Redação sobre Racismo: como fazer o melhor texto?


O racismo é um tema que está sendo muito discutido na atualidade, inclusive no Brasil. Portanto, nada mais interessante do que estar por dentro de toda essa discussão para escrever uma boa redação seja no Enem, seja no vestibular.

A melhor maneira é estar atento as notícias atuais com a leitura de jornais e ainda conhecer a estrutura básica dos textos dissertativos.

Confira abaixo algumas dicas importantes para desenvolver o texto:

1. Definição do conceito

racismo definição

Antes de mais nada, temos de pensar na definição do conceito de racismo, visto que ele ainda gera muitas dúvidas.

O racismo é um tipo de preconceito que está relacionado com as raças e etnias. Esse conceito está apoiado na ideia de superioridade racial, ou seja, de que existem raças superiores às outras.

Aqui também é importante definir os diferentes tipos de racismo que existem: o racismo individual, institucional, cultural, ambiental, dentre outros.

Além disso, podemos aumentar nosso repertório pensando em outros conceitos relacionados tais como xenofobia e bullying, também muito discutidos na atualidade.

2. Pesquisa e levantamento de dados

Pesquisa sobre o tema do racismo

Após entender a definição desse conceito, devemos buscar dados relevantes sobre o tema. Lembre-se de que esses dados poderão fazer parte da sua redação e com certeza darão maior propriedade a parte da argumentação.

Importante assim buscar dados recentes sobre o racismo no Brasil e no mundo. Assim, podemos pensar na leitura da Lei número 7.716/1989 em que as atitudes racistas são consideradas crimes inafiançáveis no Brasil.

A título de curiosidade, também podemos buscar informações fiáveis sobre os países do mundo mais racistas. Para isso, busque pesquisas recentes sobre o tema e de organizações que possuam algum crédito institucional.

3. Rascunho

rascunho da redação

Nessa parte da preparação do texto, temos de organizar as ideias esboçando tudo o que foi coletado. Aqui, portanto, é importante construir um “esqueleto” do texto.

O rascunho pode ser preparado em tópicos e para isso, é importante ter em mente a estrutura básica dos textos dissertativos: introdução, desenvolvimento e conclusão.

A partir disso, você colocará tudo o que foi coletado em cada parte:

  • Introdução: definição do racismo e recorte do tema que será esboçado, por exemplo: racismo no Brasil e suas consequências para a sociedade.
  • Desenvolvimento: argumentação e conta argumentação, por exemplo: lei no Brasil, países mais racistas e ainda, alguns casos recentes sobre o tema.
  • Conclusão: fechamento do texto com o lançamento de alguma ideia que priorize a melhoria para as questões apontadas, por exemplo: maior intervenção de organizações internacionais, revisão da lei, abordagem do tema nas escolas, etc.

4. Hora de escrever!

produção de texto

Depois de feito o rascunho chegou a hora de organizar todas as ideias no papel. Aqui, devemos levar em conta a estrutura básica e onde tudo ficará bem encaixado.

É importante que o texto apresente coesão e coerência e para isso, você pode consultar uma tabela de conectivos que te ajudarão a “tecer” melhor as frases.

Lembre-se que os conectivos não devem ser usados de maneira exagerada somente para impressionar o avaliador do texto. Assim, você poderá optar por conectivos mais comuns, por exemplo: assim, dessa maneira, todavia, inicialmente, etc. O importante é que o texto esteja coerente e bem coeso.

5. Revisão

revisão de redação

Nada mais importante que fazer uma revisão final e ver se tudo está escrito corretamente, ou mesmo se existe coesão entre os parágrafos.

É muito importante ter uma escrita sem erros ortográficos e mesmo de pontuação. Uma dica é ler em voz alta e ainda, fazer a leitura para alguém. Se essa pessoa compreendeu tudo o que foi dito e não tem nenhuma dúvida, o seu texto pode realmente estar bom.

Caiu no Enem!

Na prova de redação do Enem 2016 o tema foi “Caminhos para combater o racismo no Brasil”.

Confira aqui os textos motivadores utilizados na prova e aproveite para fazer um texto sobre o assunto.

Texto I

Ascendendo à condição de trabalhador livre, antes ou depois da abolição, o negro se via jungido a novas formas de exploração que, embora melhores que a escravidão, só lhe permitiam integrar-se na sociedade e no mundo cultural, que se tornaram seus, na condição de um subproletariado compelido ao exercício de seu antigo papel, que continuava sendo principalmente o de animal de serviço. […] As taxas de analfabetismo, de criminalidade e de mortalidade dos negros são, por isso, as mais elevadas, refletindo o fracasso da sociedade brasileira em cumprir, na prática, seu ideal professado de uma democracia racial que integrasse o negro na condição de cidadão indiferenciado dos demais.

(RIBEIRO, D. O povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras. 1995. Fragmento).

Texto II

LEI Nº 7.716, DE 5 DE JANEIRO DE 1989

Define os crimes de resultantes de preconceito de raça ou de cor

Art 1º – Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminalização ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

(Disponível em: www.planalto.gov.br - Acesso em: 25 maio 2016. Fragmento).

Texto III

racismo imagem do enem

(Disponível em: www12.senado.leg.br - Acesso em: 25 maio 2016).

Texto IV

O que são ações afirmativas

Ações afirmativas são políticas públicas feitas pelo governo ou pela iniciativa privada com o objetivo de corrigir desigualdades raciais presentes na sociedade, acumuladas ao longo de anos.

Uma ação afirmativa busca oferecer igualdade de oportunidades a todos. As ações afirmativas podem ser de três tipos: com o objetivo de reverter a representação negativa; para promover igualdade de oportunidades; e para combater o preconceito e o racismo.

Em 2012, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por unanimidade que as ações afirmativas são constitucionais e políticas essenciais para a redução de desigualdades e discriminações existentes no país.

No Brasil, as ações afirmativas integram uma agenda de combate à herança histórica de escravidão, segregação racial e racismo contra a população negra.

(Disponível em: www.seppir.gov.br - Acesso em: 25 maio 2016. Fragmento).

Proposta de redação

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Caminhos para combater o racismo no Brasil”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Leia também:

Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.