Testosterona

Juliana Diana

A testosterona é o principal hormônio sexual masculino, atuando em diversas partes do corpo e influenciando o comportamento e o desempenho físico e sexual.

Este hormônio atua principalmente no desenvolvimento dos tecidos reprodutores masculinos, como os testículos e próstata. Além disso, está relacionado à produção de massa muscular, saúde dos ossos e crescimento de cabelos e pelos pelo corpo.

A testosterona é considerada um hormônio que está relacionado ao bem-estar e saúde.

Função da testosterona

função testosterona
Funções da testosterona no organismo

No corpo humano, a testosterona atua de diversas formas e, caso apresente alterações, alguns sintomas são percebidos.

Conheça a seguir como este importante hormônio do corpo masculino atua no organismo.

  • Motivação: a testosterona atua no sistema nervoso, contribuindo com a produção de energia, capacidade de concentração e no humor.
  • Perda de massa óssea: por estar relacionado ao crescimento e desenvolvimento dos ossos, a testosterona pode influenciar na densidade óssea.
  • Crescimento dos pelos: a produção da testosterona inicia nos homens por volta dos 12 anos, representando a puberdade masculina, que estimula o crescimento dos pelos pelo corpo.
  • Desejo sexual: este é um comportamento que mais está relacionado com a atuação da testosterona no organismo, visto que influencia no desejo sexual.
  • Desenvolvimento muscular: assim como no crescimento dos pelos, é na puberdade que os músculos se desenvolvem nos homens, visto que é o começo da produção deste hormônio. Porém, é entre os 20 e 30 anos que acontece o pico de testosterona no sangue.

Produção da testosterona

A produção da testosterona está relacionada aos hormônios LH e FSH. Eles são liberados pela hipófise e juntos exercem suas atividades ao nível dos testículos, local onde o LH atua nas células de Leydig estimulando a produção da testosterona.

O colesterol é o precursor da maioria dos hormônios sexuais, pois nas glândulas produtoras de hormônios ele sofre reações até se transformar em testosterona.

A produção da testosterona no organismo não se limita ao homem, a mulher também produz este hormônio, porém em quantidades menores, apresentando o mesmos benefícios e efeitos que ocorre nos homens.

Para manter a produção de testosterona, recomenda-se a prática de exercícios físico com frequência, dormir bem e manter o peso corporal equilibrado.

Alimentos que ajudam na produção da testosterona

alimentos testosterona
Exemplos de alimentos que auxiliam na produção de testosterona

A ingestão de alguns alimentos pode contribuir com o aumento da produção de testosterona, veja a seguir quais são esses alimentos:

  • Alimentos ricos em zinco: as principais fontes de zinco são de origem animal, ostras, camarão, carne bovina, frango, peixe e fígado. Também podem ser encontradas em legumes, tubérculos.
  • Alimentos ricos em vitamina D: as principais fontes de vitamina D são as carnes, peixes e frutos do mar, especialmente salmão, sardinha e mariscos, além de derivados do leite e cogumelos.
  • Alimentos ricos em vitamina A: as principais fontes de vitamina A são gema de ovo, óleos de peixe e fígado, mas também pode ser encontrada em vegetais e frutas, como cenoura, espinafre, manga e mamão.

Deficiência da testosterona no organismo

A deficiência da testosterona no organismo pode apresentar diferentes origens causando algumas reações no corpo humano. A necessidade de complementação deste hormônio deve ser feita por indicação médica a partir da realização de exame de sangue.

Diversos fatores podem estar relacionados à baixa da testosterona no organismo, os mais comuns são:

  • Falta de interesse sexual;
  • Cansaço frequente;
  • Alterações de humor;
  • Acúmulo de gordura;
  • Dificuldade em definir os músculos;
  • Pouca quantidade de pelos pelo corpo;
  • Falta de sono e agitação noturna;
  • Ossos frágeis.

Além disso, com o avanço da idade o nível da testosterona tende a diminuir em média 1% ao ano a partir dos 40 anos. Assim, é importante que seja feita regularmente a dosagem deste hormônio, pois a baixa dosagem pode indicar alguns problemas de saúde.

De forma geral, o nível de testosterona varia entre 300 a 900 nanogramas por decilitro de sangue.

nível da testosterona idade
Níveis de testosterona de acordo com a idade

Riscos de ingestão excessiva de testosterona

A ingestão excessiva de testosterona é uma prática que causa sérios danos à saúde, sendo causada principalmente pelo uso de anabolizantes.

A testosterona é um dos principais anabolizantes utilizados, sendo prejudicial o uso acima do necessário ao organismo. A ingestão de testosterona deve ser realizada por prescrição médica e tem uso controlado.

Leia também sobre:

Juliana Diana
Juliana Diana
Licenciada em Ciências Biológicas pelas Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO) em 2007. Pós-graduada em Informática na Educação pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) em 2010. Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC em 2015.