Uso das Reticências (...)

Daniela Diana

As reticências, representada pela sequência de três pontos (...), é um sinal gráfico que sinaliza, principalmente, interrupção no discurso. Esse sinal de pontuação pode ser utilizado em diversas situações.

Para esclarecer qualquer dúvida, o Toda Matéria traz explicação e exemplos de como as reticências podem ser empregadas.

1. Reticências na interrupção de ideias

Numa narração, um dos casos em que as reticências podem ser usadas acontece quando um personagem começa a falar sobre uma ideia e a interrompe.

Exemplo:

Quanto às tarefas... Fico cansado só de pensar em tudo o que preciso fazer... Talvez... Amanhã me organizo mais.

2. Reticências nas indecisões

As reticências são muito boas para mostrar a hesitação dos falantes de um discurso, a dúvida em tomar uma decisão, ou mesmo a timidez.

Exemplo:

Não sei se devo aceitar o convite... Quero ir, mas tenho os meus receios.

3. Reticências na transmissão de sentimentos

O sinal das reticências pode servir para sinalizar sentimentos facilmente perceptíveis na língua falada (emoção, alegria, ou tristeza).

Exemplo:

Tanto fiz por ele... sem ajuda... sozinha... consegui!

4. Reticências nas omissões

As reticências também costumam ser usadas quando a intenção do discurso é fazer com que o leitor imagine o desenrolar de uma ideia iniciada pelo narrador.

Exemplo:

Mas virão outros.
Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento…
Dorme, meu filho.

(Trecho de Consolo na Praia, de Carlos Drummond de Andrade)

5. Reticências na interrupção de discursos

Em trechos de citações, ou seja, quando não se apresenta a frase completa do autor, podemos usar as reticências entre parênteses ou entre colchetes.

Exemplo:

(...) a expansão do terrorismo que mata homens, mulheres e crianças, destrói patrimônio da humanidade, expulsa de suas comunidades seculares milhões de pessoas, mostram que a ONU está diante de um grande desafio.”

(Trecho do discurso da Presidente Dilma no septuagésimo aniversário da Organização das Nações Unidas, em 2015)

No exemplo acima, o discurso não está transcrito na íntegra, ou seja, algumas partes foram omitidas, ficando somente a parte escolhida pelo autor que produziu o texto. Veja o trecho completo:

A multiplicação de conflitos regionais —alguns com alto potencial destrutivo—, assim como a expansão do terrorismo que mata homens, mulheres e crianças, destrói patrimônio da humanidade, expulsa de suas comunidades seculares milhões de pessoas, mostram que a ONU está diante de um grande desafio.”

6. Reticências para realçar discursos

E, finalmente, as reticências podem aparecer também como uma forma de destacar algo - uma palavra ou expressão - sendo utilizada antes delas.

Exemplo:

Aquele olhar é... encantador.

Letras maiúsculas ou minúsculas após as reticências

As letras maiúsculas podem ser usadas após as reticências quando a ideia que vem de seguida é uma ideia nova.

Por sua vez, se o discurso só apresenta uma pausa e a ideia prossegue, deveremos escrever com letra minúscula.

Exemplo:

  • Amanda sorriu... Resolveu perguntar sobre seu pai.
  • Amanda sorriu... perguntou sobre seu pai.
Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.