Ronald Reagan

Juliana Bezerra
Escrito por Juliana Bezerra
Professora de História

Ronald Reagan (1911-2004) foi um ator, político e presidente dos Estados Unidos de 1981-1989.

Durante seu governo, houve a implantação de medidas econômicas neoliberais, o fim da Guerra Fria e o caso Irã-Contras.

Biografia

Ronald Wilson Reagan nasceu na cidade de Tampico, estado de Ilinois, em 06 de fevereiro de 1911.

Formou-se em Sociologia e Economia, foi locutor esportivo e ator em Hollywood. Ali, atuaria em filmes B, produções que não se destacavam pelo valor artístico, mas que tinham acolhida entre o grande público.

Teria sua primeira experiência política sendo presidente do Sindicato dos Atores. Também neste período conheceria suas duas esposas: a atriz Jayne Wyman com quem estaria casado de 1940 a 1949. Mais tarde, se casaria com a atriz Nancy Davis em 1952 e com ela permaneceria até a sua morte em 2004.

Após deixar Hollywood, elegeu-se governador do estado da Califórnia, pelo partido Republicano, em 1967 e retirou-se em 1975.

Ronald Reagan
Propaganda da campanha de Reagan para governador da Califórnia

Finalmente, disputaria a presidência da República ficando na Casa Branca de 1981 a 1989.

A administração Reagan privilegiaria o capital ao trabalho, beneficiando os financistas de Wall Street e prejudicando os trabalhadores. Os sindicatos foram esvaziados de suas funções, fábricas fecharam as portas e se mudaram para outros países causando desemprego.

Na política externa, Ronald Reagan respaldou politicamente a Mikhail Gorbachev e os dois mandatários puseram fim à Guerra Fria. Também encontrou uma aliada fiel na primeira-ministra Margaret Thatcher, do Reino Unido, que aplicava o neoliberalismo em seu país.

Após deixar a presidência, Ronald Reagan cuidou do seu legado político organizando a Fundação Presidencial Ronald Reagan e a biblioteca de mesmo nome.

Retirou-se da vida pública quando foi diagnosticado de Alzheimer, em 1994 e morreria dez anos depois de pneumonia em Los Angeles.

Governo Reagan

Os oito anos de governo Reagan foram marcados pela diminuição de gasto público, eliminação de vários programas de assistência social e redução de impostos para grandes fortunas.

Isso provocou endividamento da classe média americana que agora tinha que recorrer aos bancos para pagar os estudos em universidades e a casa própria.

Igualmente, várias indústrias americanas se mudaram a países subdesenvolvidos para baratear os custos da produção. Isso deixou milhares de desempregados nos Estados Unidos.

Ronald Reagan
Ronald Reagan discursa em Berlim. À direita, o chanceler alemão Helmut Kohl

Originário do partido Republicano, Reagan repudiava o socialismo. Num discurso proferido em 1983 chamou a União Soviética de “Império do Mal”.

Ainda assim, com a eleição de Mikhail Gorbachev na URSS, em 1985, e suas políticas de Perestroika e Glasnot, Reagan se aproximou do líder soviético. O objetivo era de limitar o arsenal nuclear entre as duas potências.

Após muitas negociações, em 1987, os dois presidentes assinam um tratado que colocaria fim a Guerra Fria. Num célebre discurso diante do Portão de Brandemburgo, em Berlim, Reagan desafiou: “Mr. Gorbachev, derrube este muro”.

Certos analistas concordam que os atos de Ronald Reagan contribuíram para o fim da URSS de maneira pacífica.

Combate às Drogas

Durante o segundo mandato de Ronald Reagan (1985-1989) foi declarada guerra contra as drogas.

A primeira-dama, Nancy Reagan, se envolveu diretamente nesta política lançando a campanha “Just say No” (Apenas diga não). O intuito era de sensibilizar crianças e adolescentes sobre os problemas do consumo de entorpecentes.

Contudo, esta política foi a desculpa que o governo americano conseguiu para intervir nos países da América do Sul, como a Colômbia, para capturar narcotraficantes.

Isto mobilizou soldados, a inteligência americana e a indústria de armas, que faturava vendendo produtos para dois lados.

Leia mais em Descriminalização das Drogas

Irã-Contras

O caso de corrupção mais escandaloso durante o governo Reagan foi o de venda de armas para o Irã e para os “Contra”, da Nicarágua. Estes, eram um grupo de combatia o general Ortega, declarado inimigo pelos Estados Unidos.

No entanto, o Congresso americano havia proibido venda de armas à Nicarágua e ao Irã. Isto significava que a presidência estava desobedecendo à lei do Poder Legislativo.

O escândalo terminou com vários membros do gabinete de Reagan condenados. O próprio presidente esteve perto de receber alguma sanção, mas não foi processado. De todas as maneiras, sua popularidade baixou consideravelmente enquanto duraram as investigações.

Frases de Ronald Reagan

  • “O socialismo é um sistema que só funciona no Céu, onde não precisam dele, e no Inferno, onde ele já existe.”
  • “A visão do governo sobre a economia poderia ser resumida em poucas frases curtas: 'Se ela se movimenta, taxe-a. Se ela continua se movimentando, regule-a. E se ela para de se mover, subsidie-a'.”
  • “Não espere que a solução venha do governo. O governo é o problema.”
  • “Governos tendem a não resolver os problemas, apenas reorganizá-los.”
  • “O homem pode ser livre à medida que o governo tenha limites; quando cresce o governo, diminui a liberdade.”

Leia mais:

Atualizado em
Juliana Bezerra
Escrito por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.