Verminoses

Lana Magalhães

As verminoses são doenças parasitárias provocadas por vermes que abrigam-se, em geral, nos intestinos.

Os principais sintomas das verminoses são: dores abdominais, enjoo, mudanças do apetite, falta de disposição, fraqueza, emagrecimento, tonturas, vômitos, diarreia com ou sem perda de sangue e problemas respiratórios. Em casos mais graves pode levar a danos cerebrais.

As verminoses podem atingir adultos e crianças, sendo mais comuns em locais com falta de saneamento básico e de boas condições de higiene. Os vermes causadores da doença podem apresentar o corpo achatado (filo dos platelmintos) ou corpo cilíndrico (filo dos nematelmintos).

No Brasil, as verminoses mais comuns são as seguintes:

Verminoses causadas por Platelmintos

Verminoses causadas por Nematelmintos

Transmissão

A transmissão de verminoses ocorre principalmente devido à falta de saneamento básico, de cuidados higiênicos e na preparação de alimentos.

O ciclo de vida dos vermes incluem três fases: ovo, larva e fase adulta. Na maioria das vezes, o homem é infectado na fase de ovo. Por se tratar de uma doença parasitária, o homem serve de hospedeiro para que o verme possa completar seu ciclo de vida.

Entre as principais formas de transmissão estão:

  • Contato direto ou indireto com fezes de humanos ou animais já contaminadas;
  • Consumo de água ou alimentos contaminados com ovos dos vermes;
  • Contaminação através de pequenos machucados ou ferimentos na pele.

Tratamento e Prevenção

O diagnóstico é feito por meio de exames laboratoriais, como o de fezes e de sangue, com objetivo de descobrir o verme causador da doença. Para o tratamento podem ser usados remédios, chamados de vermífugos, dos quais alguns agem contra diversos tipos de vermes.

A prevenção envolve o saneamento básico, a limpeza e armazenagem adequada dos alimentos, o consumo de água filtrada e o hábito de lavar as mãos.

Para evitar as verminoses, algumas recomendações podem ser seguidas:

  • Lavar as mãos com frequência;
  • Lavar adequadamente os alimentos, principalmente os que serão consumidos crus, como frutas e legumes;
  • Manter as unhas sempre cortadas e limpas;
  • Evitar andar descalço;
  • Beber água filtrada ou fervida;
  • Evitar o consumo de carne crua.
Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.