposta correta: b)

Informação: a vazão é constante.

A vazão é a quantidade de líquido que entra na garrafa por unidade de tempo.

Por exemplo, a quantidade de líquido que entra na garrafa em 1 segundo, é a mesma, que entra no próximo segundo, e assim por diante.

Se o recipiente for grande como uma caixa d’água, o nível de líquido vai subir mais devagar. Dizemos que demora mais para encher uma caixa d’água do que uma garrafa pois o volume da garrafa é menor.

Com a garrafa é o mesmo princípio. Dividindo a garrafa em duas seções temos:

1ª seção

Na primeira seção o volume é maior, sendo um cilindro, sua circunferência é a mesma em toda altura. Como a vazão é constante, o gráfico da altura do nível em função do tempo é uma reta com inclinação que depende da vazão.

Se a vazão for maior, a garrafa se enche em menos tempos e, a inclinação da reta é maior.

2ª seção

Na segunda seção o volume (espaço dentro da garrafa) começa a diminuir. Conforme a altura do líquido aumenta a circunferência diminui e com isso o volume também diminui.

Sendo a vazão constante mas, o volume a ser preenchido cada vez menor, a medida que a altura aumenta, mais rápido é o preenchimento, ou seja, em menor tempo.

Questão 10

(Enem 2020). A exposição a barulhos excessivos, como os que percebemos em geral em trânsitos intensos, casas noturnas e espetáculos musicais, podem provocar insônia, estresse, infarto, perda de audição, entre outras enfermidades. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, todo e qualquer som que ultrapasse os 55 decibéis (unidade de intensidade do som) já pode ser considerado nocivo para a saúde. O gráfico foi elaborado a partir da medição do ruído produzido, durante um dia, em um canteiro de obras.

Nesse dia, durante quantas horas o ruído esteve acima de 55 decibéis?

a) 5
b) 8
c) 10
d) 11
e) 13

Resposta correta: e) 13

O ruído esteve acima de 55 dB nos períodos em que a curva do gráfico se mantém acima da linha horizontal de 55 dB.

Fazendo a contagem no gráfico, temos:

Horas em que o ruído esteve acima de 55 decibéis

3h + 3h + 3h + 1h + 3h = 13h

Portanto, neste dia, o ruído esteve por 13h acima do nível de 55 dB.

Questão 11

(Enem 2020). Os gráficos representam a produção de peças em uma indústria e as horas trabalhadas dos funcionários no período de cinco dias. Em cada dia, o gerente de produção aplica uma metodologia diferente de trabalho. Seu objetivo é avaliar a metodologia mais eficiente para utilizá-la como modelo nos próximos períodos. Sabe-se que, neste caso, quanto maior for a razão entre o número de peças produzidas e o número de horas trabalhadas, maior será a eficiência da metodologia.

Em qual dia foi aplicada a metodologia mais eficiente?

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

Resposta correta: c) 3

A razão será:

numerador n ú m e r o espaço d e espaço p e ç a s espaço p r o d u z i d a s sobre denominador n ú m e r o espaço d e espaço h o r a s espaço t r a b a l h a d a s fim da fração

Analisando as razões para cada dia, temos:

Dia 1
800 / 4 = 200

Dia 2
1000 / 8 = 125

Dia 3
1 100 / 5 = 220

Dia 4
1800 / 9 = 200

Dia 5
1400 / 10 = 140

Desta forma, a metodologia mais produtiva foi a aplicada no dia 3.

Questão 12

(Enem/2019) Em um determinado ano, os computadores da receita federal de um país identificaram como inconsistentes 20% das declarações de imposto de renda que lhe foram encaminhadas. Uma declaração é classificada como inconsistente quando apresenta algum tipo de erro ou conflito nas informações prestadas. Essas declarações consideradas inconsistentes foram analisadas pelos auditores, que constataram que 25% delas eram fraudulentas. Constatou-se ainda que, dentre as declarações que não apresentaram inconsistências, 6,25% eram fraudulentas.

Qual é a probabilidade de, nesse ano, a declaração de um contribuinte ser considerada inconsistente, dado que ela era fraudulenta?

a) 0,0500
b) 0,1000
c) 0,1125
d) 0,3125
e) 0,5000

Alternativa correta: e) 0,5000.

1º passo: determinar a porcentagem de declarações inconsistentes que apresentam fraudes.

A quantidade de declarações recebidas nesse ano pela receita federal não foi dada, mas segundo o enunciado 20% do total são inconsistentes. Da parcela de inconsistentes, 25% foram consideradas fraudulentas. Precisamos então calcular porcentagem de porcentagem, ou seja 25% de 20%.

espaço espaço 25 sinal de percentagem espaço reto x espaço 20 sinal de percentagem espaço 25 sobre 100 espaço reto x espaço 20 sinal de percentagem espaço igual a espaço 5 sinal de percentagem

2º passo: determinar a porcentagem de declarações consistentes que apresentam fraudes.

O restante das declarações, que representa 80%, foram consideradas consistentes. Entretanto, constatou-se que dessa parcela 6,25% eram fraudulentas, ou seja:

espaço 6 vírgula 25 sinal de percentagem espaço reto x espaço 80 sinal de percentagem numerador 6 vírgula 25 sobre denominador 100 fim da fração espaço reto x espaço 80 sinal de percentagem espaço igual a espaço 5 sinal de percentagem

3º passo: calcular a probabilidade de uma declaração ser inconsistente e apresentar fraude.

A probabilidade é dada por:

reto P parêntese esquerdo reto A parêntese direito  = numerador espaço reto n parêntese esquerdo reto A parêntese direito sobre denominador reto n parêntese esquerdo reto ómega maiúsculo parêntese direito fim da fração

Onde, a probabilidade de ocorrer um evento, P(A), é dada pela razão entre número de casos que nos interessam, n(A), e o número total de casos possíveis, n(reto ómega maiúsculo).

reto P espaço estreito igual a espaço numerador 5 sinal de percentagem sobre denominador 5 sinal de percentagem espaço mais espaço 5 sinal de percentagem fim da fração igual a espaço numerador 5 sinal de percentagem sobre denominador 10 sinal de percentagem fim da fração igual a espaço 50 sinal de percentagem

Sendo assim, a probabilidade de uma declaração ser inconsistente e fraudulenta é de 50% ou 0,5000.

Veja também: Probabilidade

Questão 13

(Enem/2019) Um ciclista quer montar um sistema de marchas usando dois discos dentados na parte traseira de sua bicicleta, chamados catracas. A coroa é o disco dentado que é movimentado pelos pedais da bicicleta, sendo que a corrente transmite esse movimento às catracas, que ficam posicionadas na roda traseira da bicicleta. As diferentes marchas ficam definidas pelos diferentes diâmetros das catracas, que são medidos conforme indicação da figura.

diametro do disco dentado

O ciclista já dispõe de uma catraca com 7 cm de diâmetro e pretende incluir uma segunda catraca, de modo que, à medida em que a corrente passe por ela, a bicicleta avance 50% a mais do que avançaria se a corrente passasse pela primeira catraca, a cada volta completa dos pedais.

O valor mais próximo da medida do diâmetro da segunda catraca, em centímetro e com uma casa decimal, é

a) 2,3
b) 3,5
c) 4,7
d) 5,3
e) 10,5

Alternativa correta: c) 4,7.

Observe como são posicionadas catraca e coroa na bicicleta.

Catraca e coroa de bicicleta

Quando os pedais da bicicleta se movimentam, a coroa gira e o movimento é transmitido para catraca através da corrente.

Por ser menor, um giro da coroa faz com que a catraca realize mais voltas. Se, por exemplo, a catraca tiver um quarto do tamanho da coroa, significa que um giro da coroa fará com que a catraca gire quatro vezes mais.

Como a catraca está localizada na roda, quanto menor a catraca utilizada maior será a velocidade alcançada e, consequentemente, maior a distância percorrida. Por isso, diâmetro da catraca e distância percorrida são grandezas inversamente proporcionais.

Já foi escolhida uma de 7 cm e pretende-se avançar mais 50% com a bicicleta, ou seja, a distância percorrida (d) mais 0,5 d (que representa 50%). Logo, a nova distância que deve ser alcançada é de 1,5 d.

Distância percorrida Diâmetro da catraca
d 7 cm
1,5 d x

Já que a proporcionalidade entre as grandezas é inversa, devemos inverter a grandeza do diâmetro da catraca e efetuar o cálculo com a regra de três.

tabela linha com reto d menos x blank linha com célula com 1 vírgula 5 espaço reto d fim da célula menos célula com 7 espaço cm fim da célula blank linha com blank blank blank blank linha com reto x igual a célula com numerador 7 espaço cm espaço. espaço diagonal para cima risco reto d sobre denominador 1 vírgula 5 espaço diagonal para cima risco reto d fim da fração fim da célula blank linha com reto x aproximadamente igual célula com 4 vírgula 7 fim da célula blank fim da tabela

Como a roda e a catraca estão interligadas, o movimento realizado no pedal é transmitido para coroa e movimenta a catraca de 4,7 cm fazendo com que a bicicleta avance mais 50%.

Veja também: Regra de três simples e composta

Questão 14

(Enem/2019) Para construir uma piscina, cuja área total da superfície interna é igual a 40 m², uma construtora apresentou o seguinte orçamento:

  • R$ 10 000,00 pela elaboração do projeto;
  • R$ 40 000,00 pelos custos fixos;
  • R$ 2 500,00 por metro quadrado para construção da área interna da piscina.

Após a apresentação do orçamento, essa empresa decidiu reduzir o valor de elaboração do projeto em 50%, mas recalculou o valor do metro quadrado para a construção da área interna da piscina, concluindo haver a necessidade de aumentá-lo em 25%.

Além disso, a construtora pretende dar um desconto nos custos fixos, de maneira que o novo valor do orçamento seja reduzido em 10% em relação ao total inicial.

O percentual de desconto que a construtora deverá conceder nos custos fixos é de

a) 23,3%
b) 25,0%
c) 50,0%
d) 87,5%
e) 100,0%

Alternativa correta: d) 87,5%.

1º passo: calcular o valor inicial do investimento.

Orçamento Valor
Elaboração do projeto 10 000,00
Custos fixos 40 000,00
Construção da área interna de 40 m2 da piscina. 40 x 2 500,00

10 espaço 000 espaço mais espaço 40 espaço 000 espaço mais espaço 100 espaço 000 espaço igual a espaço 150 espaço 000

2º passo: Calcular o valor de elaboração do projeto após a redução de 50%

10 espaço 000 espaço. espaço parêntese esquerdo 1 menos 0 vírgula 5 parêntese direito espaço igual a espaço 5 espaço 000

3º passo: Calcular o valor do metro quadrado da piscina após aumento de 25%.

100 espaço 000 espaço. espaço parêntese esquerdo 1 mais 0 vírgula 25 parêntese direito espaço igual a espaço 125 espaço 000

4º passo: Calcular o desconto aplicado nos custos fixos para reduzir o valor do orçamento inicial em 10%.

tabela linha com célula com Elaboração espaço fim da célula mais custos mais célula com metro espaço fim da célula igual a linha com célula com do espaço projeto fim da célula blank fixos blank quadrado blank linha com blank blank blank blank blank blank linha com célula com 5 espaço 000 fim da célula mais célula com 40 espaço 000. parêntese esquerdo 1 menos reto i parêntese direito fim da célula mais célula com 125 espaço 000 fim da célula igual a fim da tabela tabela linha com célula com valor espaço fim da célula linha com célula com do espaço investimento fim da célula linha com blank linha com célula com 150 espaço 000. parêntese esquerdo 1 menos 0 vírgula 1 parêntese direito fim da célula fim da tabela  1 menos espaço reto i espaço igual a espaço numerador 135 espaço 000 espaço menos espaço 5 espaço 000 espaço menos espaço 125 espaço 000 sobre denominador 40 espaço 000 fim da fração 1 menos espaço reto i espaço igual a 0 vírgula 125 espaço reto i espaço igual a espaço 1 espaço menos espaço 0 vírgula 125 espaço reto i espaço igual a 0 vírgula 875 espaço igual a espaço 87 vírgula 5 sinal de percentagem

Com a aplicação dos 87,5% de desconto, os custos fixos passarão de R$ 40 000 para R$ 5 000 para que o valor final pago seja de R$ 135 000.

Veja também: Como calcular porcentagem?

Questão 15

(Enem/2018) Uma empresa de comunicação tem a tarefa de elaborar um material publicitário de um estaleiro para divulgar um novo navio, equipado com um guindaste de 15 m de altura e uma esteira de 90 m de comprimento. No desenho desse navio, a representação do guindaste deve ter sua altura entre 0,5 cm e 1 cm, enquanto a esteira deve apresentar comprimento superior a 4 cm. Todo o desenho deverá ser feito em uma escala 1 : X.

Os valores possíveis para X são, apenas,

a) X > 1 500
b) X < 3 000
c) 1 500 < X < 2 250
d) 1 500 < X < 3 000
e) 2 250 < X < 3 000

Alternativa correta: c) 1 500 < X < 2 250.

Para resolver essa questão, a distância no desenho e a distância real devem estar na mesma unidade.

A altura de um guindaste é de 15 m, que corresponde à 1500 cm, e o comprimento de 90 m é o mesmo que 9000 cm.

A relação em uma escala é dada da seguinte forma:

reto E espaço igual a espaço reto d sobre reto D

Onde,

E é a escala
d é a distância no desenho
D é distância real

1º passo: Encontrar os valores para X de acordo com a altura do guindaste.

A escala deve ser de 1 : X, sendo assim, como a altura do guindaste no desenho deve estar entre 0,5 cm e 1 cm, temos

1 sobre reto X seta dupla para a direita numerador 0 vírgula 5 espaço dividido por espaço 0 vírgula 5 sobre denominador 1500 espaço dividido por espaço 0 vírgula 5 fim da fração igual a 1 sobre 3000 1 sobre reto X seta dupla para a direita 1 sobre 1500

Logo, o valor de X deve estar entre 1500 e 3000, ou seja, 1500 < X < 3000.

2º passo: Encontrar o valor de X de acordo com o comprimento do guindaste.

1 sobre reto X seta dupla para a direita numerador 4 espaço dividido por espaço 4 sobre denominador 9000 espaço dividido por espaço 4 fim da fração igual a 1 sobre 2500

3º passo: Interpretar os resultados.

O enunciado da questão diz que a esteira deve apresentar comprimento superior a 4 cm. Utilizando a escala 1 : 3 000 o comprimento da esteira no desenho seria de 3 cm. Como o comprimento seria menor do que o recomendado, essa escala não pode ser utilizada.

tabela linha com 1 menos 3000 linha com reto x menos 9000 linha com blank blank blank linha com reto x igual a célula com 9000 sobre 3000 fim da célula linha com reto x igual a 3 fim da tabela

De acordo com as medidas observadas, para respeitar os limites de elaboração do material, temos que o valor de X deve estar entre 1 500 < X < 2 250.

Questão 16

(Enem/2018) Com o avanço em ciência da computação, estamos próximos do momento em que o número de transistores no processador de um computador pessoal será da mesma ordem de grandeza que o número de neurônios em um cérebro humano, que é da ordem de 100 bilhões.
Uma das grandezas determinantes para o desempenho de um processador é a densidade de transistores, que é o número de transistores por centímetro quadrado. Em 1986, uma empresa fabricava um processador contendo 100 000 transistores distribuídos em 0,25 cm² de área. Desde então, o número de transistores por centímetro quadrado que se pode colocar em um processador dobra a cada dois anos (Lei de Moore).

Disponível em: www.pocket-lint.com. Acesso em: 1 dez. 2017 (adaptado).

Considere 0,30 como aproximação para log com 10 subscrito 2

Em que ano a empresa atingiu ou atingirá a densidade de 100 bilhões de transistores?

a) 1999
b) 2002
c) 2022
d) 2026
e) 2146

Alternativa correta: c) 2022.

1º passo: Calcular a densidade de transistores em 1986 em número de transistores por centímetro quadrado.

reto d espaço igual a espaço número espaço de espaço transistores dividido por área espaço espaço reto d espaço igual a espaço 100 espaço 000 espaço transistores espaço dividido por espaço 0 vírgula 25 espaço cm ao quadrado espaço espaço reto d espaço igual a espaço 400 espaço 000 espaço transistores dividido por cm ao quadrado

2º passo: escrever a função que descreve o crescimento.

Se a densidade de transistores dobra a cada dois anos o crescimento é exponencial. O objetivo é chegar a 100 bilhões, ou seja, 100 000 000 000, que na forma de notação científica é 10 x 1010.

reto f parêntese esquerdo reto t parêntese direito espaço igual a espaço 400 espaço 000 espaço. espaço 2 à potência de reto t dividido por 2 fim do exponencial espaço espaço 10 espaço reto x espaço 10 à potência de 10 espaço igual a espaço 4 espaço reto x espaço 10 à potência de 5 espaço. espaço 2 à potência de reto t dividido por 2 fim do exponencial espaço espaço 2 à potência de reto t dividido por 2 espaço fim do exponencial igual a espaço numerador 10 espaço reto x espaço 10 à potência de 10 espaço sobre denominador 4 espaço reto x espaço 10 à potência de 5 fim da fração 2 à potência de reto t dividido por 2 espaço fim do exponencial igual a 10 sobre 4. espaço 10 à potência de 10 menos 5 fim do exponencial 2 à potência de reto t dividido por 2 espaço fim do exponencial igual a 10 sobre 4. espaço 10 à potência de 5

3º passo: aplicar o logaritmo em ambos os lados da função e encontrar o valor de t.

log espaço parêntese esquerdo 2 à potência de tipográfico reto t sobre 2 fim do exponencial parêntese direito espaço igual a espaço log espaço parêntese esquerdo tipográfico 10 sobre 4 espaço. espaço 10 à potência de 5 parêntese direito espaço espaço log espaço parêntese esquerdo 2 à potência de tipográfico reto t sobre 2 fim do exponencial parêntese direito espaço igual a espaço log espaço parêntese esquerdo tipográfico 10 sobre 4 parêntese direito espaço mais espaço log espaço 10 à potência de 5 espaço espaço fim do exponencial reto t sobre 2 espaço log espaço 2 espaço igual a espaço log espaço parêntese esquerdo 10 dividido por 4 parêntese direito espaço mais espaço 5 espaço log espaço 10 espaço espaço reto t sobre 2 espaço. espaço 0 vírgula 30 espaço igual a espaço log espaço 10 espaço menos espaço log espaço 2 ao quadrado espaço mais espaço 5 espaço. espaço 1 espaço reto t sobre 2 espaço. espaço 0 vírgula 30 espaço igual a espaço 1 espaço menos espaço 2. espaço log espaço 2 espaço mais espaço 5 espaço reto t sobre 2 espaço. espaço 0 vírgula 30 espaço igual a espaço 1 espaço menos espaço 2.0 vírgula 30 espaço mais espaço 5 espaço reto t sobre 2 espaço igual a numerador espaço 6 espaço menos espaço 0 vírgula 60 sobre denominador espaço 0 vírgula 30 fim da fração espaço reto t espaço igual a espaço numerador 2. espaço 5 vírgula 40 sobre denominador espaço 0 vírgula 30 espaço espaço fim da fração espaço reto t espaço igual a espaço 2 espaço. espaço 18 espaço espaço reto t espaço igual a espaço 36

4º passo: calcular o ano que atingirá 100 bilhões de transistores.

1986 espaço mais espaço 36 espaço igual a espaço 2022

Veja também: Logaritmo

Questão 17

(Enem/2018) Os tipos de prata normalmente vendidos são 975, 950 e 925. Essa classificação é feita de acordo com a sua pureza. Por exemplo, a prata 975 é a substância constituída de 975 partes de prata pura e 25 partes de cobre em 1 000 partes da substância. Já a prata 950 é constituída de 950 partes de prata pura e 50 de cobre em 1 000; e a prata 925 é constituída de 925 partes de prata pura e 75 partes de cobre em 1 000. Um ourives possui 10 gramas de prata 925 e deseja obter 40 gramas de prata 950 para produção de uma joia.

Nessas condições, quantos gramas de prata e de cobre, respectivamente, devem ser fundidos com os 10 gramas de prata 925?

a) 29,25 e 0,75
b) 28,75 e 1,25
c) 28,50 e 1,50
d) 27,75 e 2,25
e) 25,00 e 5,00

Alternativa correta: b) 28,75 e 1,25.

1º passo: calcular a quantidade de prata 975 em 10 g do material.

A cada 1000 partes de prata 925, 925 partes são de prata e 75 partes são de cobre, ou seja, o material é composto por 92,5% de prata e 7,5% de cobre.

Para 10 g do material, a proporção será de:

10 espaço reto g espaço menos espaço 100 sinal de percentagem espaço espaço reto x espaço menos espaço 92 vírgula 5 sinal de percentagem espaço reto x espaço igual a espaço 9 vírgula 25 espaço reto g espaço de espaço prata

O restante, 0,75 g, é a quantidade de cobre.

2º passo: calcular a quantidade de prata 950 em 40 g do material.

A cada 1000 partes de prata 950, 950 partes são de prata e 50 partes são de cobre, ou seja, o material é composto por 95% de prata e 5% de cobre.

Para 10 g do material, a proporção será de:

40 espaço reto g espaço menos espaço 100 sinal de percentagem espaço espaço reto x espaço menos espaço 95 sinal de percentagem espaço espaço reto x espaço igual a espaço 38 espaço reto g espaço de espaço prata

O restante, 2 g, é a quantidade de cobre.

3º passo: calcular a quantidade de prata e cobre para fundir e produzir 40 g de prata 950.

Prata dois pontos espaço 38 espaço reto g espaço menos espaço 9 vírgula 25 espaço reto g espaço igual a espaço 28 vírgula 75 espaço reto g espaço espaço Cobre dois pontos espaço 2 espaço reto g espaço menos espaço 0 vírgula 75 espaço reto g espaço igual a espaço 1 vírgula 25 espaço reto g

Questão 18

(Enem/2017) A energia solar vai abastecer parte da demanda de energia do campus de uma universidade brasileira. A instalação de painéis solares na área dos estacionamentos e na cobertura do hospital pediátrico será aproveitada nas instalações universitárias e também ligada na rede da companhia elétrica distribuidora de energia.

O projeto inclui 100 m2 de painéis solares que ficarão instalados nos estacionamentos, produzindo energia elétrica e proporcionando sombra para os carros. Sobre o hospital pediátrico serão colocados aproximadamente 300 m2 de painéis, sendo 100 m2 para gerar energia elétrica utilizada no campus, e 200 m2 para geração de energia térmica, produzindo aquecimento de água utilizada nas caldeiras do hospital.

Suponha que cada metro quadrado de painel solar para energia elétrica gere uma economia de 1 kWh por dia e cada metro quadrado produzindo energia térmica permita economizar 0,7 kWh por dia para a universidade. Em uma segunda fase do projeto, será aumentada em 75% a área coberta pelos painéis solares que geram energia elétrica. Nessa fase também deverá ser ampliada a área de cobertura com painéis para geração de energia térmica.

Disponível em: http://agenciabrasil.ebc.com.br. Acesso em: 30 out. 2013 (adaptado).

Para se obter o dobro da quantidade de energia economizada diariamente, em relação à primeira fase, a área total dos painéis que geram energia térmica, em metro quadrado, deverá ter o valor mais próximo de

a) 231.
b) 431.
c) 472.
d) 523.
e) 672.

Alternativa correta: c) 472.

1º passo: calcular a economia gerada por painéis para produção de energia elétrica no estacionamento (100 m2) e no hospital pediátrico (100 m2).

200 espaço. espaço 1 espaço kWh espaço igual a espaço 200 espaço kWh

2º passo: calcular a economia gerada por painéis para produção de energia térmica (200 m2).

200 espaço. espaço 0 vírgula 7 espaço kWh espaço igual a espaço 140 espaço kWh

Sendo assim, a economia inicial no projeto é de 340 kWh.

3º passo: calcular a economia de energia elétrica da segunda fase do projeto, que corresponde a mais 75%.

200 espaço kWh espaço. espaço parêntese esquerdo 1 espaço mais espaço 0.75 parêntese direito espaço igual a espaço 350 espaço kWh

4º passo: calcular a área total dos painéis de energia térmica para obter o dobro da quantidade de energia economizada diariamente.

2 espaço. espaço 340 espaço kWh espaço igual a espaço 680 espaço kWh espaço espaço 680 espaço menos espaço 350 espaço igual a espaço 330 espaço kWh espaço espaço 0 vírgula 7 reto x espaço igual a espaço 330 espaço espaço reto x espaço igual a espaço 330 espaço dividido por 0 vírgula 7 espaço espaço reto x espaço aproximadamente igual espaço 472 espaço reto m ao quadrado

Questão 19

(Enem/2017) Uma empresa especializada em conservação de piscinas utiliza um produto para tratamento da água cujas especificações técnicas sugerem que seja adicionado 1,5 mL desse produto para cada 1 000 L de água da piscina. Essa empresa foi contratada para cuidar de uma piscina de base retangular, de profundidade constante igual a 1,7 m, com largura e comprimento iguais a 3 m e 5 m, respectivamente. O nível da lâmina d’água dessa piscina é mantido a 50 cm da borda da piscina.

A quantidade desse produto, em mililitro, que deve ser adicionada a essa piscina de modo a atender às suas especificações técnicas é

a) 11,25.
b) 27,00.
c) 28,80.
d) 32,25.
e) 49,50.

Alternativa correta: b) 27,00.

1º passo: calcular o volume da piscina com base nos dados de profundidade, largura e comprimento.

reto V espaço igual a espaço 1 vírgula 7 espaço reto m espaço. espaço 3 espaço reto m espaço. espaço 5 espaço reto m reto V espaço igual a espaço 18 espaço reto m à potência de 3 espaço fim do exponencial igual a espaço 18 espaço 000 espaço reto L

2º passo: calcular a quantidade de produto que deve ser adicionada à piscina.

tabela linha com célula com 1 vírgula 5 espaço mL fim da célula menos célula com 1 espaço 000 espaço reto L fim da célula blank blank linha com célula com reto x espaço mL fim da célula menos célula com 18 espaço 000 espaço reto L fim da célula blank blank linha com blank blank blank blank blank linha com reto x igual a célula com numerador 1 vírgula 5 espaço mL espaço. espaço 18 espaço 000 espaço reto L espaço sobre denominador 1 espaço 000 espaço reto L fim da fração fim da célula blank blank linha com reto x igual a célula com 27 espaço mL fim da célula blank blank linha com blank blank blank blank blank fim da tabela

Questão 20

(Enem/2016) Densidade absoluta (d) é a razão entre a massa de um corpo e o volume por ele ocupado. Um professor propôs à sua turma que os alunos analisassem a densidade de três corpos: dA, dB e dC. Os alunos verificaram que o corpo A possuía 1,5 vez a massa do corpo B e esse, por sua vez, tinha 3/4 da massa do corpo C. Observaram, ainda, que o volume do corpo A era o mesmo do corpo B e 20% maior do que o volume do corpo C.

Após a análise, os alunos ordenaram corretamente as densidades desses corpos da seguinte maneira

a) dB < dA < dC
b) dB = dA < dC
c) dC < dB = dA
d) dB < dC < dA
e) dC < dB < dA

Alternativa correta: a) dB < dA < dC.

1º passo: interpretar os dados do enunciado.

Massas:

reto m com reto A subscrito espaço igual a espaço 1 vírgula 5 espaço reto m com reto B subscrito

reto m com reto B subscrito espaço igual a espaço tipográfico 3 sobre 4 espaço reto m com reto C subscrito

reto m com reto C subscrito espaço igual a espaço numerador reto m com reto B subscrito sobre denominador começar estilo mostrar tipográfico 3 sobre 4 fim do estilo fim da fração igual a 4 sobre 3 reto m com reto B subscrito

Volumes:

reto V com reto A subscrito espaço igual a espaço reto V com reto B subscrito espaço

reto V com reto A subscrito espaço igual a espaço 1 vírgula 20 espaço. espaço reto V com reto C subscrito

reto V com reto C espaço subscrito fim do subscrito igual a numerador espaço reto V com reto A subscrito sobre denominador 1 vírgula 2 fim da fração igual a numerador espaço reto V com reto B subscrito sobre denominador 1 vírgula 2 fim da fração

2º passo: calcular as densidades tendo como referência o corpo B.

dA espaço igual a espaço numerador 1 vírgula 5. reto m com reto B subscrito sobre denominador reto v com reto B subscrito fim da fração dA espaço igual a 1 vírgula 5. dB

dB espaço igual a espaço reto m com reto B subscrito sobre reto V com reto B subscrito

dC espaço igual a espaço numerador começar estilo mostrar 4 sobre 3 espaço reto m com reto B subscrito fim do estilo sobre denominador começar estilo mostrar numerador reto V com reto B subscrito sobre denominador 1 vírgula 2 fim da fração fim do estilo fim da fração dC espaço igual a espaço 4 sobre 3 espaço começar estilo em linha reto m com reto B subscrito fim do estilo começar estilo em linha espaço fim do estilo começar estilo em linha. fim do estilo começar estilo em linha espaço fim do estilo numerador 1 vírgula 2 sobre denominador reto V com reto B subscrito fim da fração dC começar estilo em linha espaço fim do estilo começar estilo em linha igual a fim do estilo numerador 4 vírgula 8 espaço reto m com reto B subscrito sobre denominador 3 espaço reto V com reto B subscrito fim da fração dC começar estilo em linha espaço fim do estilo começar estilo em linha igual a fim do estilo começar estilo em linha 1 fim do estilo começar estilo em linha vírgula fim do estilo começar estilo em linha 6 espaço fim do estilo reto m com reto B subscrito sobre reto V com reto B subscrito dC começar estilo em linha espaço fim do estilo começar estilo em linha igual a fim do estilo começar estilo em linha 1 fim do estilo começar estilo em linha vírgula fim do estilo começar estilo em linha 6 fim do estilo começar estilo em linha espaço fim do estilo começar estilo em linha. fim do estilo começar estilo em linha espaço fim do estilo começar estilo em linha dB fim do estilo

De acordo com as expressões para as densidades, observamos que a menor delas é dB, seguida de dA e a maior é dC.

Veja também: Densidade

Questão 21

(Enem/2016) Sob a orientação de um mestre de obras, João e Pedro trabalharam na reforma de um edifício. João efetuou reparos na parte hidráulica nos andares 1, 3, 5, 7, e assim sucessivamente, de dois em dois andares. Pedro trabalhou na parte elétrica nos andares 1, 4, 7, 10, e assim sucessivamente, de três em três andares. Coincidentemente, terminaram seus trabalhos no último andar. Na conclusão da reforma, o mestre de obras informou, em seu relatório, o número de andares do edifício. Sabe-se que, ao longo da execução da obra, em exatamente 20 andares, foram realizados reparos nas partes hidráulica e elétrica por João e Pedro.

Qual é o número de andares desse edifício?

a) 40
b) 60
c) 100
d) 115
e) 120

Alternativa correta: d) 115.

1º passo: interpretar os dados da questão.

João efetua reparos em intervalos de 2. (1,3,5,7,9,11,13...)

Pedro trabalha em intervalos de 3 (1,4,7,10,13,16...)

Eles se encontram a cada 6 andares (1,7,13...)

2º passo: escrever a equação de progressão aritmética sabendo que o último andar é o vigésimo.

reto A com reto n subscrito espaço igual a espaço reto A com 1 subscrito espaço mais espaço parêntese esquerdo reto n espaço – espaço 1 parêntese direito espaço vezes espaço reto r espaço espaço reto A com 20 subscrito espaço igual a espaço 1 espaço mais espaço parêntese esquerdo 20 espaço menos espaço 1 parêntese direito espaço. espaço 6 espaço espaço reto A com 20 subscrito espaço igual a espaço 115

Veja também: Progressão aritmética

Não pare por aqui. Acreditamos que esses textos serão muito úteis nos seus estudos:

Rafael Asth
Escrito por Rafael Asth
Se graduou em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e Licenciatura em Matemática pela Universidade Cruzeiro do Sul. É pós-graduado em Ensino da Matemática e Física pela Universidade Cândido Mendes.