Uso do Travessão (—)

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora licenciada em Letras

O Travessão (—) é um sinal de pontuação usado especialmente no início de cada fala no discurso direto.

Há, porém, outras formas de utilização, em que ele substitui vírgulas ou parênteses. Você aprenderá todas aqui.

Uso do travessão

1. Para introduzir a fala de cada interlocutor no discurso direto.

Exemplos:

— Que tal irmos por este caminho?
— É isso que o mapa está mostrando?
— Não, mas não entendo nada desse mapa.
— Esquece, vou tentar seguir as indicações das placas.

2. Para intercalar o discurso direto e o discurso indireto.

Exemplos:

— Que tal irmos por este caminho? — sugeriu a mulher.
— Diz-me só uma coisa — interpela o marido — É isso que o mapa está mostrando?!?
— Não, mas não entendo nada desse mapa. — responde a mulher já cansada de andar às voltas.
— Esquece, vou tentar seguir as indicações das placas.

3. No lugar dos dois pontos. Exemplos:

Meus vizinhos vão me enlouquecer — gritos e brigas até de madrugada.

Só ela consegue me fazer sentir melhor — minha mãe.

Duplo travessão

O duplo travessão é usado no aposto, para isolar conteúdo da frase que tenha o objetivo de explicar, bem como, conteúdo para o qual se quer dar destaque.

Além de vir separado pelo duplo travessão, o aposto pode ser isolado por vírgulas ou parênteses.

Exemplos:

Eles — que se achavam muito espertos — foram enganados mais uma vez.

O juiz — confiante com a sua decisão — declarou o réu culpado.

Diferença entre travessão e hífen

O travessão o hífen são sinais diferentes. Enquanto o primeiro é um sinal de pontuação, o hífen é um sinal gráfico. Aprenda o Emprego do Hífen.

Leia também:

Márcia Fernandes
Márcia Fernandes
Professora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos (habilitação para Ensino Fundamental II e Ensino Médio) e formada no Curso de Magistério (habilitação para Educação Infantil e Ensino Fundamental I).