Ascaridíase

Lana Magalhães

A ascaridíase é uma verminose humana, causada por um nematelminto, o Ascaris lumbricoides (lombriga). Um verme de corpo cilíndrico e extremidades mais finas, que pode chegar até 40 cm de comprimento.

Este verme pode ser encontrado em todo o mundo, sendo mais comum nas regiões tropicais.

Estima-se que 30% da população mundial esteja parasitada por ele, principalmente crianças.

Sintomas

Na maioria dos casos a doença não apresenta sintomas. Quando surgem estão associados a dores intestinais, emagrecimento, náuseas e diarreia.

Dependendo do órgão atingido pelo verme, outros sintomas podem surgir. Nos pulmões, durante a passagem das larvas, pode ocorrer uma pneumonite, associada à febre, tosse seca, bronquite e dor torácica (síndrome de Loffler).

Em casos graves, o grande acúmulo de vermes, pode levar à obstrução intestinal.

Transmissão

Através da ingestão dos ovos do verme presentes no solo, água ou alimentos contaminados com fezes humanas infectadas.

Um indivíduo contaminado pelo verme elimina diariamente milhares de ovos de Ascaris pelas fezes. Um exemplo de transmissão é que se não existirem condições de saneamento básico adequado, estas fezes contaminam solos e águas, e podem atingir os seres humanos.

Ciclo de Vida

Os ovos eliminados com as fezes contêm os embriões de Ascaris em seu interior. Após alguns dias, ainda dentro do ovo, o embrião transforma-se em larva, que após passar por duas mudas, pode infectar quem a ingerir.

Os ovos podem contaminar o solo, a água ou alimentos. E assim, serem ingeridos por um hospedeiro, como o porco ou o homem.

Os ovos infectantes ingeridos liberam as larvas no duodeno, no intestino delgado.

Agora livres, as larvas atravessam a parede do intestino delgado e alcançam a corrente sanguínea.

A partir daí, alcançam os pulmões, onde sofrem novas mudas. Após estarem maduras migram para próximo da cavidade bucal, o que provoca acessos de tosse, sendo empurradas para a faringe e engolidas.

Assim, retornam aos intestinos, onde se estabelecem definitivamente e amadurecem sexualmente.

É importante saber que os Ascaris adultos não se multiplicam dentro dos hospedeiros. Os ovos precisam ser eliminados para desenvolverem larvas. Cada verme fêmea põe diariamente mais de 200 mil ovos que saem do corpo do hospedeiro através das fezes.

Prevenção e Tratamento

  • Educação sanitária;
  • Saneamento básico adequado;
  • Tratamento da água usada para consumo humano;
  • Cuidados higiênicos no preparo dos alimentos (particularmente dos consumidos crus);
  • Higiene pessoal.

O tratamento desta verminose pode ser feito com uso de medicamentos.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.