Umidade do Ar


A umidade do ar, também chamada de umidade atmosférica, representa a quantidade de vapor de água presente na atmosfera.

Trata-se de um fator que influencia na temperatura, na sensação térmica e na precipitação.

Por sua vez, a umidade do ar é influenciada por diversos fatores como a maritimidade, a continentalidade, as massas de ar, o tipo de vegetação, dentre outros.

Locais próximos ao mar ou rios a evaporação da água tende a ser maior. Sendo assim, nesses ambientes a umidade do ar é mais elevada do que em locais afastados das correntes de água.

Em relação ao clima do local, podemos compreender que a umidade do ar está relacionada com a amplitude térmica. Ou seja, a diferença entre a maior e a menor temperatura atingida em determinado período.

Assim, quanto maior for a umidade do ar, menor será a amplitude térmica. Por outro lado, quando menor for a umidade do ar, maior será a amplitude térmica. Isso porque dependendo da umidade do ar a variação de temperatura será maior ou menor.

Como exemplo, vamos pensar no deserto onde o clima é árido e a umidade do ar é relativamente baixa. Em áreas desérticas a variação de temperatura num dia é muito grande.

Ali, as temperaturas durante o dia podem atingir 50 graus e a noite, 0 graus. Assim, nesse local onde a amplitude térmica é grande temos pouca umidade do ar.

No tocante à vegetação, podemos citar a Floresta Amazônica que apresenta uma quantidade elevada de umidade do ar.

As altas árvores impedem que o calor se espalhe nos locais mais baixos, próximos do solo. Além disso, a grande quantidade de água presente colabora para que essa região mantenha a umidade do ar elevada.

Portanto, a amplitude térmica na Floresta Amazônica tende a ser baixa. Ali, a temperatura pode variar até 5 graus entre o dia e a noite.

Em resumo, se a umidade do ar for baixa, o local geralmente apresenta clima seco e baixo índice pluviométrico. Por outro lado, se a umidade do ar for alta, o local possui um clima úmido com maiores ocorrências de chuva.

Desse modo, fica fácil entender que a umidade do ar tende a ser menor nos períodos mais quentes (de dia, por exemplo) e maior nos períodos mais frios (durante a noite).

Tipos

A umidade do ar é classificada de duas maneiras:

  • Umidade Absoluta do Ar: quantidade total de vapor de água existente no ar.
  • Umidade Relativa do Ar: quantidade de vapor de água existente no ar e que pode variar de 0% (ausência de vapor d’agua) a 100% (quantidade máxima de vapor d’agua). Quando está a 100%, o ar atinge o ponto de saturação, ou seja, a quantidade máxima de vapor de água que ele pode conter. Nesse caso, ocorrerá a precipitação desse excesso de água.

Umidade do Ar e Saúde

Importante destacar que a umidade do ar influencia diretamente na nossa saúde. Quando ela está baixa, o ar tende a ficar mais seco.

Nesse cenário existe uma propensão maior de sermos acometidos por doenças respiratórias, como bronquite, rinite, sinusite, alergias ou sangramento nasal.

Quando respiramos, nossas narinas são lubrificadas com o vapor d’água presente no ar. Assim, se a umidade do local for maior, podemos sentir menos incômodo ao respirar.

Entretanto, quando ela está muito alta a proliferação de fungos também pode ser um problema para a saúde.

Feita essa observação, podemos constatar que a umidade atmosférica interfere na nossa saúde bem como na qualidade de vida da população.

Curiosidade

O instrumento que mede a umidade do ar é chamado de higrômetro.

Leia Também: