Tipos de Chuvas


As chuvas são precipitações de água que evaporam a partir da incidência solar e do calor.

Elas ocorrem pela formação de nuvens (gotículas de água suspensas no ar), as quais se condensam gerando as precipitações.

Chuva

Basicamente, há três tipos de chuvas: orográficas, convectivas e frontais.

Classificações

De acordo com o relevo e o clima das regiões que ocorrem as precipitações, as chuvas são classificadas em três tipos:

Chuvas Orográficas

Chovas Orográficas

Denominadas de "chuva de relevo", esse tipo de precipitação ocorre quando há um impedimento (seja montanha, serras ou escarpas) que barra a massa de ar úmida.

Isso resulta na elevação de altitude das chuvas que logo depois precipitam. No Brasil, esse tipo de chuva é muito comum no litoral, por exemplo, na Serra Mar.

Chuvas Convectivas

Chuva convectiva

Decorrente das altas temperaturas, esse tipo de chuva geralmente precipita durante as tardes. São chuvas rápidas que podem ser seguidas de temporais.

Ocorrem normalmente no sudeste brasileiro durante as tardes de verão e por isso, são chamadas popularmente de “chuvas de verão”.

Chuvas Frontais

Chuvas frontais

Recebe esse nome porque as massas de ar quente e ar frio se chocam frontalmente.

Assim, o ar quente sobe, por apresentar menor densidade, e o ar frio permanece abaixo, por ser mais pesado.

Isso resulta na precipitação da chuva após a elevação do ar frio. Quando atinge maiores altitudes, ele resfriará e condensará.

As chuvas frontais também são chamadas de "chuvas ciclônicas". Possuem a característica de serem de intensidade moderada, entretanto, de maior duração, o que as difere das chuvas convectivas.

Granizo e Neve

Granizo e neve são outros tipos de precipitação que apresentam diferentes estados da água.

A neve precipita por flocos (cristais) de gelo e o granizo por pedras de gelo.

O granizo é formado acima das nuvens nas camadas mais frias da atmosfera. Já a neve ocorre quando a temperatura chega a 0°.

Leia também:

Pluviômetro

Pluviômetro é o nome dado ao instrumento que mede a quantidade de chuva, neve ou granizo que precipita. Ele é muito utilizado por especialistas da área meteorológica.

Dessa forma, a pluviosidade indica a quantidade de chuvas do local. Como exemplo, podemos citar a cidade de São Paulo, onde há um elevado índice pluviométrico. Por esse motivo, é conhecida como a “Terra da Garoa”.